Piloto acredita que ação seja sem maldade, mas critica a brincadeira com patrocinadores

Rubens Barrichello:
Claudio Augusto
Rubens Barrichello: "A única coisa que eu acho é que mexer com patrocinador e direito de imagem é uma coisa muito séria"
Ao lado de Otávio Mesquita , Rubens Barrichello promoveu um campeonato de sinuca beneficiente na noite desta quarta-feira (14), em São Paulo, em prol do IBK (Instituto Barrichello Kanaan) e Associação Cruz Verde. Com a presença de alguns famosos, como Tom Cavalcante , Marco Luque , Britto Jr ., entre outros, o piloto realçou a importância da ação. "O IBK quer mostrar para a criança o valor da responsabilidade, da paixão pela vida. Só o prazer de arrecadar doações é muito bom", contou.

Na porta do evento, uma equipe do "Pânico na TV" aguardava ansiosamente para falar com Rubinho sobre a campanha que o programa tem feito, intiulada "Direito de Correr", em que a atração pede patrocínios para o piloto continuar disputando a Fórmula 1 em 2012.

Siga o iG Gente no Twitter e receba notícas dos famosos em tempo real

Perguntado se incomodava o assédio dos humoristas, Barrichello disse acreditar que não há maldade por parte deles, mas que não se pode brincar quando se fala em patrocínio. "Acho que existe um carinho, eles tentando ajudar uma causa. A única coisa que eu acho é que mexer com patrocinador e direito de imagem é uma coisa muito séria", explicou.

Rubinho disse ainda que gosta dos programas humorísticos, desde que tenham boas intenções. "O Brasil é carente de muitos aspectos e o humor traz uma coisa gostosa. Eu sou uma pessoa que participa desse humor, mas do humor construtivo. Quero que seja uma coisa gostosa", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.