Tamanho do texto

Disco de Ouro em Portugal, cantora transex voltou ao Brasil para participar da Parada Gay e de programas de TV

Patricia Ribeiro , cantora portuguesa transex, voltou ao Brasil a convite da Secretaria da Cultura de São Paulo para participar pela primeira vez da Parada do Orgulho LGBT como convidada especial, no Trio Oficial, na Avenida Paulista. 

"É uma forma das pessoas se expressarem e no fundo se libertarem do preconceito da sociedade e se unirem por uma causa que reivindica os direitos do ser humano. Para mim, como portuguesa, sendo Portugal um país conservador, foi um orgulho poder representar meu país nesse evento", disse ela ao iG

"Senti me uma verdadeira diva no meio de milhares de pessoas que vibraram com a minha presença e alegria que transmiti ao público brasileiro", emendou.


Em recente entrevista ao iG , ela contou detalhes de sua vida antes de passar pelas transformações físicas: ela teve o rosto deformado por silicone indevido e foi das primeiras trans a fazer mudança de sexo e de nome em Portugal. 

Patricia Ribeiro é ganhou Disco de Ouro em Portugal
Reprodução
Patricia Ribeiro é ganhou Disco de Ouro em Portugal

"Sempre senti que era uma criança diferente. Não gostava de jogar bola e era fascinada pelas barbies", conta. Os pais de Patrícia se separaram quando ela tinha 3 anos de idade.

A mãe e o padrasto de Patrícia não aceitavam suas particularidades. "Assim que meus cabelos começavam a crescer, minha mãe me mandava cortá-los", contou, na ocasião.

Essas e outras revelações ela fez também em entrevista ao programa "SuperPop", da Rede TV!. Em 2014, Patricia Ribeiro ganhou um Disco de Ouro em Portugal com o álbum "Lotaria do Amor". A cantora lançou também uma biografia em que retrata sua dolorosa experiência de vida, desde a cirurgia de mudança de sexo.