Palmirinha volta ao ar; relembre outros culinaristas famosos da TV

A notícia da volta de Palmirinha Onofre à TV alegrou o público na última semana. A culinarista de 81 anos estreará um novo programa no canal Bem Simples, da Fox , que começa a ser gravado em maio. Na coletiva de imprensa na terça (10), a apresentadora falou sobre suas expectativas e sobre o fim de seu programa na TV Gazeta, o "TV Culinária" - que comandou entre fevereiro de 2005 e agosto de 2010.

Palmirinha Onofre, que volta à TV no canal Bem Simples, da Fox
André Giorgi
Palmirinha Onofre, que volta à TV no canal Bem Simples, da Fox

Mas a história de Palmirinha cozinhando na TV é mais extensa. Ela surgiu no vídeo na década de 1990, atuando no programa "Note e Anote", da TV Record, na época apresentado por Ana Maria Braga. Ficou cinco anos ensinando receitas ali.

Leia também: Palmirinha Onofre: "Às vezes a gente esquece as coisas"

Em 1999, foi para a TV Gazeta, onde primeiro colaborou com os programas "Mulheres" e "Pra Você", sempre mostrando suas receitas. Finalmente em 2005 ganhou o "TV Culinária", e agora se prepara para comandar o novo projeto no Bem Simples.

Com a saída de Palmirinha do "TV Culinária", o programa seguiu sob o comando de Viviane Romanelli . A jornalista liderou o projeto até o seu término, no final de 2011. Em 2009, ela já havia realizado um quadro de culinária no programa "Manhã Gazeta".

Atualmente, o "Todo Seu", que Ronnie Von apresenta na Gazeta, tem o hábito de convidar chefs variados, que preparam jantares no final de cada programa.

A inesquecível Ofélia, do
Reprodução
A inesquecível Ofélia, do "Cozinha Maravilhosa de Ofélia"





Mulheres

Aém da TV Gazeta, outra emissora forte no ramo culinário foi a Band. Lá, quando a emissora ainda atendia pelo nome de TV Bandeirantes, reinou absoluta Ofélia Ramos Anunciato , a mais famosa culinarista da TV brasileira.

O programa "Cozinha Maravilhosa de Ofélia" estreou em 1968, e ficou no ar por quase trinta anos, sempre apresentado pela simpática Ofélia, que marcou época e gerações. Em 1998, Ofélia faleceu, encerrando assim a carreira do programa.

Ana Maria Braga também foi consagrada, em parte, pelo setor culinário. Na década de 1990, a apresentadora liderava dois programas na TV Record - o já citado "Note e Anote", e o "Programa Ana Maria Braga". No "Note...", ficaram clássicas as cenas das receitas, quando Ana Maria experimentava os pratos preparados, geralmente agachada embaixo da mesa.

Ana Maria Braga e o Louro José no
Divulgação/TV Globo
Ana Maria Braga e o Louro José no "Mais Você", que mantém quadros de receitas e culinária

Em 1999, ela migrou para a Globo, onde está até hoje à frente do "Mais Você". O momento "receitas" continua sendo um dos principais quadros da apresentadora, sempre com os palpites do Louro José - que já existia desde os tempos da Record.

Quando Ana Maria Braga deixou a Record, o "Note e Anote" passou a ser apresentado por Cátia Fonseca . Cátia já tinha experiência no assunto: apresentou o "Pra Você", na TV Gazeta, entre 1998 e 1999. Ficou com o "Note e Anote" de 1999 a 2000. A partir de 2002, passou para o comando do "Mulheres", novamente na Gazeta, onde está até hoje.

Vale lembrar que Ana Maria Braga e Cátia Fonseca não são chefs nem culinaristas, mas a ligação delas com o assunto acabou marcando suas carreiras na TV.

Cátia Fonseca, que cuidou do
Reprodução
Cátia Fonseca, que cuidou do "Note e Anote", da Record

Homens

Mas nem só de mulheres vive a culinária na TV brasileira. A cozinha foi invadida pelos homens nos últimos anos, desmistificando a ideia de que "lugar de mulher é na cozinha".

O ator Rodolfo Bottino , falecido em 2011 , teve atuação como chef na TV. Ele apresentou programas em diversos canais, incluindo o Shoptime.

Veja também: Rodolfo Bottino deu ao iG sua última entrevista

O ator e chef Rodolfo Bottino também apresentou programas de culinária na TV
Isabela Kassow
O ator e chef Rodolfo Bottino também apresentou programas de culinária na TV

O francês Olivier Anquier , ex-marido da atriz Débora Bloch , é um dos principais chefs da TV. Na Record, apresentou quadros de culinária no programa "Tudo a Ver", e também no "Programa da Tarde". No canal a cabo GNT apresentou o programa "Diário do Olivier", cuja temporada antiga atualmente vem sendo reprisada pelo Canal Viva, e que voltou ao GNT em nova fase.

O francês Olivier Anquier, que voltou ao GNT com o
Reprodução
O francês Olivier Anquier, que voltou ao GNT com o "Diário do Olivier"

O Viva também reprisa o "Mesa pra Dois", também do GNT, que era apresentado pela dupla de chefs Alex Atala e Flávia Quaresma . E mais um chef masculino e francês reina no GNT: Claude Troisgros , que esteve à frente do "Menu Confiança" e hoje apresenta o "Que Marravilha!" - reality de culinária.

Leia também: Lançamento de livro reúne chefs

E o GNT também tem suas representantes femininas: a já veterana no assunto Rita Lobo , que lidera o "Cozinha Prática"; a chef Karen Couto , por sua vez, apresenta o "Viagens Gastronômicas".

Rita Lobo, do
Reprodução
Rita Lobo, do "Cozinha Prática", no GNT


O canal ainda investe em programas internacionais sobre o gênero: Jamie Oliver - o top chef inglês -, o canadense Chuck Hughes , e até o temido Gordon Ramsay , com o reality "Kitchen Nightmares", estão na programação do GNT.

Enquanto isso, no Canal Brasil, o "Larica Total" segue com sua anarquia, apresentado por Paulo Oliveira . É uma versão moderna e ousada dos clássicos programas de culinária na TV. E pode significar a tendência do futuro para o gênero. O tempo dirá.

Paulo Oliveira, o chef despojado do
Reprodução
Paulo Oliveira, o chef despojado do "Larica Total", no Canal Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.