Tamanho do texto

Em 2013, imagens íntimas do ator caíram na rede e a empresa se recusou a retirá-las do ar

Já virou corriqueiro imagens íntimas de famosos caírem na rede. Em 2013, Murilo Rosa foi a vítima e ele tomou as proviências cabíveis. A Justiça demorou, mas a sentença finalmente saiu nessa quarta-feira (9), conforme informou ao iG Gente o advogado do ator,  Ricardo Brajterman.

Murilo Rosa
AgNews
Murilo Rosa

Diante da recusa do Youtube, de propriedade do Google, de retirar as imagens do ar, a empresa foi condenada a indenizar o ator em R$ 60 mil. "As garantias constitucionais são muito fortes, afinal é a intimidade dele que está em jogo. Além disso, ele é uma pessoa pública e vive da exploração de sua imagem", explica o advogado.

E não para por aí: uma multa de R$ 10 mil será aplicada toda vez que o Google se recusar a deletar uma foto de Rosa em um prazo de 48 horas. A vitória foi festejada pelo ator, segundo Brajterman: "Ele ficou muito feliz e aliviado que a justiça não tenha falhado, pois ele estava se sentindo agredido."

Caso o Google queira recorrer, terá de apresentar recursos no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal. "Acho muito difícil isso acontecer, uma vez que a matéria discutida é fática", ele encerra. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.