Ator se diverte com as comparações com seu personagem e explica que apesar de heterossexual, sempre foi sensível e afeminado

André Gonçalves:
AgNews
André Gonçalves: "Sou uma pessoa sensível, afeminada, sempre fui, desde menino"
André Gonçalves foi um dos destaques de um evento de moda que aconteceu na noite dessa terça-feira (14), em São Paulo. No ar como o afetado homossexual Áureo, de “ Morde & Assopra” , da Globo, o ator tem feito o personagem com tanta segurança e realidade que chega a confundir o público em casa e nas ruas. Desde que entrou na trama, André já teve sua condição sexual questionada inúmeras vezes.“Antes de eu fazer o Áureo já me perguntavam se eu era gay, durante a minha vida toda eu fui questionado. Sou uma pessoa sensível, afeminada, sempre fui desde menino. Mas isso não quer dizer que eu seja gay e transe com homem, sou gay de outro jeito”, explicou ele.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Feliz com a aceitação de Áureo, André acredita que as pessoas estão mais abertas para essas situações na TV. “Acho que tem uma mudança da sociedade de modo geral, as pessoas gostam, se divertem, se identificam, as crianças adoram. É privilégio”, compara sobre seu primeiro personagem homossexual na “A Próxima Vítima”, há 16 anos. Na época o ator chegou a apanhar na rua por conta de sua atuação como Sandrinho.

Na novela das sete, Áureo (André Gonçalves) teve um romance de fachada com Celeste (Vanessa Giácomo)
TV Globo/Divulgação
Na novela das sete, Áureo (André Gonçalves) teve um romance de fachada com Celeste (Vanessa Giácomo)

André também teve outro rótulo: o de conquistador. Pai de três filhos com três mulheres diferentes, o ator concorda que já teve a fase mais ‘mulherengo’. “Foi uma fase, agora já estou aposentado”, diverte-se ele, que vive um relacionamento sério com a atriz Letícia Sabatella desde que trabalharam juntos em “Caminho das Índias”, de 2009. André conta que os dois sempre dão um jeito de se encontrarem. “Eu moro em uma casa, a Letícia mora em outra, eu tenho um cotidiano, a Letícia tem outro e a gente se encontra no meio dessa bagunça", conta ele. "Às vezes dá saudade de ter um convívio maior, isso pra mim é cruel, mas não tem jeito, vamos nos adaptando de acordo com o que a vida nos apresenta", conforma-se.

O ator não descarta a possibilidade de ter mais filhos: “Eu sempre penso em ser pai de novo, minha avó teve 11 filhos, meu pai teve 9, e eu tenho três, minha família é grande. Querer eu quero, mas isso só Deus”, conta ele que diz que o assunto agora é outro com Letícia. “No momento a gente só fala em trabalho.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.