Relembre as diferentes visões do reinado de Momo no universo da TV

Juliana Paes e Norton Nascimento no episódio
TV Globo/ Divulgação
Juliana Paes e Norton Nascimento no episódio "História de Carnaval", do programa "Brava Gente"
O carnaval é uma das festas mais operísticas do planeta. E como toda ópera, nele tem de ter um pouco de tudo: drama, tragédia, crime, romance, paixão, momentos cômicos e emocionantes. O universo das novelas nunca ignorou a força dramática da folia. E abordou a festa em diversas ocasiões. Relembre a seguir as várias facetas do carnaval nas novelas.

Crime

O conto "A Morte da Porta-Estandarte", de Aníbal Machado , chegou ao vídeo duas vezes. Em 2001, no programa "Brava Gente", o episódio "História de Carnaval" trazia Juliana Paes como Rosinha, porta-bandeira de uma escola de samba dirigida por seu marido, Marcelo ( Norton Nascimento ). O marido ciumento acredita nas intrigas de um amigo, e achando que a mulher é adúltera, acaba matando-a em pleno desfile.

Dez anos antes, em 1991, na novela "Felicidade", o autor Manoel Carlos adaptou o mesmo conto, mostrando o drama de Tuquinha ( Maria Ceiça ), que sofre nas mãos de um marido ciumento ( Maurício Gonçalves ) e acaba assassinada por ele no sambódromo, enquanto atuava como porta-estandarte.

Leia também: As Musas do Carnaval 2012

Drama

Em "Por Amor" (1997), Helena ( Regina Duarte ) trocou o bebê morto de sua filha na maternidade, pelo seu próprio bebê. Mas escondeu o fato de todos, inclusive do marido Atílio ( Antônio Fagundes ). Durante um baile de carnaval, Atílio descobre que Helena tem um segredo, e a pressiona para saber o que é. Futuramente, o mistério acabará vindo à tona.

Veja também: Jennifer Lopez grava comercial de camarote de carnaval carioca

Leona Cavalli e Thiago Mendonça no carnaval de
TV Globo
Leona Cavalli e Thiago Mendonça no carnaval de "Duas Caras"

Carnavalesca

Dália ( Leona Cavalli ), sempre envolvida com o cozinheiro gay Bernardinho ( Thiago Mendonça ), era a carnavalesca de de "Duas Caras" (2007). Ela criou o desfile da escola de samba Nascidos na Portelinha, patrocinada pelo líder comunitário Juvenal Antena ( Antônio Fagundes ). Imagens reais do desfile da Portela foram usadas na novela, com os atores desfilando na escola.

Maria do Carmo (Susana Vieira) desfila em
TV Globo
Maria do Carmo (Susana Vieira) desfila em "Senhora do Destino"

Musas

Carnaval não se faz sem madrinha da bateria, destaque feminino e afins. Nas novelas, várias foram essas musas. Em "Senhora do Destino" (2004), Maria do Carmo ( Susana Vieira ) foi destaque da escola de samba Unidos de Vila São Miguel, com cenas gravadas durante o desfile real da Grande Rio.

Veja todas as musas em 360 graus

Em "O Clone" (2001), Deusa ( Adriana Lessa ) era rainha de bateria, assim como Dorinha ( Quitéria Chagas ) em "Páginas da Vida" (2006). A atriz Quitéria Chagas encarnou outra musa carnavalesca em um episódio de "A Grande Família".

E no clássico "Pai Herói" (1979), Glória Menezes viveu Ana Preta, dona de uma casa de samba e também destaque da Beija Flor de Nilópolis.

Leia também: Sabrina Sato: "Estou tão à vontade, que me sinto nua"

Evandro Mesquita e Quitéria Chagas em episódio carnavalesco de
TV Globo
Evandro Mesquita e Quitéria Chagas em episódio carnavalesco de "A Grande Família"

Comédia

Carnaval também é motivo de riso na TV. Em "Três Irmãs" (2009), a vilã Violeta ( Vera Holtz ) monta um bloco de rua e tenta competir com o bloco rival, comandado por Alma ( Giovanna Antonelli ). Tudo com muito humor, como era a tônica da novela.

Na minissérie "Dona Flor e Seus Dois Maridos" (1998), no ar em reprise no Canal Viva, Vadinho ( Edson Celulari ) é um amante inveterado das folias momescas. Tanto, que acaba morrendo do coração em um carnaval - e volta como fantasma para assombrar sua viúva.

Giovanna Antonelli mascarada e Vera Holtz de porta bandeira: carnaval em
TV Globo
Giovanna Antonelli mascarada e Vera Holtz de porta bandeira: carnaval em "Três Irmãs"

Glamour

Os carnavais deslumbrantes e glamourosos do passado foram devidamente reconstituídos em obras da TV. Na minissérie "Um Só Coração" (2004) e na novela "Chocolate com Pimenta" (2003), ambas ambientadas na década de 1920, os gloriosos bailes da época surgiram recriados.

Um carnaval do início do século 20 em
TV Globo
Um carnaval do início do século 20 em "Um Só Coração"

Romance

O clima de mistério das máscaras carnavalescas também gerou romances. Em "Quem é Você?" (1996), Maria Luíza ( Elizabeth Savalla ) e Afonso ( Alexandre Borges ) se conheceram em um baile de máscaras em Veneza. "Noite dos Mascarados", de Chico Buarque , era o tema da abertura da novela, mas na voz de Emílio Santiago .

Giovanni Improta (José Wilker), o divertido bicheiro de
TV Globo
Giovanni Improta (José Wilker), o divertido bicheiro de "Senhora do Destino"

Bicheiros e bandidos

Bem-humorados, irreverentes e criminosos, os bicheiros das novelas sempre conquistaram o público. Em meio às falcatruas, gostavam de patrocinar escolas de samba ou mesmo desfilar nelas. Tucão ( Paulo Gracindo ) em "Bandeira 2" (1971), Célio Cruz ( Raul Cortez ) em "Partido Alto" (1984) e Giovanni Improta ( José Wilker ) em "Senhora do Destino" (2004) marcaram época.

O auge foi o mafioso Bruno Baldaracci ( Paulo Autran ), de "Pai Herói" (1979). O bandido pulava carnaval fantasiado de pierrô, quando soube que a polícia vinha capturá-lo. Desesperado, fugiu do Brasil via helicóptero, de fantasia e tudo.

VEJA A COBERTURA COMPLAETA DO CARNAVAL 2012

A precursora

"Chiquinha Gonzaga" (1999) retratou a famosa personagem, que foi pioneira ao se tornar a primeira mulher compositora e maestrina do País, no final do século 19 - e cuja ligação com o samba e o carnaval é notória, vide sua mais famosa composição, "Ó Abre Alas" - marcha rancho carnavalesca criada em 1899, considerada a primeira do gênero na história.

Regina Duarte e Susana Vieira em
Reprodução
Regina Duarte e Susana Vieira em "Chiquinha Gonzaga": saga da compositora que criou "Ó Abre Alas"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.