Em conversa exclusiva com o iG Gente, Danilo rebate críticas, fala da Globo e sobre inveja dos ex-colegas de "CQC"

Danilo Gentili comanda as madrugadas de quartas e quintas-feiras na Band
Beto Lima
Danilo Gentili comanda as madrugadas de quartas e quintas-feiras na Band

Para os fãs das piadas de Danilo Gentili nos palcos de stand up, o momento é de adeus. Mas um adeus breve: o humorista, de 31 anos, está se aposentando por um tempo da comédia para se dedicar exclusivamente à sua nova ocupação, de apresentador do programa “Agora é Tarde”, há dois meses no ar nas madrugadas da Band.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Danilo foi convidado pela gravadora Universal para ser o “primeiro artista não músico” a gravar um DVD, segundo gaba-se o próprio comediante em conversa exclusiva com o iG Gente . “Aposento esse meu show que vai sair em DVD e começo a pensar no próximo. Mas os fãs poderão me ver no bar (o Comedians, espaço para stand up que possui em parceria com o amigo Rafinha Bastos ). Eu apareço lá de vez em quando. A fila está sempre grande”.

Danilo Gentili no camarim a poucos minutos do início das gravações do
Beto Lima
Danilo Gentili no camarim a poucos minutos do início das gravações do "Agora é Tarde"
AUDIÊNCIA EM DOBRO

No ar às quartas e quintas-feiras às 23h45, o “Agora é Tarde” está aumentando a audiência da emissora. Dos 2 pontos que o canal tinha no horário, a atração está com média de 5. “Isso no meio da semana, à uma da manhã. Não é pouco”, comemora o apresentador, que enfrentou uma enxurrada de críticas desde que o programa foi anunciado - como falta de entrevistados e de patrocínio. “Tem muito blog pequeno que não tem audiência e quer comprar briga comigo para aparecer”.

Danilo não se incomoda com as acusações de que o formato do "Agora é Tarde" seria uma imitação dos programas de entrevistas nacionais, já que essa estrutura faz parte de um gênero muito popular na TV americana, que os programas daqui "imitam há anos". E conta ainda que nunca foi para a TV por conta do dinheiro, já que com o stand up ganhava mais. Confiante nos seus projetos, ele diz não se preocupar com o futuro: "Me preparo para o pior e o que vier é lucro".

Confira o bate-papo...

É difícil entrevistar um ator global. Para a Globo não existe nada que não seja a Globo.

iG - Você se preocupa com a audiência do programa?
Danilo Gentili:
O elenco e a equipe criativa não têm audiência na cabeça na hora de criar o programa, de ter uma ideia, de rejeitar uma piada, de escolher um convidado. Isso é foco da Band, quem tem que se preocupar com audiência é a emissora e a diretoria da produtora. Mas, pelo que ouço por aí, está todo mundo satisfeito com a audiência. Saiu nota dizendo que a gente aumentou 150% a audiência da Band no horário. 

iG: Mas você acompanha tudo o que estão dizendo da atração?
Danilo Gentili:
Acompanho tudo. Tem coisa com que eu não me incomodo, tem crítica que tem de sair mesmo, a pessoa deu a opinião ali. É ouvir e tentar melhorar. Me incomoda, mesmo que seja por um segundo, quando inventam mentira. Antes de estrearmos, falaram que o programa só ia começar em agosto porque nenhum convidado queria vir e ninguém queria anunciar. O programa estreou no final de junho com Marília Gabriela e Marta Suplicy . O colunista que falou isso, o Flavio Ricco, perdeu a credibilidade para mim. 

iG - Você tem vontade de entrevistar algum artista da Globo?

Danilo Gentili: Claro, mas é difícil. Para a Globo não existe nada que não seja a Globo. Mas ótimo mesmo seria ter o Lula aqui. Seria divertido e eu iria 'tomar umas' com ele.

Ao fundo, a banda Ultraje a Rigor, e Danilo Gentili com os comediantes Murilo Couto e Léo Lins
Beto Lima
Ao fundo, a banda Ultraje a Rigor, e Danilo Gentili com os comediantes Murilo Couto e Léo Lins

iG: Quem você acha que inventa essas notícias?
Danilo Gentili:
Tem muito blog pequeno que não tem audiência e quer brigar comigo para aparecer. Um deles falou que a gente estava afundando a audiência da Band. Tem site falando: "Vai embora, você não tem graça". O Sanchez (Andrés – presidente do Corinthians e entrevistado no programa) falou uma coisa que é verdade: "Quando você vira uma pessoa pública, você coloca o seu na reta." Entendeu?

iG: Os programas americanos, como o Late Night, do David Letterman, sempre recebem grandes artistas, estrelas de cinema e da música. Aqui no Brasil, as grandes estrelas estão na Globo. Você vai poder convidá-los?
Danilo Gentili:
Para a Globo só existe a Globo. Um exemplo é o "Jornal da Globo", que foi fazer uma matéria na Rua Augusta (São Paulo) sobre os bares que reavivaram a rua, aí eles falaram do bar que é do lado do meu, do que é do outro lado do meu, e o meu bar não foi citado. Mas seria ótimo ter algum artista deles aqui, assim como uma pessoa totalmente desconhecida, porque um late night funciona assim, na variedade do entrevistado.

iG - Como foi entrevistar a Marília Gabriela?
Danilo Gentili:
Fiquei muito honrado de entrevistá-la. Eu tento ser muito autêntico com o que estou sentindo, prefiro dar uma gafe do que posar para o público. E com ela eu estava pensando assim, “Caralho, é a Marília Gabriela, a maior entrevistadora do país”. E vi ela se divertindo com as coisas que a gente preparou.

Danilo Gentili:
Beto Lima
Danilo Gentili: "Nunca vim para a TV por causa do dinheiro"

iG: Como apresentador você está ganhando mais dinheiro do que antes?
Danilo Gentili:
Nunca vim para a TV por causa do dinheiro. Antes do "CQC", eu ganhava mais fazendo shows pelo Brasil. Se a minha ânsia maior fosse juntar a maior quantidade de dinheiro possível, eu teria deixado de lado o "CQC" e dedicado o meu tempo para fazer show. Mas eu sempre fui onde via uma boa oportunidade para o meu trabalho, eu enxerguei no "CQC" uma chance de continuar aprimorando o meu trabalho. E uma excelente vitrine.

Se minha ânsia maior fosse ganhar dinheiro, eu deixaria a TV de lado e me dedicaria aos shows.

iG: Você tem medo de ser comparado com o Jô Soares, ou de dizerem que tenha copiado ele?
Danilo Gentili:
Esse programa não é novidade, o gênero existe faz tempo. Já tinha recebido propostas de outros formatos, em outras emissoras, em que eu ia ganhar muito dinheiro, e eu neguei por achar que não tinha nada a ver. Se eu fosse pensar em alguém que eu imito eu pensaria em David Letterman , Jimmy Falon , que o próprio Jô imita. Mas se me compararem com o Jô eu fico feliz, ele tem 40 anos de televisão, eu comecei ontem e ainda falo português errado.

iG: Você já se encontrou com ele?
Danilo Gentili:
Quando estava no "CQC", ele passou reto por mim. No Risadaria (evento de humoristas), também passou reto.

iG: O programa de vocês passa quase que no mesmo horário. Quem tem mais audiência?
Danilo Gentili:
O Jô tem 7 pontos de audiência.

Danilo Gentili com o entrevistado do dia, o Presidente do Corinthians Andrés Sanchez: estilo do sofá também é igual aos late nights americanos
Beto Lima
Danilo Gentili com o entrevistado do dia, o Presidente do Corinthians Andrés Sanchez: estilo do sofá também é igual aos late nights americanos

iG: As piadas do seu programa são roteirizadas. Isso não atrapalha seu trabalho e o improviso?
Danilo Gentili:
A gente roteiriza, sim. Acredito muito no texto. Se você pegar qualquer programa americano, tem 30 roteiristas, "Os Simpsons" tem 20 roteiristas e 40 comediantes sugerindo piadas. Eu participo da criação do texto, e mesmo assim tem muita piada que eu crio na hora. Deixo espaço para improvisos.

iG: Você teve que pedir desculpas recentemente por exagerar em uma brincadeira com judeus. Já se arrependeu de algo que falou?
Danilo Gentili:
Não me arrependo de nada do que eu fiz. Todos os dias eu acordo pensando em como fazer o outro dar risada, nunca acordo pensando em como deixar as pessoas putas, ou como fazer as pessoas me odiarem. Quanto mais pessoas gostarem do que eu falo, mais trabalho eu vou ter.

Todo dia eu acordo pensando em como fazer o outro dar risada. Não quero deixar ninguém puto.

iG - Rolou algum ciúmes ou inveja pelos seus colegas do "CQC" depois que você ganhou programa próprio?
Danilo Gentili - Somos amigos. Se rolou ciumeira não me falaram. Morderam o dedo e passou a raiva. Não tem como eu ter ciúmes do (Felipe) Andreoli se ele ganhar um programa de esportes, cada um na sua praia. Cada macaco no seu galho.

Beto Lima
"Todas as mulheres já me tiraram do sério", diz o apresentador em tom de brincadeira
iG: E como está a audiência do "CQC" e do "Agora é Tarde"? Você compara?
Danilo Gentili:
A audiência é muito relativa. O “Zorra Total” tem o triplo que o "CQC", mas os públicos são totalmente diferentes. Estando no "CQC", eu consigo lotar três sessões de mil lugares, atraio uma audiência de 5 mil pessoas pagando 60 reais. Tem amigo meu que está no "Zorra" e faz teatro a dez reais e as pessoas não vão assistir. Quem está em casa sábado à noite? É porteiro de prédio, é o público brasileiro que está assistindo...

iG: Qual é o maior luxo que o dinheiro já te proporcionou?
Danilo Gentili:
Comprar uma casa para a minha mãe. Ela é de Santo André, comprei uma casa na Serra da Cantareira, que está sendo reformada.

iG: Você tem fama de mulherengo. Alguma mulher já te tirou do sério? Hoje você está namorando?
Danilo Gentili:
Tenho? Não sabia. Todas as mulheres já me tiraram do sério. E não tenho namorada.

iG: Como você se vê daqui 10 anos?
Danilo Gentili: Não dá para saber, vejo isso pela minha história de vida. Aprendi a não olhar lá na frente, porque, sei lá, um dia eu acordei e não tinha mais meu pai, e depois de quatro meses não tinha mais minha irmã. Isso me ensinou que não dá para ficar projetando as coisas. Dez anos atrás eu acordei em Santo André, e hoje acordo fazendo shows em São Paulo. Hoje estou satisfeito com tudo o que eu tenho. Me preparo para o pior e o que vier é lucro..

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.