Por falta de personagens dos partidos de direita, emissora cancela quadro mais esperado pelos telespectadores

Graziella Schmitt como Maria Paixao e Claudio Lins como Jose Guerra, os protagonistas de
Lourival Ribeiro/Sbt
Graziella Schmitt como Maria Paixao e Claudio Lins como Jose Guerra, os protagonistas de "Amor e Revolução": fim dos depoimentos
Os depoimentos das pessoas que viveram na época da ditadura, um dos grandes chamarizes da novela “Amor e Revolução”, exibida pelo SBT, chegou ao fim. A medida foi tomada pela direção da novela após os personagens dos partidos de direita, da época do militarismo, se negarem a participar do quadro.

“Foram procurados muitos dos militares de direita mas nenhum quis participar, e para não ficarem só com a visão da esquerda, a direção preferiu cancelar os depoimentos” , explicou o assessor de imprensa da novela, Rodrigo Malaspina.

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

Ainda segundo Rodrigo, ao contrário dos sobreviventes da esquerda, apenas cinco da direito aceitaram contar suas lembranças do período. Com o fim do quadro, as expectativas de ter a presidenta da república Dilma Rousseff em um dos capítulos, como foi dito pela produção no lançamento da novela, em abril, também deixou de existir. Entre os militantes que depuseram na novela, estão o ex-ministro da casa civil José Dirceu e o ex-marido de Dilma, Carlos Araújo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.