Tamanho do texto

Sara Nellye se envolveu em polêmica após morte de Cristiano Araújo ao dizer que pode ter um filho do cantor

Polêmica após a morte de Cristiano Araújo não falta. Além da demissão de funcionários após vazarem fotos do corpo  do sertanejo e da conturbada disputa  pela herança do cantor, um suposto novo filho surgiu na história.

Sara Nellye Campelo que DNA após anunciar suposto filho com Cristiano Araújo
Reprodução
Sara Nellye Campelo que DNA após anunciar suposto filho com Cristiano Araújo


Sara Nellye Campelo alegou que o cantor pode ser pai de seu filho e, na noite dessa quinta-feira (23), divulgou um vídeo falando que fará o exame de DNA junto à família do sertanejo. "O que eu estou passando não é fácil e não desejo para ninguém. Se eu soubesse que ia ser tudo tão difícil, tanto da família do Cristiano quanto de tudo, acho que nem tinha ido atrás. O tanto que eu me desgastei por causa disso e não sei nem se está valendo a pena, mas como comecei, vou até o final", diz.

Relembre despedida emocionante de Cristiano Araújo na galeria abaixo


Dúvida sobre paternidade

Eu não afirmei que tenho certeza que ele é filho do Cristiano. Eu tenho essa dúvida, eu passei por isso, só Deus sabe por tudo que passei"

"Não afirmei que tenho certeza que ele é filho do Cristiano. Tenho essa dúvida, eu passei por isso, só Deus sabe por tudo que passei e, agora mais do que nunca, o que eu quero é o DNA. Se é para fazer na dona Noélia (mãe do cantor), vamos fazer na dona Noélia. A família do Cristiano Araújo já entrou em contato comigo para fazer, mas querem que eu vá até Goiânia para fazer o DNA. Mas a passagem e o DNA ficariam por minha conta. Como estou desempregada e não estou tendo dinheiro para gastar estou procurando meios para conseguir essa passagem. O DNA que eu tinha conseguido era aqui em São Paulo, mas no caso tem que ser em Goiânia", relatou.

Sara Nellye ainda garante ter sofrido ameaças da família do sertenejo. "Não abri o portão porque os filhos dela (da mãe de Cristiano Araújo) tinham me ameaçado falando que iam passar com o carro por cima de mim e coisa e tal. Só estava eu e minha mãe em casa, eu não ia abrir o portão para eles entrarem e eu poder ser agredida ou alguma coisa assim. Foi por isso que eu não abri. Só Deus pode julgar. Eu não estou correndo de nada, eu não estou fugindo, eu estou aqui dando a minha cara para bater. Eu vou fazer o DNA, é só a gente marcar que eu estou aqui decidida e não estou fugindo de ninguém".

Cristiano já é pai de João Gabriel, de 6 anos, e Bernardo, de 2 anos.