Na festa dos 80 anos de FHC, ela fala da importância de recriar o papel que foi de Fernanda Montenegro no sucesso de 1983

Irene Ravache prestigiou a festa antecipada dos 80 anos de Fernando Henrique Cardoso e relembrou a época em que FHC ocupava a presidência do Brasil, de 1995 a 2002.
“Dois pontos que me agradavam em tê-lo como presidente. Um era ele ser culto, porque a cultura é uma forma de ver o mundo, então já muda o diálogo e a forma de ver o ser humano. Outro é que ele fez um belo exercício de democracia”, disse a atriz na noite desta sexta-feira (10), durante coquetel no foyer da Sala São Paulo, em São Paulo.

Leia também:

Eva Wilma sobre "Fina Estampa": "Vou dar uma rasteira na vilã"

Ronaldo vai à festa de FHC, mas não fica para o bolo


Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Irenen ravache será Charlô, personagem imortalizada por Fernanda Montenegro, em
Claudio Augusto
Irenen ravache será Charlô, personagem imortalizada por Fernanda Montenegro, em "Guerra dos Sexos", de 1983

LEIA TAMBÉM:

Cláudia Raia confirma remake de "Guerra dos Sexos"

FHC faz 80 e fala do Brasil, de Lula, de dinheiro e namoro

Irene foi uma das atrizes escolhidas a dedo por Silvio de Abreu para refazer o sucesso de 1983, "Guerra dos Sexos ". Ao saber que faria a personagem Charlô, marcada e interpretada na época por Fernanda Montenegro , Irene não pensou duas vezes e foi ao encontro da amiga. “Estou ferrada, né, Fernanda?”, disse ela, ciente da responsabilidade que vai assumir.

“Todo mundo tem a novela na memória, ainda mais com Fernanda e Paulo Autran , dois atores maravilhosos. Vou me preparar porque sei que o papel tem um monte de solicitações. Mas que dá um frio na barriga, dá sim”, falou Irene, que ainda contou sobre a gratidão que tem com a dama do teatro, da televisão e do cinema brasileiro, como é considerada Fernanda no meio artístico.

“A Fernanda é de uma generosidade comigo. Ela assistiu meu teste em escola de teatro, trazia textos que ela havia feito no teatro para eu fazer, e eu só falava: imagina se eu vou me meter a fazer um texto que você já fez de teatro? Ela sempre acreditou e apostou em mim”, disse Irene, fã de carteirinha da atriz.

“É meu ídolo desde sempre”, revelou a atriz, que sempre dá um show de talento em seus trabalhos, assim como fez com seu último personagem, a Clô, da global " Passione ".

Não só na televisão, o cinema também é um dos ambientes em que Irene faz bonito. Seu último trabalho havia sido em 2005, com "Depois Daquele Baile". Recentemente, terminou de gravar "Sala de Espera", com direção de Lúcia Murat . O filme retrata o reencontro de um grupo de cinco amigos que participaram da luta armada na década de 1960, em meio a um problema de saúde de um deles. “O curioso nesse filme é que contracenamos com o Franco Nero , ex-marido de Vanessa Redgrave , e foi muito bom. Gravamos em Paulínia (interior de São Paulo) e no Rio”, disse ela. A previsão de estréia é para o final deste ano ou início do ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.