Tamanho do texto

Em texto publicado no Facebook, a repórter lembrou de quando foi chamada de gorda antes de anunciar a gravidez

A repórter Fernanda Gentil também saiu em defesa de Maria Júlia Coutinho após a garota do tempo do "Jornal Nacional" ter sofrido ataques racistas nas redes sociais nessa sexta-feira (3).

ENTENDA: Maju é alvo de racismo e Bonner diz: "No JN, o tempo é sempre bom com você"

O corpo de Fernanda Gentil foi alvo de críticas antes da jornalista anunciar a gravidez
AgNews
O corpo de Fernanda Gentil foi alvo de críticas antes da jornalista anunciar a gravidez

Em sua página pessoal no Facebook, a repórter destaque na Copa do Mundo deu apoio à colega e lembrou de quando ela própria foi alvo de comentários maldosos sobre seu corpo antes de anunciar a gravidez. "Será que se eu tivesse a sua magreza, ou você a minha brancura, nós os agradaríamos?", escreveu a jornalista.

A apresentadora Fátima Bernardes também prestou solidariedade a Maju Coutinho compartilhando o texto de Fernanda Gentil em seu perfil pessoal no Facebook.

Confira abaixo o texto de Fernanda Gentil na íntegra:

"Maju, falaram de mim porque eu estava gorda, e de você por ser negra. Será que se eu tivesse a sua magreza, ou você a minha brancura, nós os agradaríamos? Não sei. Não quero saber. Quero saber que somos todos iguais; pele, carne, osso, sangue. Não digo "coração" porque é nele que carregamos nossos valores e princípios, e esses sim - graças a Deus - são diferentes, cada um tem os seus. Os SEUS, Maju, são maravilhosos, tenho certeza. E é isso que importa. Cor, cabelo, altura, classe, gordura... nada disso se julga. Pensa assim ó: coitados os que se acham superiores por terem uma característica física diferente. O que nos faz melhores ou piores seres humanos não dá pra ver nem tocar; chama-se "caráter". Dessas pessoas Maju, devemos ter pena. Aliás, com essas pessoas, não perca aquilo que é tão precioso e que você domina como ninguém: o seu tempo."