Tamanho do texto

Campanha se iniciou no dia 6 de agosto e passou em emissoras concorrentes da Globo, como Band, SBT e Record. Xuxa faz parte do comercial; ententa

A Globo , dona da maior audiência na TV aberta, se recusou a veicular comerciais da campanha de vacinação nacional infantil contra sarampo e a poliomielite, segundo o jornal "Agora".

Leia também: Eliana na Globo? Apresentadora faz tour nos estúdios da emissora e atiça fãs

A apresentadora Xuxa faz parte da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite neste ano
Reprodução/Youtube
A apresentadora Xuxa faz parte da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite neste ano


De acordo com a publicação, e-mails obtidos pela reportagem por meio da Lei de Acesso à Informação, um dos motivos alegados pela emissora foi a presença de personagens de concorrentes, como a Galinha Pintadinha, no filme apresentado pelo Ministério da Saúde para a campanha de vacinação .

A campanha se iniciou no dia 6 de agosto desse ano. A ação envolve todos os postos de saúde do Brasil e tem como alvo principal crianças de 1 a 5 anos. O dia de mobilização nacional, o chamado dia D, aconteceu no último dia 18 de agosto, um sábado.

Leia também: Acidente causa morte durante gravações da série "Aruanas" da Globo

Campanha de vacinação com Xuxa

Os personagem de
Reprodução/Youtube
Os personagem de "Galinha Pintadinha" fazem parte da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite


O comercial da campanha conta com Xuxa , que esteve na emissora entre 1986 e 2015, e hoje faz parte da Record TV, o que também pode ter motivado a Rede Globo a não exibir a campanha. Além disso, os personagens do desenho infantil "Galinha Pintadinha", que não são exibidos pela emissora, também aparecem na propaganda. As principais concorrentes da emissora, Record, SBT, Band, Rede TV e TV Brasil, mostraram as peças.

Os índices de imunização de crianças atingiram em 2017 a pior marca em 16 anos. A campanha, que acabaria em agosto, foi prorrogada após não atingir a meta de vacinar 95% do público.

Leia também: Entenda como e por que Danilo Gentili está vencendo a Globo no fim de noite

Posicionamento da Globo

Procurada pela reportagem, a emissora afirmou que não houve veto. A Globo credita à falta de autorização expressa pelo TSE a não veiculação da propaganda. De acordo com a lei eleitoral  (Lei 9.504/97), a veiculação de campanhas institucionais dos Governos em disputa eleitoral é vedada durante o período de restrição imposto pela mencionada legislação, somente podendo ser exibida excepcionalmente e mediante autorização da Justiça Eleitoral.

A Globo observa, ainda, que as campanhas regionais que receberam autorização dos TREs foram exibidas normalmente e que deu visibilidade à campanha de vacinação por meio de matérias em seus diversos programas jornalísticos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.