O ator comemorou o papel na novela de Gilberto Braga e faz suas previsões para o final da drama

Herson Capri chegou animado à sessão
Orlando Oliveira/AgNews
Herson Capri chegou animado à sessão
Herson Capri foi prestigiar a estreia do seu novo filme “Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo", ao lado de todo o elenco na noite dessa segunda-feira (1º), nas salas de cinema do shopping Cidade Jardim, em São Paulo. Fazendo bastante sucesso também na televisão, como o bandido Horácio Cortez , de “ Insensato Coração ”, o ator já começa a se despedir do personagem, que grava suas últimas cenas nas próximas semanas. Apesar de ainda não saber qual será o desfecho para a história do banqueiro corrupto, Herson revela que a cena em que ele foge da cadeia foi complicada de gravar.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Próximos capítulos: Saiba o que vai acontecer nesta semana em "Insensato Coração"

“Tinham dois helicópteros rodando em cima da gente, eu tinha que agarrar em uma corda, suspenso, foi bem complicado. Muito tiro em volta, por mais que seja de festim, a gente fica meio apreensivo... Fui até o ponto que dava, depois o dublê fez”, contou o ator. “Mas bacana também a coisa da aventura, quem viu filmes de aventura desde adolescente sente aquela adrenalina. Foi cansativo, um pouco preocupante, mas a segurança da Globo é total”.

Cortez foge enquanto detentos jogam futebol no pátio
João Miguel Júnior/TV Globo
Cortez foge enquanto detentos jogam futebol no pátio
Com a intenção de guardar o suspense e o fim dos personagens até o último momento da novela, o ator contou que ainda não recebeu o roteiro com as últimas tomadas. “Não sei o final do Cortez, os últimos três capítulos não chegaram para nós ainda. Tem algumas especulações dos jornais, mas eu fico na expectativa assim como o público. O Cortez pode tudo, pelo menos ele acha (risos)”.

Próximos capítulos: Saiba o que vai acontecer nesta semana em "Insensato Coração"

Natalie rouba os dolares do marido preso e o deixo sem reservas no Brasil
Divulgação/Globo
Natalie rouba os dolares do marido preso e o deixo sem reservas no Brasil
Apesar de todo criador ‘proteger’ sua cria, Herson vai contra a regra e admite que não quer ver o personagem se dando bem.“Não posso torcer para um canalha, eu torço para ele ser preso, para ele pagar pelos seus crimes... Assim como na vida real, a gente torce para os canalhas, safados, ladrões, corruptos não saíam impunes”.

Quando o assunto é mulher, o ator até ensaia uma opinião mais branda, mas mesmo assim não acredita que Natalie Lamour ( Deborah Secco ) será perdoada pelo banqueiro. “Acho que jamais ele vá perdoá-la. Ele é durão, ele é muito do mal, ele jamais perdoaria, ele não tem essa coisa da outra face”.

Vilão no século XXI

Apesar de estar há 10 anos sem viver um ‘bad boy’ nas telinhas, Herson já é experiente no assunto. Entre os anos 80 e 90, ele deu vida há vários personagem que caíram no ‘ódio’ do público. Mas se no passado ele era confundido com o vilão e chegava até a ser agredido nas ruas, Herson vê uma mudança no comportamento do público em relação aos ‘novos vilões’.

“Já fiz outros vilões em outras épocas, década de 80, de 90 e tinha um pouco de as pessoas confundirem nas ruas, mas agora é bastante diferente por conta da diferença que existe no país. Hoje em dia a imprensa está caindo em cima, não está deixando passar mais, não tem mais censura, o público está exigindo que não haja impunidade e os tempos são outros”, explicou. “Também está tento uma coisa muito gratificante que é o reconhecimento do trabalho, recebo muitos elogios nas ruas”.

Herson Capri
Orlando Oliveira/AgNews
Herson Capri

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.