Filmagem para "Amor e Revolução" durou mais de uma hora e aconteceu em um dos estúdios do canal

José Dirceu relembrou vários momentos de sua juventude, vivida nos tempos de ditadura. A lembrança durou mais de uma hora e foi gravada pelo SBT em um dos estúdios da emissora. Trechos dessa gravação serão transmitidas ao final de alguns capítulos de “ Amor e Revolução ”, novela que retrata a época. “A gravação aconteceu há cerca de um mês e foi bem longa. O diretor perguntava e ele respondia”, afirmou a assessora do político. A informação dada pela direção à ela é que o depoimento será editado e dividido em várias pílulas, mas não sabem exatamente quando serão televisionados.

José Dirceu
Claudio Augusto
José Dirceu
Segundo iG apurou com funcionários do SBT, a única certeza por enquanto é que o primeiro depoimento vai ao ar nesta quarta-feira (20).

A assessoria de Dirceu contou que ele retratou sua história com a emoção de sempre, mas não foi às lágrimas. “Ele falou sobre o período de tortura, de quando foi preso, quando morou em Cuba, de como voltou clandestino, da cirurgia (que modificou sua aparência), todas essas coisas de 1968”.

Para ela, um dos momentos de destaque da conversa foi quando ele aconselhou os jovens de hoje dizendo que eles precisam ir para a escola não só para estudar, mas precisam querer e defender alguma coisa, como os estudantes faziam na época da ditadura.

Quem também é uma das cotadas para dar seu depoimento na novela é a Presidenta Dilma Rousseff . Pouco antes da estreia da trama, o autor Tiago Santiago afirmou que já havia enviado um convite para ela . A assessoria do SBT afirmou que não pode comentar nada sobre a aceitação ou a negativa de Dilma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.