Tamanho do texto

Inquérito da Polícia Civil de Goiás foi concluído e o motorista Ronaldo Miranda foi indiciado por homicídio culposo

A conclusão das investigações do acidente que matou Cristiano Araújo e sua namorada Allana Moraes foi divulgada nesta quinta-feira (10). De acordo com o inquérito da Polícia Civil de Goiás, o motorista do cantor, Ronaldo Miranda , será indiciado pelo crime homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. 

Cristiano Araújo e Allana Moraes morreram no acidente
Reprodução/Instagram
Cristiano Araújo e Allana Moraes morreram no acidente




"De acordo com os resultados mostrados no inquérito, indiciamos o motorista por homicídio culposo pela direção perigosa de veículo automotor. A Polícia Civil encaminhou o inquérito para o Ministério Público e ele agora se torna réu, aguardando a ação penal", disse Fabiano Henrique Jacomelis , delegado que cuida do caso. 

Ronaldo Ribeiro e Cristiano Araújo
Reprodução
Ronaldo Ribeiro e Cristiano Araújo

Um relatório feito pela montadora do veículo, a Land Rover, confirmou que Ronaldo estava a 69 km/h acima da velocidade máxima de 110 km/h permitida no rodovia.  A investigação da Polícia Civil confirmou que o automóvel estava em alta velocidade e acrescentou a negligência na troca das rodas do veículo, que tinha excesso de pontos de solda aparentes.

A causa do acidente teria sido o esvaziamento súbito do pneu e a alta velocidade que fizeram com que Ronaldo perdesse o controle do veículo.

Carro em que estava Cristiano Araújo, a namorada, o empresário e o segurança
Divulgação/PRF
Carro em que estava Cristiano Araújo, a namorada, o empresário e o segurança


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.