Tamanho do texto

Delegada suspende enterro e recolhe corpo para autópsia. Motivo seria incoerência entre o atestado de óbito e as declarações do médico que a atendeu horas antes da morte

Raquel Santos morreu na madrugada de terça (12) após fazer procedimento estético
Divulgação
Raquel Santos morreu na madrugada de terça (12) após fazer procedimento estético

O velório da modelo Raquel Santos , finalista do concurso Musa do Brasil que morreu após passar por procedimentos estéticos , foi interrompido na tarde desta terça-feira (12) e o enterro, até então marcado para as 16h, foi suspenso.

Segundo Eduardo Graboski, representante do Musa do Brasil, uma delegada chegou ao velório com uma ordem judicial para recolher o corpo e levá-lo ao IML, onde passará por uma autópsia mais detalhada.

O motivo seria incoerência no atestado de óbito, que não bate com as declarações dadas pelo médico Wagner Moraes , marido de Ângela Bismarchi , com quem a modelo passou na tarde de segunda-feira (11).

Raquel fez um procedimento na clínica estética de Wagner, de preenchimento do bigode chinês. Depois disso, foi levada ao Hospital Icaraí, em Niterói, com um quadro de parada cardiorrespiratória e morreu.

Ao iG , Wagner negou a relação do procedimento com a morte. Segundo o médico, Raquel aplicava "bomba animal na coxa, fumava muito e precisava de remédio para ajudar na respiração.” Para ele, a combinação de todos após a aplicação do ácido hialurônico foi o que causou a morte.

O Hospital Icaraí divulgou uma nota oficial lamentando a morte e esclarecendo que todas as medidas para prestação de socorro foram tomadas: "Foram realizadas as manobras de ressuscitação cardíaca, que sem êxito, o óbito foi constatado às 21h40.”

Uma fonte próxima à modelo afirmou ao iG que Raquel reclamava de falta de ar e coração acelerado antes de passar pelas mãos de Wagner. “Talvez ele não devesse ter realizado o procedimento”, disse.

O enterro deve acontecer na quarta-feira (13).


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.