Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kadu Moliterno: “Quando existe química a coisa rola com mais facilidade”

O ator, no ar em “Malhação”, está na nona temporada da “Dança dos Famosos”, do Domingão do Faustão

Priscila Bessa, iG Rio de Janeiro |

Foto: George Magaraia Prestes a completar 60 anos, Kadu Moliterno participa do quadro "Dança dos Famosos"

Usando calça preta, camiseta preta com uma regata vermelha sobreposta e chinelo de couro marrom com meias brancas, Kadu Moliterno pergunta bem-humorado para o figurinista do quadro “Dança dos Famosos”, do programa Domingão do Faustão: “Sem meia, né?”. No clima da brincadeira, o rapaz responde: “É, senão parece velhinho do posto 6 da praia de Copacabana”.

Aos 59 anos, Kadu em nada faz lembrar que está prestes a completar 60. Participante da nona edição de um dos quadros mais bem sucedidos do dominical, ele treina duas horas por dia, cinco vezes na semana, ao lado da dançarina , que concorreu na ultima edição ao lado do ator Raphael Viana.

“Incorporar o ritmo com o tempo da música tem sido o maior desafio para o Kadu. Mas a evolução dele da primeira semana para essa é enorme. No dia da apresentação do baladão ele se soltou tanto que me deu vontade de parar tudo para ficar assistindo”, diz Daniele, que atribui à disposição de Kadu o segredo do sucesso da dupla. “Ele sempre chega bem disposto e quer fazer até dar certo. Isso é o mais importante. A técnica, com o tempo, você vai conquistando. Teve dia que nem paramos para beber água”, conta a bailarina, que também é professora de teatro e trabalha com dança há dois anos.

Kadu afirma que até os ensaios do programa começarem, seu contato com a dança era “nenhum”. “Eu dancei há muitos anos atrás, quando era adolescente, ritmos como o rock´n roll e o twist, coisa que nem existe mais. Tinha uma banda e a gente dançava nos bailinhos. Tocávamos Roberto Carlos, Beatles, mas meu contato sempre foi mesmo com o esporte”, recorda ele, que conversou com a equipe do iG durante um dos ensaios do ritmo forró na tarde de sexta-feira (8), nos estúdios do Projac.

Foto: George Magaraia Kadu e sua parceira no concurso, Daniele De Lova

 Ao ser abordado, Kadu confessa que sua primeira reação foi negar o convite do programa. “Tocou o telefone e alguém disse assim: 'A gente está te chamando para fazer a 'Dança''. Eu disse não. 'Não é minha praia, eu sou esportista, não sei dançar'. Disseram que era muito interessante, todo mundo que fez descobriu a dança, o Nelson Freitas, que é meu amigo, fez e também tinha recusado de cara”, lembra o ator, que acabou decidindo topar o desafio e ligou para ex-participantes do programa.

“Todo mundo me incentivou muito”, diz ele, que na primeira semana se empolgou com as aulas e incluiu até saltos mortais iguais aos que fazia no seriado hit da década de 80 “Armação Ilimitada”.

A seguir o bate-papo com o ator, que está no ar em “Malhação”:

iG: Para você o que representa o convite para participar do “Dança”?                                     Kadu Moliterno: Isso aparecer nesse momento da minha carreira é um grande desafio e mais uma prova de que estou vivo. E bem vivo. Porque é uma adrenalina imensa. É um dos maiores ibopes da casa. Tenho recebido recados até do Japão, de gente que me vê na globo internacional. Me surpreendi e está sendo ótimo. Passei na primeira fase, estamos na segunda fazendo o forró e estou adorando. Acho que o forró é uma dança brasileira deliciosa de fazer.

iG: Fez alguma preparação para te ajudar nos treinos?                                                                Kadu Moliterno: Não fiz nada. Só venho para cá, aprendo a coreografia e faço academia. Nunca deixei de malhar. Só tenho alongado um pouco mais a coluna, o ciático, porque trabalhamos uma musculatura que não estamos acostumados, então comecei a focar um pouco mais na cintura, na lombar, e só. Mais me recuperando do exercício que faço aqui.

Foto: George Magaraia Kadu disse que sua parceira é excepcional

iG: Qual tem sido a maior dificuldade?                                                                                              Kadu Moliterno: Ainda não chegou porque o forró, para mim, está sendo muito gostoso e eu estou com uma parceira excepcional. Gostaria de elogiá-la em todos os sentidos: como pessoa, como profissional, como incentivadora, como professora. Ela está me ajudando demais e isso facilita muito. Quando existe uma química entre o casal a coisa rola com mais facilidade. Essas danças mais tradicionais, como o tango, acredito que venham a ser as mais difíceis.

iG: Sua filha, Lanai Moliterno, 18 anos, é intérprete e compositora de duas músicas que entraram na trilha de “Malhação”. Você colaborou para isso de alguma forma?                        Kadu Moliterno: Ela colocou duas músicas. Uma que é o tema do Nelson (personagem de Kadu)com a Natália (Carla Salle), que é “You are the one”, composta quando ela se apaixonou pela primeira vez, e a outra é “For always”, que também é da primeira paixão. Já venho apresentando músicas dos meus filhos há alguns anos na casa e, dessa vez, encaixou. Como ela compôs em inglês entrou na trilha internacional. Todo mundo acha que ela é californiana. Ela chegou de férias ontem e vai ficar uns três meses aí. De repente vem até me visitar num dos nossos ensaios. Quem sabe até ela ir embora faço um show acústico com ela e com o meu filho.

iG: Como está a torcida em casa?                                                                                                     Kadu Moliterno: Eu sempre chegava com um videozinho para mostrar para os meus filhos e eles: “Tá meio duro hein pai? Pô tá durão hein?”. Depois: “Pô, melhorou! Agora está bom”. É uma curiosidade natural deles de me ver dançando. Minha filha lá dos Estados Unidos mandou: “Bananeira? Pai achei que você nem plantava mais bananeira”. Eu falei: “Minha filha, para pagar a sua faculdade eu planto até bananeira” (risos)

 

Leia tudo sobre: kadu moliternodança dos famosos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG