Relembre as facetas e personagens da apresentadora no cinema e na TV

Xuxa em
TV Globo / Divulgação
Xuxa em "As Brasileiras", onde encarna a "Fofoqueira de Porto Alegre"


O novo seriado da Rede Globo “As Brasileiras” estreou na semana passada, e promete promover um verdadeiro desfile de musas nacionais protagonizando os episódios. Entre essas protagonistas, aparecem não apenas atrizes globais, mas também cantoras – Ivete Sangalo e Sandy – e a mais famosa apresentadora de TV do Brasil: Xuxa Meneghel .

Xuxa interpreta “A Fofoqueira de Porto Alegre” – homenagem às raízes gaúchas da apresentadora –, em episódio previsto para ir ao ar em 15 de março. Será uma nova chance de ver a eterna Rainha dos Baixinhos se exercitando no ofício da atuação.

Veja também: Xuxa completa 25 anos de TV Globo e ganha homenagem

Desde o início de sua carreira como manequim, ainda no final dos anos 1970, Xuxa flertou com a profissão de atriz. De figurações em programas de humor da TV Globo como o “Viva o Gordo” e “Os Trapalhões”, ela apareceu ainda na abertura do seriado “Amizade Colorida” (1981), sendo fotografada por Antônio Fagundes , astro do programa.

Conheça todas "As Brasileiras" da série da Rede Globo

Xuxa no Cinema

Nessa fase, ela também foi assediada pelo cinema e atuou em dois filmes marcantes. O primeiro, “Fuscão Preto” (1982), foi um campeão de bilheteria, impulsionado pelo sucesso nacional da música de mesmo nome.

Reprodução
"SuperXuxa Contra o Baixo Astral", de 1988, foi o primeiro filme estrelado por Xuxa na fase de apresentadora infantil

“Fuscão Preto”, a canção imortalizada por Almir Rogéri o, contava a história de um homem que era descartado pela namorada – que o trocou por outro, cujo carro era o título da música. No filme, Xuxa interpreta uma garota que vive uma misteriosa relação de paixão com um fusca – o carro tem os vidros também negros, e nunca se vê o rosto do motorista; se é que ele existe. Ou seria um carro fantasma?

Em 1982, ela estrou o polêmico “Amor Estranho Amor” de Walter Hugo Khoury . Vale lembrar que o filme em nenhum momento cai na vulgaridade, e não deve ser confundido com pornografia. Mesmo assim, Xuxa não gosta da obra e através de ações judiciais conseguiu recolher as fitas do filme, nas décadas de 1980 e 1990. Em 2005, o filme foi lançado em DVD somente nos Estados Unidos e Europa.

Em
Reprodução
Em "SuperXuxa...", ela interpreta a si mesma. A personagem tem de combater o vilão Baixo Astral


Rainha das bilheterias

A briga de Xuxa com esse filme ocorreu quando ela já vivia uma nova etapa: a maior apresentadora infantil da TV brasileira. Nessa fase, seu lado atriz se manifestava em longas dedicados ao público infantil. Assim, ela atuou em cinco filmes dos Trapalhões:

“Os Trapalhões na Arca de Noé” (1983)
“Os Trapalhões e o Mágico de Oroz” (1984)
“Os Trapalhões no Reino da Fantasia” (1985)
“A Princesa Xuxa e os Trapalhões” (1989)
“O Mistério de Robin Hood” (1990)

Reprodução
"A Princesa Xuxa e os Trapalhões" reuniu os dois grandes chamarizes de bilheteria do cinema nacional

Mas foi produzindo e estrelando seus próprios filmes que Xuxa se transformou em uma das maiores bilheterias de cinema do Brasil. O primeiro foi “Super Xuxa Contra o Baixo Astral” (1988), que teve mais de 2 milhões de espectadores. A produção era inspirado em "Labirinto" (1986), estrelado por David Bowie . Xuxa interpretava ela mesma e tinha de lutar contra o vilão imundo Baixo Astral ( Guilherme Karan ).

Em 1990, “Lua de Cristal” ultrapassou os 5 milhões de espectadores – continua sendo seu maior sucesso nas telonas. Na história, Xuxa era uma Cinderela moderna, que vinha para a cidade grande e encontrava o amor - Sérgio Mallandro - e a fama como cantora de sucesso.

Xuxa em
Reprodução
Xuxa em "Lua de Cristal", seu maior sucesso: 5 milhões de espectadores

A partir dali vieram outros dez filmes, sempre com bons resultados comerciais – com público variando entre 1 milhão de espectadores – “Xuxa Gêmeas” (2006) –  e 2,6 milhões – “Xuxa e os Duendes” (2001). Entre seus sucessos mais conhecidos, estão “Xuxa Requebra” (1999), “Xuxa Popstar” (2000) e “Xuxa e o Mistério de Feiurinha” (2009).

Veja também: Apresentadoras infantis: uma espécie em extinção

Atriz de TV

Em 1982, Xuxa fez uma participação especial na novela “Elas por Elas”, de Cassiano Gabus Mendes . Ela apareceu em alguns capítulos, como uma "miragem" vista pelo personagem de Reginaldo Faria . E acabou sendo sua única experiência no gênero.

Quase 30 anos depois, ela fez uma ponta no remake de "Tititi" (2010). Na cena, Xuxa vai ao aniversário de Jaqueline ( Claudia Raia ) e até dança um de seus maiores hits, "Ilariê".

Em compensação, no ramo infantil ela atuou em inúmeros programas dramatúrgicos. Foram mais de dez especiais de Natal, além de outros projetos especiais. Em todos eles Xuxa interpretava diversos personagens – mocinhas pobres e sofredoras, velhinhas engraçadas, bruxas, tipos caricatos.

Interpretando Vovuxa, uma de suas mais recorrentes personagens
Globo
Interpretando Vovuxa, uma de suas mais recorrentes personagens

“Fábrica de Ilusões” (1991), “Presentes Mágicos” (1993) e “Deu a Louca na Fantasia” (1995) foram alguns deles. No Natal de 2008, “Xuxa e as Noviças” contava com grandes atrizes contracenando com Xuxa: Marília Pêra , Fafy Siqueira e Ana Lúcia Torre , entre outras.

Uma das pérolas de Xuxa como atriz está no YouTube: o vídeo gravado na campanha de final de ano da Globo em 1991. Ali, Xuxa interpreta uma diva negra, contracenando com Grande Otelo . A dupla canta o clássico “Boneca de Piche”.

Relembre as campanhas de final de ano da TV Globo desde 1971

Outro momento irreverente aconteceu em 2011, quando Xuxa interpretou Janete , a hilária personagem do humorístico "Zorra Total", para seu programa especial de Dia das Crianças.

“As Brasileiras” é a próxima empreitada de Xuxa como atriz. Quem sabe não se inicia aqui uma nova fase na carreira da apresentadora?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.