Tamanho do texto

Apresentador foi um dos convidados do "Vídeo Show" desta segunda-feira (29) e pediu desculpas ao vivo

Zeca Camargo causou uma polêmica ao comentar a morte  de Cristiano Araújo durante o “Jornal das Dez” da GloboNews. No programa, o apresentador disse que o cantor “talvez tenha morrido cedo demais para provar que poderia ser uma paixão nacional” e que o país sofre com a ausência de grandes ídolos.

Nesta segunda-feira (29), Zeca Camargo foi um dos convidados do "Vídeo Show". Ele aproveitou a atração ao vivo para se desculpar pelos comentários sobre a morte de Cristiano Araújo mas acabou cometendo uma gafe.

GALERIA + Gafes incríveis (e inacreditáceis) da TV

Zeca Camargo foi tentou se desculpar pelo mal entendido, mas acabou errando o nome do cantor e o chamou de Cristiano Ronaldo , o jogador de futebol. "Tenho a maior admiração por qualquer artista, sobretudo o Cristiano Ronaldo (sic) que não está mais com a gente, que começou de uma maneira tão simples, tão honesta, tão bonita e virou esse artista que o Brasil inteiro chorou a morte. Então eu queria, talvez, me desculpar com quem tenha entendido mal esse texto", disse.

Nas redes sociais o apresentador foi muito criticado por errar o nome do cantor e pelo uso da palavra "talvez". "Era melhor ele ter ficado quieto", disse uma internauta. Veja outras críticas.



Mais desculpas

Zeca continuou a se explicar em sua coluna, sobre cultura pop, no portal G1, nesta segunda (29). Após a participação no "Video Show", ele escreveu, entre outras coisas: "Então agora o negócio é comigo. Muito bem. Não tenho medo das minhas opiniões - até porque, está claro para mim que minha crítica não era ao artista nem ao seu luto, mas à cobertura dele e ao vazio do discurso sobre cultura no Brasil (essa sim, tristemente próxima de um livro de colorir). Como uma amiga me comentou, só posso ser responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem. Aceito ser o foco agora desta catarse - até por admiração ao cantor. É disso que os fãs precisam agora? Sirvam-se."

Revolta

Cantores sertanejos rebateram as declarações de Zeza nas redes sociais. A dupla Henrique e Juliano escreveu o nome de Zeca em um vaso sanitário e disparou: "Tenha bem mais respeito ao mencionar o nome de qualquer um que defenda a cultura sertaneja deste país".

Atenção para a localização... Primeiramente, peço desculpas por "minhas" palavras pois elas não terão um tom ameno. Zeca Camargo, tive o desprazer de ouvir suas palavras na televisão e é claro que, fiquei espantado com o tamanho do teu despreparo e incompetência. O senhor estava sob efeito de alguma droga? Não é porque o senhor acha que "CULTURA" está na tua cintura com a sua dança do ventre, que o senhor tem o direito de desrespeitar quem admira e respeita aqueles que, trabalham arduamente pra ter o trabalho reconhecido usando um "microfone diferente" dos que o senhor usa pra ganhar o seu. Tipo, a boca é sua e o senhor tem o direito colocá-la aonde bem entender. Acredite, a gente respeita! Porém, o seu direito só vai até aí ok? Calma lá e tenha bem mais respeito ao mencionar o nome de qualquer um que defenda a cultura SERTANEJA deste país. Autor: Uma classe ofendida com a safadeza das suas palavras.

A photo posted by Henrique e Juliano (@henriqueejuliano) on

Sorocaba , da dupla com Fernando , também se manifestou. "Tentando tapar o ouvido pra tanta bobagem ... É triste ver em rede nacional o jornalista Zeca Camargo subestimando, nas entrelinhas da sua reportagem, a força da nossa musica sertaneja e a força dos nossos ídolos". Os cantores criaram uma hashtag para as fotos e mensagens de protesto: #QuemÉZecaCamargo. Veja as mensagens na galeria abaixo: 


Mais declarações

Durante o programa da GloboNews, Zeca Camargo ainda disse que as pessoas precisam de grandes funerais para se purificarem. "O que realmente surpreende nesse evento triste da semana foi a comoção nacional. De uma hora para outra, na última quarta-feira, fãs e pessoas que não faziam ideia de quem era Cristiano Araújo partiram para o abraço coletivo, como se todos nós estivéssemos desejando uma catarse assim, um evento maior que nos unisse pela emoção. Nós sempre precisamos disso. Grandes funerais públicos vêm em ciclos expurgar nossas dores, como se tivessem uma capacidade purificadora". 

O apresentador também relembrou outras grandes mortes como a de Ayrton Senna, Mamonas Assassinas e Cazuza e indagou: “Mas, Cristiano Araújo?”.

Cristiano Araújo e a namorada Allana Coelho morreram em acidente de carro no último dia 24
Reprodução/Instagram
Cristiano Araújo e a namorada Allana Coelho morreram em acidente de carro no último dia 24


Zeca disse ainda que o Brasil sofre com a ausência de grandes referências culturais e que o cenário musical é dominado por cantores de uma música só que visam ao lucro. “O cantor talvez tenha morrido cedo demais para provar que tinha potencial para se tornar uma paixão nacional como tantos casos recentes. Nossa canção popular é hoje dominada por revelações de uma música só, que se entregam a uma alucinada agenda de shows para gerar um bom dinheiro antes que a faísca desse sucesso singular apague sem deixar uma chama a mais duradoura. E nesse cenário, qualquer um pode, ainda que por um dia, ser uma estrela maior. Teria sido esse o caso de Cristiano Araújo?”

Relembre a emoção dos fãs no enterro de Cristiano Araújo: