Confira os desfechos mais trágicos e mirabolantes para os malvados das novelas

Léo vai ser morto e terá cinco suspeitos: Marina (Paola Oliveira), Raul (Antonio Fagundes), Pedro (Eriberto Leão), Cortez (Herson Capri) e Norma (Glória Pires)
TV Globo/Divulgação
Léo vai ser morto e terá cinco suspeitos: Marina (Paola Oliveira), Raul (Antonio Fagundes), Pedro (Eriberto Leão), Cortez (Herson Capri) e Norma (Glória Pires)
Aqui se faz, aqui se paga. O famoso ditado pode não se aplicar na vida real, mas no mundo das novelas ele tem sido quase uma lei, quando se trata de criar finais para os personagens malvados.

E o próximo vilão a receber sua punição é o detestável Léo ( Gabriel Braga Nunes ) de "Insensato Coração" . A trama já se aproxima de sua fase final, com previsão de terminar no dia 12 de agosto, e o principal desfecho será justamente o assassinato de Léo, gerando a famosa pergunta "Quem Matou?". típica das novelas de Gilberto Braga.

Odete Roitman depois de ser assassinada em
Reprodução/ Viva
Odete Roitman depois de ser assassinada em "Vale Tudo"
PUNIÇÃO

O assassinato costuma ser um dos finais prediletos dos novelistas para seus vilões. O caso mais famoso, claro, é o de Odete Roitman ( Beatriz Segall ).

A insuperável vilã de "Vale Tudo" (1988, cuja reprise no Canal Viva está chegando ao fim) foi morta a tiros - a peculiaridade é que ela foi liquidada por engano: Leila ( Cássia Kiss ) deu cabo da vilã, pensando se tratar de Maria de Fátima ( Glória Pires ).

Já em "Paraíso Tropical" (2007), a vilã Taís ( Alessandra Negrini ), gêmea da boazinha Paula, foi morta com endereço certo.

O também vilão Olavo ( Wagner Moura ) deu uma

Taís e Olavo: os malvados de
TV Globo
Taís e Olavo: os malvados de "Paraíso Tropical" morreram no final
bebida com calmante para a moça. Assim que ela desmaiou, ele abriu o gás do apartamento de Paula, fechou portas e janelas, e largou Taís por lá.

Mas Olavo nem teve tempo de comemorar: ele também ganhou fim trágico, e foi morto a tiros pelo irmão Ivan ( Bruno Gagliasso ) - não sem antes atirar em Ivan, que também morreu.

Em um desfecho muito parecido, o casal Laura e Marcos ( Cláudia Abreu e Márcio Garcia ), a "Cachorra" e o "Michê" da novela "Celebridade" (2003), foram baleados pelo também vilão Renato Mendes ( Fábio Assunção ).

Laura e Marcos, Bárbara e Tony: duplas semelhantes em
TV Globo/João Miguel Júnior
Laura e Marcos, Bárbara e Tony: duplas semelhantes em "Celebridade" e "Da Cor da Pecado"
Renato foi para a cadeia, e o casal saiu da mansão embalado em sinistros sacos plásticos negros.

Na mesma época, uma dupla parecida de vilões recebeu um final semelhante: Bárbara ( Giovanna Antonelli ) e Tony ( Guilherme Weber ) de "Da Cor do Pecado" (2004).

Os dois sequestraram o herói Paco ( Reynaldo Gianecchini ) e o levaram para o alto de um penhasco.

Tony ordenou que Bárbara matasse Paco. Mas a loira má teve outra ideia: atirou no comparsa, matando-o, e depois se jogou do penhasco, pois era apaixonada por Paco.

Cláudia Raia como Angela Vidal
Divulgaçaõ/TV Globo
Cláudia Raia como Angela Vidal
QUEDA LIVRE

Ângela Vidal ( Claudia Raia ), a fria vilã de "Torre de Babel" (1998) também optou em se jogar. No caso dela, o local foi uma marquise do hotel paulistano Maksoud Plaza. A executiva se atirou para escapar da polícia que a cercava.

Na lista de vilãs suicidas que pulam de grandes alturas entra ainda a milionária falida Laurinha Figueroa ( Glória Menezes ), de "Rainha da Sucata" (1990).

Depois de praticar muitas maldades contra Maria do Carmo ( Regina Duarte ), a vilã armou uma cartada final: se jogou do alto do prédio da Caixa Econômica Federal, na Avenida Paulista, para que todos pensassem que Maria do Carmo havia empurrado a malvada.

Quem também saltou para a morte foi a bizarra Nazaré Tedesco ( Renata Sorrah ), de "Senhora do Destino" (2004). Acuada por seus inimigos no meio

Laurinha Figueroa (Glória Menezes) e Leona (Carolina Dieckmann)
Divulgaçãoa/TV Globo
Laurinha Figueroa (Glória Menezes) e Leona (Carolina Dieckmann)
de uma altíssima ponte sobre um rio, a loira ensandecida pulou, deixando para trás sua carreira de crimes.

Continuando na trajetória das vilãs loiras que morrem no final, Leona ( Carolina Dieckmann ), de "Cobras e Lagartos" (2006) também faz parte do time. Ela terminou morrendo no incêndio que destruiu a loja Luxus, um império que ela queria comandar a qualquer custo.

Mais incêndios: o casal Lúcia Gouveia ( Joana Fomm ) e Amauri ( Stênio Garcia ), de "Corpo a Corpo" (1984), que tantas maldades praticou ao longo da novela, virou cinzas após um incêndio no estúdio no qual teriam um jantar romântico de reconciliação.

Falando em fogo, vale lembrar a morte do super vilão Renato ( Daniel Filho ), de "Rainha da Sucata" (1990). Fugindo da polícia, ele escalou o alto de um reservatório de gasolina. Encurralado, o personagem se inspirou no clássico de Hollywood "Fúria Sanguinária" (1949), estrelado por James Cagney , e berrou a mesma frase do filme: "Mamãe! Eu estou no topo do mundo!". E atirou no tanque, explodindo tudo e indo pelos ares.

Raquel (Glória Pires), a gêmea má de
Reprodução
Raquel (Glória Pires), a gêmea má de "Mulheres de Areia"
FOGO COM FOGO

Outros incêndios costumeiros acontecem em carros que capotam e rolam de ribanceiras. Raquel ( Glória Pires ), a gêmea má de "Mulheres de Areia" (1993), dirigia seu carro, enquanto era perseguida em outro carro por César ( Henri Pagnoncelli ), um de seus inimigos. Em alta velocidade, ela acabou perdendo o controle. O carro derrapou, capotou e explodiu.

Um carro traiçoeiro também liquidou o psicopata
Dan Stulbach e Pedro Furtado na cena da morte de seus personagens em
TV Globo / Gianne Carvalho
Dan Stulbach e Pedro Furtado na cena da morte de seus personagens em "Mulheres Apaixonadas"
Marcos ( Dan Stulbach ) de "Mulheres Apaixonadas" (2003). O vilão, que tinha mania de agredir sua ex-mulher Raquel ( Helena Ranaldi ), armado de uma raquete de tênis, se viu envolvido num acidente - o carro despencou de um abismo, matando-o. 

Mas neste caso o "destino" levou junto um inocente: Fred ( Pedro Furtado ), o adolescente apaixonado por Raquel e que tentava defendê-la do vilão. Porém, nem só de carros morrem os malvados. Outros meios de transporte também servem. A insuportável Laura ( Vivianne Pasmanter ), de "Por Amor" (1997), viajava de helicóptero com o piloto Nando ( Eduardo Moscovis ). O veículo caiu no mar, Nando escapou, mas o corpo de Laura nunca foi encontrado.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=gente%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597064711614&_c_=MiGComponente_C No setor "mortes surrealistas", a campeã é Cristina ( Flávia Alessandra ), a maquiavélica vilã de "Alma Gêmea" (2005). Como se tratava de uma novela com teor espírita, Cristina teve um final à altura: foi sequestrada por espíritos do mal, que a carregaram para dentro de um espelho, que explodiu.

Depois de tantas cenas mirabolantes, vale terminar com uma morte bem simples e natural: dando à luz, em uma mesa de parto. Assim morreu Nice ( Susana Vieira ), a babá malvada de "Anjo Mau" (1976). A vilã-protagonista foi devidamente castigada depois de tantas maldades.

Mas o mesmo não ocorreu em 1997, no remake da novela. Na nova versão, Nice sobreviveu e ganhou um final feliz, entrando assim para a galeria dos vilões que não morrem no final - e ainda se saem bem.

Mas essa é uma outra história, que fica para um próximo capítulo...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.