Dado como morto, Pereirinha voltou em "Fina Estampa" e promete assombrar a vida da ex, Griselda

Pereirinha (José Mayer) voltou depois de 15 anos, em
TV Globo
Pereirinha (José Mayer) voltou depois de 15 anos, em "Fina Estampa"


Uma das mais recentes surpresas da novela "Fina Estampa" , no ar às 21h na TV Globo, foi a volta de Pereirinha ( José Mayer ). Para todos, o personagem tinha morrido há cerca de 15 anos, quando seu barco desapareceu no mar. Mas na verdade ele estava vivo, e retornou para a família, exatamente quando sua "viúva" Griselda ( Lília Cabral ) ficou milionária.

A aparição de Pereirinha estava prevista desde a sinopse da novela. Essa estratégia já se tornou comum nos folhetins televisivos: personagens simulam a própria morte, ou são dados como mortos, para reaparecerem tempos depois, assombrando a todos.

Veja também: Dez motivos para assistir "Fina Estampa"

Década de 70

O recurso já era usado desde os anos 70. Em "Selva de Pedra" (1972), a heroína Simone ( Regina Duarte ) sofre um acidente de carro, e a polícia encontra um corpo carbonizado. Simone é considerada morta. Mas o que ninguém sabia é que ela carregava no veículo uma passageira: sua empregada, a verdadeira vítima do desastre.

Tempos depois, Simone reaparece sob a identidade de Rosana Reis, irmã da "morta", disposta a se vingar de seus inimigos. A farsa acaba sendo descoberta. No remake da novela, em 1986, a trama seguiu pelo mesmo caminho, e a nova Simone ( Fernanda Torres ) usou o mesmo truque.

Simone (Regina Duarte) sofreu um acidente de carro em
Reprodução
Simone (Regina Duarte) sofreu um acidente de carro em "Selva de Pedra", e reapareceu loira, disfarçada como Rosana Reis

Gêmeas

Ainda na década de 70, "Mulheres de Areia" (1973) utilizou ideia semelhante. As gêmeas Ruth e Raquel ( Eva Wilma ) sofrem um acidente de barco. A malvada Raquel desaparece no mar. A mocinha Ruth acaba se passando pela irmã má, para se aproximar do homem que ama. Mas Raquel não morreu, e retorna para espanto de todos.

Ruth e Raquel (Glória Pires), as gêmeas de
Divulgação/TV Globo
Ruth e Raquel (Glória Pires), as gêmeas de "Mulheres de Areia"

Também nesse caso, o remake da novela, em 1993 - atualmente em reprise no "Vale a Pena Ver de Novo" -, aproveitou essa trama. Glória Pires encarnou as gêmeas Ruth e Raquel, e a cena se repetiu.

Outra novela sobre irmãs gêmeas trouxe uma sequência parecida. Em "Paraíso Tropical" (2007), a perversa Taís ( Alessandra Negrini ) tenta matar a bondosa Paula (Negrini novamente), e joga a irmã no mar. Mas Paula é resgatada, e algum tempo depois reaparece, surpreendendo Taís.

Fred (Paulo Vilhena) e Olavo (Wagner Moura) salvam Paula (Alessandra Negrini) em
TV Globo
Fred (Paulo Vilhena) e Olavo (Wagner Moura) salvam Paula (Alessandra Negrini) em "Paraíso Tropical"

Acidentes de carro

Muitos outros acidentes de carro em novelas geraram supostas vítimas fatais. Em "Passione" (2010), a vilã Clara ( Mariana Ximenes ) passou por um desastre do tipo, no último capítulo. A polícia considerou Clara como morta. Mas ela terminou bem viva, trabalhando em uma clínica sofisticada em um país exótico.

Na mesma novela, Totó ( Tony Ramos ) já havia simulado a própria morte, para enganar a mesma Clara, que pensou ter assassinado o italiano milionário.

Clara (Mariana Ximenes) é desmascarada após pensar ter matado Totó (Tony Ramos) em
TV Globo
Clara (Mariana Ximenes) é desmascarada após pensar ter matado Totó (Tony Ramos) em "Passione"

Também escrita por Sílvio de Abreu , "Belíssima" (2005) recorreu ao mesmo entrecho. A grande vilã Bia Falcão ( Fernanda Montenegro ) explodiu dentro de um carro. Mas tudo não passou de uma armação da empresária, que simulou a própria morte e depois voltou.

Em "Guerra dos Sexos" (1983), Sílvio também apelou para algo do gênero. Por problemas com a censura da época, o autor precisou tirar de circulação a personagem Manuela ( Ada Chaseliov ). A atormentada mulher sofreu então um acidente de carro. Antes do veículo explodir, porém, ela havia atropelado uma mendiga, e colocou a mulher dentro do veículo. O corpo encontrado foi o da tal mulher.

Meses depois, Manuela voltou, tendo superado seus problemas com alcoolismo e a crise conjugal com o marido Fábio ( Herson Capri ) - que a essa altura já não tinha nenhum romance com Juliana ( Maitê Proença ). O namoro entre Fábio e Juliana foi a causa dos problemas com a censura, já que Fábio era um homem casado.

Bia Falcão (Fernanda Montenegro) retorna viva, para surpresa de Júlia (Glória Pires) em
TV Globo
Bia Falcão (Fernanda Montenegro) retorna viva, para surpresa de Júlia (Glória Pires) em "Belíssima"

Cinema policial

Algumas novelas apresentaram tramas dignas de filmes policiais de Hollywood. A recente "Insensato Coração" (2011) foi uma delas. O super vilão Léo ( Gabriel Braga Nunes ) simulou sua morte no início da trama, para desaparecer e conseguir dar um golpe em Norma (Glória Pires) - golpe que seria a espinha dorsal de toda a novela.

Leia também: Relembre as mortes que marcaram "Insensato Coração"

Norma (Glória Pires) e Léo (Gabriel Braga Nunes) em
TV Globo
Norma (Glória Pires) e Léo (Gabriel Braga Nunes) em "Insensato Coração"

Em "A Favorita" (2008), o clima policial também dominava. Um dos melhores momentos foi o plano de Donatela ( Claudia Raia ), que trocou de identidade com Diva ( Giulia Gam ), uma presidiária. Donatela escapou da prisão e Diva botou fogo na cela. Donatela é dada como morta, mas está viva e longe dali, perseguindo a vilã Flora ( Patrícia Pillar ).

Em "Andando nas Nuvens" (1999), o caso foi diferente. Otávio ( Marco Nanini ) era viúvo. Em flashback, surgiam imagens de sua mulher já falecida, interpretada por Débora Bloch . Mas Débora também vivia Júlia, a filha mais velha de Otávio. Quando o autor decidiu que a esposa de Otávio estava viva e deveria voltar, Renata Sorrah surgiu para viver a "falecida". A explicação: a mulher havia feito uma cirurgia plástica e mudado de rosto. Assim, a "morta", que era vista na pele de Débora Bloch em flashback, passou a vestir a imagem de Renata Sorrah.

Donatela (Claudia Raia) reaparece para Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) em
TV Globo
Donatela (Claudia Raia) reaparece para Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) em "A Favorita"

A volta dos que não foram

Para finalizar, dois casos que ocorreram em novelas parecidas. Em "Tieta" (1989), a população de Mangue Seco chora a morte de Tieta ( Betty Faria ), que foi embora da cidade há anos, e que teria morrido. Mas a personagem reaparece exatamente no momento em que todos os habitantes estão na igreja local, rezando uma missa pela alma da "morta".

Tieta (Betty Faria) volta a Mangue Seco, desesperando sua invejosa irmã Perpétua (Joana Fomm), em
Reprodução
Tieta (Betty Faria) volta a Mangue Seco, desesperando sua invejosa irmã Perpétua (Joana Fomm), em "Tieta"

Já em "Roque Santeiro" (1985), o assunto é o tema central de toda a novela. Roque ( José Wilker ) morreu há 17 anos, defendendo a cidadezinha de Asa Branca do ataque de bandidos. Mas Roque não só fugiu da cidade sem lutar com os bandoleiros, como está vivíssimo. E retorna, para desespero dos poderosos do local, que vivem à sombra de sua gloriosa "morte". Incluindo a farsante Viúva Porcina (Regina Duarte), aquela "que foi sem nunca ter sido". Um enredo central genial, que foi um dos maiores trunfos da novela. E que pode ser revisto atualmente - "Roque Santeiro" foi lançada em DVD, e está sendo reprisada pelo Canal Viva.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597375189815 &_c_=MiGComponente_C

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.