Estreia da novela mostrou que muita coisa deve mudar no remake de 2011

Francisco Cuoco como Ferragus em
TV Globo
Francisco Cuoco como Ferragus em "O Astro"


[]Estreou nessa terça-feira (12) a nova versão de "O Astro", em formato de "mininovela" ou "macrossérie", no horário das 23h na Rede Globo. Atualização da novela clássica de Janete Clair , exibida entre dezembro de 1977 e julho de 1978, os autores Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro já haviam avisado que fariam alterações no roteiro original. E assim foi feito.

O primeiro capítulo foi ágil e dinâmico, prendendo a atenção do início ao fim. Por se tratar de uma versão condensada da trama original, muita coisa que acontecia no primeiro ou segundo mês da novela de 1977 foi vista já no capítulo inicial nesta versão de 2011.

 Os personagens básicos foram apresentados, assim como a transformação do protagonista Herculano no mitológico "Professor Astro". Um grande trunfo foi o trabalho de câmera e direção de atores.

Utilizando muitos megacloses - enquadramento que anda sumido das novelas atuais -, a direção reforçou o clima misterioso que envolve os personagens - especialmente na sequência em que Herculano faz adivinhações sobre Amanda na boate Kosmos.

Cadeia e Ferragus

O protagonista Herculano Quintanilha ( Rodrigo Lombardi ) começa sua história já sofrendo um baque: ao tentar dar um golpe em uma pequena cidade, é traído por seu cúmplice, Neco ( Humberto Martins ), que foge sozinho com o dinheiro da paróquia local. Na versão original, Herculano ( Francisco Cuoco ) e Neco ( Flávio Migliaccio ) também roubavam o dinheiro da igreja da tal cidadezinha.

Humberto Martins e Rodrigo Lombardi em
TV Globo
Humberto Martins e Rodrigo Lombardi em "O Astro"

Mas o destino de Herculano mudou. No original, ele escapa de ser linchado pelos moradores da região, que roubam suas roupas, deixando-o de cueca na praça central. Ajudado pela esposa, ele acaba fugindo sozinho para o Rio de Janeiro. Na nova versão, o personagem se entrega à polícia para fugir da morte e cumpre pena durante oito anos. Na cadeia, conhece seu grande mentor: Ferragus .

Ferragus é uma criação inédita, que não existia na novela original. Espécie de guru místico, um homem misterioso e paranormal que vive em uma cela especial, ensina ao Herculano atual uma série de truques. Encarnando Ferragus, está Francisco Cuoco , o Herculano de 1977.

Herculano tenta fugir da população em
TV Globo
Herculano tenta fugir da população em "O Astro"

Da Churrascaria para o Kosmos

A história dá um salto de alguns anos. Em um subúrbio carioca, Herculano surge trabalhando como vidente e cartomante de uma churrascaria de bairro, trajando o famoso figurino de cetim azul, com turbante e maquiagem oriental. Como assistente de palco, Herculano contava com Valéria ( Maria Helena Velasco ).

No remake, tudo está mais glamuroso: Herculano trabalha como um grande ilusionista na Kosmos, uma casa de shows no bairro carioca da Lapa. Continua com sua assistente Valéria (agora, Ellen Roche ). O proprietário do local é Natalício ( Antônio Calloni ), um tipo meio "cafona", típico dos empresários novos-ricos da atualidade.

Ellen Roche é Valéria, a partner de Herculano
TV Globo
Ellen Roche é Valéria, a partner de Herculano

Na versão de 77, Natal era interpretado por Carlos Eduardo Dolabella (1937-2003), e não passava de um simples açougueiro, meio grosseirão, casado com a motorista de táxi Lili ( Elizabeth Savalla ).

Alinne Moraes é Lili, que na nova versão tem um look
TV Globo
Alinne Moraes é Lili, que na nova versão tem um look "periguete"

A nova Lili é Alinne Moraes . E ela não é apenas taxista - terá também outros empregos, como manicure e caixa de supermercado. Ela não é casada com Natal, e é no supermercado que conhecerá um pretendente: Salomão Hayalla ( Daniel Filho ), dono da rede de mercados Hayalla

Na versão de 77, Salomão ( Dionísio Azevedo ) não tinha envolvimento algum com Lili. Para ele, ela era apenas uma moça suburbana que atrapalhava a vida de seu filho, Márcio ( Tony Ramos ) - já que o rapaz se apaixonava por ela.

Tony Ramos e Elizabeth Savalla: Márcio e Lili de
Reprodução
Tony Ramos e Elizabeth Savalla: Márcio e Lili de "O Astro" original

Nudez Masculina

Thiago Fragoso é Márcio, o rapaz que abre mão de sua fortuna
TV Globo
Thiago Fragoso é Márcio, o rapaz que abre mão de sua fortuna
O novo Márcio ( Thiago Fragoso ) também se apaixona por Lili, formando assim um triângulo amoroso com o próprio pai - e aumentando as diferenças entre pai e filho. Barreiras ideológicas que culminavam com uma cena inesquecível, uma das mais marcantes da teledramaturgia brasileira: Márcio tira as roupas e abandona a mansão da família, nu.

Na versão original, tal cena acontecia por volta do décimo capítulo. Salomão e Márcio discutiam na presença dos sócios do empresário. O magnata acusava o filho de hipócrita, pois o rapaz pregava a fé e a simplicidade de São Francisco de Assis, mas continuava vivendo às custas do dinheiro da família. Desafiado, Márcio então se despia, atirava a cueca na cara do pai e saía da casa. O jardineiro vinha em seu socorro e cobria Márcio com uma capa.

Na nova versão, a briga foi antecipada e veio logo no desfecho do primeiro capítulo - e elevada à enésima potência: Márcio desceu as escadas da mansão e se despiu no meio de uma festa de gala, diante de inúmeros convidados de seu pai.

No início do segundo capítulo, ele se justificará dizendo o mesmo discurso do Márcio original: que o dinheiro não traz felicidade, que destrói as pessoas, e que ele não precisa mais de nada disso.

Outra diferença, sinal dos tempos modernos: em 77, o público não viu a nudez de Tony Ramos. Apesar de a cena ser conhecida como "o primeiro nu masculino da TV brasileira", o fato é que Tony se despiu no estúdio, mas nas telas nada de mais foi mostrado. Em 2011, isso também mudou: Thiago Fragoso ficou nu, e todo mundo viu - incluindo o público.

E até a nudez de Herculano veio à cena: Rodrigo Lombardi foi visto de costas, em uma rápida cena, tomando banho de mangueira na cadeia.

Os Mortos

Mais detalhes também devem mudar, principalmente no que se refere às duas grandes mortes que abalavam "O Astro" original. A romântica Jôse ( Sílvia Salgado em 77) se casava com Márcio, mas logo morria, vítima de uma doença crônica, deixando o marido livre para ficar com Lili. Na versão atual, ainda não foi divulgado se Jôse ( Fernanda Rodrigues ) também morrerá.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597077722042&_c_=MiGComponente_C

Já o outro morte continua intacta: a de Salomão. A famosa pergunta "Quem Matou Salomão Hayalla?" será novamente feira, mas o que deve mudar é a identidade do assassino - no original, era Felipe ( Edwin Luisi ), o jovem amante de Clô ( Tereza Rachel ), esposa do assassinado. O novo Felipe ( Henri Castelli ) também seduz Clô ( Regina Duarte ), mas é provável que não seja o criminoso da vez - afinal, é preciso manter o mistério.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597077722135&_c_=MiGComponente_C

O Final de Herculano

Também o desfecho do protagonista pode ser alterado. Em 77, após tentar dar um desfalque no império Hayalla, Herculano foge mais uma vez, deixando sozinha sua nova esposa, Amanda (encarnada então pela inesquecível Dina Sfat ).

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597077722469&_c_=MiGComponente_C

Após muita procura, Amanda localiza o marido - ele agora é assessor direto de um presidente ditador em um país da América Latina. Ao lado de Herculano e do presidente, está a eterna assistente Valéria. Amanda desiste de Herculano, e retorna ao Brasil sozinha. "Para o aeroporto", disparava Dina Sfat para o taxista, em um dos poucos finais não românticos das novelas.

Mas reza a tradição dos remakes: os finais trágicos e inesperados exibidos nos anos 70 devem ser alterados para um tradicional happy end. Assim, não será surpresa se o novo Herculano se regenerar e terminar feliz ao lado da atual Amanda ( Carolina Ferraz ). Daqui a três meses e sessenta capítulos, esse e outros mistérios serão revelados. Afinal, como diz a música de abertura da novela: "Em setembro, se Vênus me ajudar, virá alguém..."

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597077722375&_c_=MiGComponente_C

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.