Para Maria Aparecida Rodriguez, o correto seria eliminar seu filho e a estudante Monique

Daniel e Monique no BBB12: Modelo paulista foi expulso do reality show após suposto abuso sexual
Reproduçao TV Globo
Daniel e Monique no BBB12: Modelo paulista foi expulso do reality show após suposto abuso sexual
“Estou perplexa com o acontecimento e, sinceramente, procuro até agora o que aconteceu. Na minha mente só vem uma coisa: racismo”. Foi dessa forma que Maria Aparecida Rodriguez analisou para o iG a expulsão de seu filho, o modelo Daniel , de 31 anos, do BBB12 .

Leia também: Daniel é expulso do Big Brother Brasil 12, após suposto abuso sexual

A eliminação foi anunciada na noite de segunda-feira (16) após a polêmica sobre o suposto abuso sexual envolvendo Daniel e outra participante do reality show da TV Globo, a estudante gaúcha Monique , de 22 anos.

“Casos de edredom não são novidade. Em todo BBB tem. Ela falou que o que aconteceu foi consensual. Eles se beijaram, se excitaram, ficaram afim, ele chegou e depois saiu”, diz Maria Aparecida. “Eu vejo que não houve nada. Meu filho sempre teve uma conduta íntegra”.

Ao ser questionada no confessionário , Monique, entretanto, disse não lembrar exatamente de tudo o que aconteceu. A mãe de Daniel acha que essa postura prejudicou seu filho.

Confira: Áudio revela o que Monique falou no confessionário sobre o suposto abuso

“Ela se fez de esquecida. Ela é aparentemente normal, uma mulher madura. Já teve caso com o Ronaldinho Gaúcho . É uma pessoa que sabe do que se trata. Sabe o que está fazendo. Então, ‘não me lembro’ é uma coisa infantil. Não existe nenhuma bebida que deixe alguém inerte”, avaliou Maria Aparecida.

Para a mãe do modelo, não houve sexo na casa mais vigiada do Brasil. Apenas um “esfrega, esfrega”. “É fato que o edredom se mexeu. Mexeu em um vai-e-vem que pode ter sido um ‘esfrega, esfrega’. Fato consumado, não entra na minha cabeça que houve”.

Enquete: Você acha que houve abuso sexual no Big Brother Brasil 12?

Na avaliação de Maria Aparecida, os dois deveriam ter sido eliminados do BBB 12. “Tinham que ter tirado os dois. O BBB é um jogo e nele sai quem não está jogando bem. Acho que, neste caso, os dois não jogaram bem. Ninguém está ali para transar com ninguém. Estão para jogar o jogo do R$ 1,5 milhão. A transa não faz parte do jogo. Ou nem o 'vamos dormir comigo, estou com tesão, mas não quero'. Isso não faz parte do jogo”.

A mãe do modelo ainda criticou a direção do reality show. “Não adianta falar que está tudo liberado. A pessoa entra achando isso e você se 'esfrega' embaixo do edredom e dizem que você infringiu as regras. Alguma coisa aí não está batendo”, avalia.

Segundo ela, o filho não se inscreveu no Big Brother. Ele foi abordado por olheiros em São Paulo e convidado a participar da seleção. “Isso me deixa indignada. Me abordam na rua, vou, faço a entrevista e depois me descartam. Ele queria ajudar a família. Disse que ia pagar a faculdade da irmã de 13 anos, que ia me ajudar. Sempre foi um ótimo filho, muito íntegro e honesto. A família e os amigos dele não têm nada negativo para falar do Daniel”, finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.