Tamanho do texto

Em cartaz com "Chaplin, O Musical", Jarbas abre livro de sua vida, conta detalhes do casamento com Cláudia Raia e entrega novo projeto no teatro

Veterano dos musicais, Jarbas Homem de Mello assume pela primeira vez o papel de alguém que realmente existiu. Depois de uma imersão de cinco meses e muito estudo sobre a vida de Charlie Chaplin, o ator incorporou o precursor e grande estrela do cinema mudo para o espetáculo “Chaplin - O Musical”. 



Jarbas Homem de Mello no camarim de 'Chaplin - o Musical'
Aretha Martins/iG
Jarbas Homem de Mello no camarim de 'Chaplin - o Musical'


Fiz tanta aula de circo, acrobacia, slackline, violino, que os nove quilos foram embora rapidamente"

“Tinha essa responsabilidade de fazer um personagem vivo, então queria conhecer tudo sobre ele. Assisti a todos os filmes, são 81, li as várias biografias, e me aprofundei em um trabalho muito bonito. Até aprendi a escrever com a mão esquerda”, reforça ele ao iG Gente no camarim do teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, enquanto dá os retoques finais em sua maquiagem.

Para assumir tal desafio, foi necessário ganhar uma silhueta mais franzina. Jarbas então fechou a boca, deixou de lado a musculação e reforçou o aeróbico. “Mas tudo aconteceu de maneira natural. Fiz tanta aula de circo, acrobacia, slackline, violino, que os nove quilos foram embora rapidamente.”

Jarbas finaliza a maquiagem antes de mais um espetáculo. Se for preciso, ele faz toda a produção
Aretha Martins/iG
Jarbas finaliza a maquiagem antes de mais um espetáculo. Se for preciso, ele faz toda a produção


Eu sou muito perfeccionista, muito limpo em cena. Acho que um pouco também pela disciplina da dança"

Uma das características mais marcantes de Chaplin era o perfeccionismo. Jarbas conta que ele fazia 140 tomadas da mesma cena para achar uma que gostasse. E  tudo isso sem roteiro, sem storyboard, apenas colando as cenas, uma a uma. Em seu DNA, ele também carrega esse traço. “Eu sou muito perfeccionista, muito limpo em cena, até tenho que dar uma sujadinha. Porque fico muito aficionado com o gesto, a entonação  e o corpo. Acho que um pouco também pela disciplina da dança.”

De volta aos palcos paulistanos para a segunda temporada da peça, o ator comemora: “A  gente sabia que iria ter o interesse das pessoas, afinal a figura de Carlitos é muito querida, mas superou todas as expectativas. Sempre é uma loteria, não se sabe como o público vai responder. A gente voltou por causa desse sucesso, é um presente dos céus”. 

Jarbas experimenta peruca que irá usar em cena.
Aretha Martins/iG
Jarbas experimenta peruca que irá usar em cena. "Sou muito perfeccionista", diz o ator



Cláudia Raia é um selo de garantia e abre portas. Até para os patrocinadores"

Claudia Raia nos palcos e no amor

Ainda mais quando a produção da peça está nas mãos de uma artista renomada e que conhece muito bem o métier. No caso, sua mulher, Cláudia Raia . “Ela é um selo de garantia e abre portas. Até para os patrocinadores. Não porque é famosa, mas por conhecer tudo sobre figurino, cenário, coreografia. Claudia sabe o que quer, é a produtora dos sonhos de qualquer ator.”

A admiração profissional é muito grande entre eles. “Ficamos amigos por causa do trabalho, e dessa amizade, nasceu uma admiração pessoal.  E aí, deu no que deu”, ri. Após três espetáculos ao lado Claudia, Jarbas está só novamente. “Sem ela no palco é a primeira vez e está sendo muito bom. Porque a gente acaba se viciando em algumas coisas e se apoiando um no outro”, diz e conclui: “Tem uma hora que tem que dar uma reciclada, uma respirada, senão a gente vira meio que ator de uma história só”.

Jarbas entre os produtos no camarim e os desenhos e recados sobre Chaplin no espelho
Aretha Martins/iG
Jarbas entre os produtos no camarim e os desenhos e recados sobre Chaplin no espelho


Casamento à sua maneira

Só nos dois, foi um momento bem mágico. Mas já faz algum tempo. O papel não significa nada"

Mas na intimidade, revela que estão mais juntos do que nunca. Cláudia se mudou para São Paulo, onde o casal tem residência fixa. Jarbas conta que o casamento vai muito bem e que eles trocaram alianças em uma catedral na Europa.  “Só nos dois, foi um momento bem mágico. Mas já faz algum tempo. O papel não significa nada, não é importante.” A receita para uma união plena? “Nunca dormir brigados. A gente resolve tudo na hora e acaba dando risada.” Em relação a filhos, “os planos estão engavetados, por enquanto”, mas não descartados.

Olhando para trás, ele relembra o momento em que assumiram o relacionamento. E pondera: “Parece que a minha vida profissional começou a existir aí e a minha história pregressa foi apagada. Isso me incomodou, afinal tenho 20 anos de estrada”. Mas eles tiraram isso de letra.  “Tem dois jeitos de lidar com isso: ou a gente enlouquece ou se diverte. Escolhemos nos divertir e deu tudo certo.”


Televisão x teatro

A TV não está fora de seu radar. Jarbas afirma que tem vontade de fazer bons personagens, mas um contrato fixo com uma emissora tiraria sua liberdade. No currículo, ele fez uma novela na Band, fez participações na Globo e foi jurado em um reality no SBT.

Mas nem sempre a vida dele foi só no mundo artístico. Jarbas tem formação como designer de sapatos e conciliou o trabalho de garçon com o teatro durante algum tempo quando se mudou para a capital paulista, nos anos 1990.

Como dá para perceber, o trabalho sempre fez parte da rotina de Jarbas. E depois de “Chaplin”, ela não pensa em dar um tempo. “Descansar na nossa profissão, só se tiver um contrato com Hollywood”, brinca ele, que já engata um novo show solo para o primeiro semestre de 2016. Quer mais?

Assista aqui a um trecho do ensaio:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.