Carminha e Max, de "Avenida Brasil", formam a nova dupla de trapaceiros amantes; relembre outros e vote no seu casal preferido

Carminha e Max formam o casal golpista de
Divulgação/TV Globo
Carminha e Max formam o casal golpista de "Avenida Brasil"


Carminha ( Adriana Esteves ) e Max ( Marcello Novaes ) já estão mobilizando as atenções em " Avenida Brasil ", que estreou na Globo no último dia 26. Não é surpresa o sucesso da dupla: de alguns anos para cá, os autores de novelas aderiram à prática de criar casais de amantes que praticam golpes nos heróis das tramas.

Vote: O que você está achando de Avenida Brasil?

Sensuais, carismáticos, engraçados, irreverentes e às vezes sádicos, esses casais armam planos mirabolantes para atingir seus objetivos. Praticam maldades enquanto continuam se encontrando às escondidas. E, no final, costumam ser castigados por seus crimes. Mas... nem sempre!

Confira a seguir a seleção de iG Gente dos melhores casais golpistas e depois vote no seu preferido!

Maria de Fátima e César Ribeiro: campeões
Divulgação/Canal Viva
Maria de Fátima e César Ribeiro: campeões

1 - Maria de Fátima (Glória Pires) e César Ribeiro (Carlos Alberto Riccelli) em "Vale Tudo" (1988)
A dupla que inaugurou o gênero. Fátima e César são insuperáveis, como demonstrou a recente reprise da novela no Canal Viva. A falta total de escrúpulos do casal era combinada a muito bom humor e lances cinematográficos. Na reta final, os dois se separaram, mas ganharam um final feliz ao acertarem o maior golpe de todos: César arranjou um casamento perfeito entre Fátima e um príncipe italiano. Com quem o próprio César, aliás, mantinha um caso. E os três partiram para a Europa, milionários. Em todo este Top Ten, Fátima e César são os únicos que terminaram juntos e felizes.

Leia também: As Peruas do Mal

Laura, a Cachorra, e Marcos, o Michê
TV Globo
Laura, a Cachorra, e Marcos, o Michê

Laura (Cláudia Abreu) e Marcos (Márcio Garcia) em "Celebridade" (2003)
A dupla conquistou o público com suas crueldades hilariantes. Para destruir Maria Clara ( Malu Mader ), Laura contava com seu fiel escudeiro - e amante - Marcos. Além de vilões, eram viciados em sexo, e viviam se chamando por apelidos íntimos: a "cachorra" e o "michê". Para desgosto dos fãs, porém, não tiveram um final feliz: morreram assassinados por Renato Mendes ( Fábio Assunção ).


Olavo e Bebel: casal de
TV Globo
Olavo e Bebel: casal de "catiguria"

Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) em "Paraíso Tropical" (2007)
O frio e implacável executivo encontrou na malandra prostituta a parceira perfeita para suas armações. Na cama, Olavo e Bebel bolavam planos para prejudicar Daniel ( Fábio Assunção ), Antenor ( Tony Ramos ) e quem mais estivesse no caminho. No final, ela levou a melhor: enquanto Olavo morreu assassinado pelo irmão Ivan ( Bruno Gagliasso ), Bebel deu a volta por cima ao virar amante de um político - provando que ela tinha "catiguria" de sobra.

Veja também: As mocinhas que viraram vilãs nas novelas


Fred e Clara: internacionais
TV Globo
Fred e Clara: internacionais

Clara (Mariana Ximenes) e Fred (Reynaldo Gianecchini) em "Passione" (2010)
O casal armou uma arapuca para roubar a fortuna do italiano Totó ( Tony Ramos ). Mas os dois passaram a se trair mutuamente. Enquanto Fred se infiltrava na empresa de Bete ( Fernanda Montenegro ), Clara se casou com Totó e tentou ficar com todo o dinheiro. Ao final, Fred terminou atrás das grades. Mas Clara, dada como morta, reapareceu intacta, trabalhando em uma clínica para idosos em um país distante.

Leia também: Mulheres que matam: as assassinas das novelas


Tony e Bárbara: loiros malvados
TV Globo
Tony e Bárbara: loiros malvados

Bárbara (Giovanna Antonelli) e Tony (Guilherme Weber) em "Da Cor do Pecado" (2004)
Na metade da novela, a transtornada loira má ganhou a companhia de um cruel vilão, também loiro oxigenado. A dupla platinada passou a realizar golpes e tramoias, incluindo assassinatos. O odioso Tony manipulava Bárbara, mas no final se deu mal. Ao ordenar que Bárbara matasse o herói Paco ( Reynaldo Gianecchini ), Tony teve uma surpresa: Bárbara matou Tony e se atirou de um penhasco.


Viviane e Reginaldo: fim trágico
TV Globo
Viviane e Reginaldo: fim trágico

 Viviane (Letícia Spiller) e Reginaldo (Eduardo Moscovis) em "Senhora do Destino" (2004)
Ele, um político corrupto. Ela, sua esposa periguete. Juntos, cometeram golpes e crimes. Nas horas vagas, colocavam em dia o casamento - e Viviane era uma mulher bastante fogosa. No fim, o castigo: Reginaldo morre apedrejado pelos seus próprios eleitores.


Raquel e Wanderley: golpistas de praia
DIVULGACAO/REPRODUÇÃO
Raquel e Wanderley: golpistas de praia


Raquel (Glória Pires) e Wanderley (Paulo Betti) em "Mulheres de Areia" (1993)
Raquel, a gêmea má, rouba o namorado da irmã Ruth, e se casa com ele - Marcos ( Guilherme Fontes ). Mas era tudo golpe do baú: Raquel continua amante do malandro Wanderley, e juntos planejam roubar a fortuna de Marcos. Ao longo da trama, a dupla se desentende. Wanderley termina morto por outra amante, Vilma ( Denise Milfont ). E Raquel morre em um acidente de carro.


Ester e Tadeu: amantes perversos
TV Globo
Ester e Tadeu: amantes perversos

Ester (Zezé Polessa) e Tadeu (Marcos Pasquim) em "A Lua me Disse" (2005)
A poderosa milionária usava o amante Tadeu para destruir Heloísa ( Adriana Esteves ), mãe do único neto de Ester. A relação doentia de Ester e Tadeu, cheia de jogos de poder, fica ainda mais complicada quando o casal passa a contar com uma terceira pessoa: Beatriz ( Natália Lage ). Os três vivem um sensual caso, enquanto continuam com seus planos. Mas Beatriz sai do bando, se regenera e delata a dupla. O final é trágico: depois de sequestrarem o filho de Heloísa, Tadeu mata Ester, e termina morto por policiais, na lancha onde os vilões tentavam fugir.


_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597732078557 &_c_=MiGComponente_C

Virgínia (Bárbara Paz) e John (Michel Bercovitch) em "Morde & Assopra" (2011)
A dupla de arqueólogos queria passar a perna na chefe, Júlia ( Adriana Esteves ). Apesar da crueldade de Virgínia, a dupla era desastrada e até cômica, graças ao atrapalhado John. No último capítulo, tiveram um fim quase surrealista: foram atacados e devorados por um dinossauro.


_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597732078670 &_c_=MiGComponente_C

Tereza Cristina (Christiane Torloni) e Ferdinand (Carlos Machado) em "Fina Estampa" (2011/2012)
Para encerrar, a vilã da novela anterior. A dondoca tinha vários parceiros para seus golpes - Crô ( Marcelo Serrado ) e Pereirinha ( José Mayer ), por exemplo. Mas era com Ferdinand que formava a clássica imagem do casal golpista e sensual. Depois de muitas tramas realizadas, Tereza decidiu eliminar o cúmplice e o matou, atirando um secador de cabelo na banheira onde ele relaxava - na sequência, assumiu que o gesto foi copiado da Nazaré ( Renata Sorrah ) de "Senhora do Destino". Mais adiante, Tereza desapareceu em um naufrágio - só para retornar, tempos depois, a bordo de um carro e gargalhando para sua rival, Griselda ( Lília Cabral ).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.