Atriz foi uma das apostas da Globo e hoje está em cartaz com “As Pontes de Madison”

Mayara Magri e Flávio Galvão em cenas do espetáculo
Divulgação
Mayara Magri e Flávio Galvão em cenas do espetáculo "As Pontes de Madison"

Mayara Magri
está de volta aos holofotes, graças ao sucesso da montagem teatral “As Pontes de Madison”, inspirada no filme de sucesso protagonizado por Meryl Streep e Clint Eastwood em 1995. No palco brasileiro, Mayara faz par com Flávio Galvão – dentro e fora da ribalta.

É uma nova fase na carreira da atriz, que já foi uma das principais apostas do núcleo jovem da TV Globo. Tudo começou em 1984, quando Mayara surgiu na emissora em “Amor com Amor se Paga”, novela das 18h. A atriz estreava na Globo fazendo par romântico com Matheus Carrieri .

Mas ela já tinha aparecido na TV em novelas da Band: “Os Adolescentes” (1981), “Ninho da Serpente” (1982) e “Sabor de Mel” (1983). Também chamou a atenção no cinema, interpretando uma jovem prostituta em “A Próxima Vítima” (1983, não confundir com a novela homônima de 1995), quando  contracenou com Antônio Fagundes . A opção por trabalhos de qualidade vinha desde o teatro – Mayara formou-se na conceituada EAD – Escola de Arte Dramática – de São Paulo.

Mayara atuou no filme
Reprodução
Mayara atuou no filme "A Próxima Vítima", ao lado de Antônio Fagundes

Na Globo, após “Amor com Amor se Paga”, ela passou a atuar em uma novela atrás da outra, sempre no papel da jovem mimada e rebelde. Um estilo reforçado por seu tipo físico, mignon, de cabelos curtos – uma espécie de precursora da linha que hoje é seguida por Débora Falabella .

Em
Reprodução
Em "A Gata Comeu", novela que foi um hit em 1985, Mayara era a mimada Babi, que contracenava com Jayme Periard

Foi assim em “A Gata Comeu” (1985), onde ela era Babi, e “Roda de Fogo” (1986), quando encarnou Helena, a filha do poderoso Renato Vilar ( Tarcísio Meira ). O sucesso naquele ano levou-a à capa da revista “Playboy”, transformando-a em um símbolo sexual. A edição com Mayara esgotou.

Mayara Magri foi a estrela de uma das edições da
Reprodução
Mayara Magri foi a estrela de uma das edições da "Playboy", em novembro de 1986. A edição esgotou.


Veja tudo que iG Gente já falou sobre as estrelas da Playboy - com fotos!

Mayara fez outros trabalhos na Globo, e também na Manchete, como “Dona Beija” (1986). A partir dos anos 1990, sua carreira na TV deixou de ter o mesmo brilho, e ela dividiu-se entre as novelas e muitas peças de teatro, como "Brasil S.A." (1996).

Mayara na TV: com Rodolfo Botino em
Reprodução
Mayara na TV: com Rodolfo Botino em "Roda de Fogo", Mário Cardoso em "Helena", Maurício Mattar em "O Salvador da Pátria" e na série "Delegacia de Mulheres"


Na telinha, ela fez novelas como "Salomé" (1991), e transitou por diversas emissoras: Globo, SBT, Record. E foi na Record que ela reencontrou o diretor Herval Rossano .

FOTOS: Todas as capas da Playboy – reveja as mulheres mais desejadas

O veterano diretor havia dirigido a atriz em “A Gata Comeu”, e em 2004 era o responsável pelo remake de “A Escrava Isaura”, na Record. Mayara, no elenco do remake, envolveu-se com Herval, com quem se casou. A união durou dois anos – a atriz ficou viúva do diretor em 2007.

Em dezembro de 2009, ela foi ao "Programa Márcia Goldschmidt", na Band, onde se emocionou e chorou ao falar de Herval. Veja o vídeo abaixo.



Mayara afirmou no programa que o diretor foi o primeiro homem com quem se envolveu na vida, em 1985, nos bastidores de "A Gata Comeu". Na época, ele era casado com a atriz  Nivea Maria , de quem se separou em 2002. Mayara disse ainda que considerava Herval Rossano como sua alma gêmea.

Mayara Magri e Herval Rossano durante as gravações de
Reprodução
Mayara Magri e Herval Rossano durante as gravações de "Escrava Isaura"

Agora, um novo reencontro marca sua fase atual. Ela havia contracenado com Flávio Galvão em “Amor com Amor se Paga”. Os dois atores se reencontraram para a montagem de “As Pontes de Madison” e dali nasceu o romance. Mais um sucesso – profissional e amoroso – na carreira de 30 anos de Mayara Magri.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.