Emissora apostou em novos nomes e renovou sua grade de programas, mas resultado não é positivo e não consegue bater de frente com concorrentes

A Band investiu pesado em mudanças em sua programação em 2018. Para engrossar o time, a emissora contratou Cátia Fonseca, Amuary Jr. e Roberto Justus. Além disso, eles estrearam novos programas, um matinal, um vespertino e um dominical, buscando rivalizar com os concorrentes.

Cátia Fonseca deixou o
Reprodução
Cátia Fonseca deixou o "Mulheres" depois de 15 anos e se arriscou na Band com o "Melhor da Tarde"

As mudanças eram promissoras e deveriam dar uma nova cara para a Band , com programação mais diversa. Mas, na prática, isso não aconteceu e as novidades não têm o resultado esperado.

Leia também: Há menos de dois meses no ar, programa de Cátia Fonseca não apresenta novidades

Com uma programação pouco lembrada pelos espectadores, a Band viu uma nova oportunidade surgir com “MasterChef”, programa que é sucesso em merchandising e resposta on-line, mas sem grande audiência. Ainda assim, a novidade agradou e a emissora abraçou, lançando a versão profissional e infantil do reality, sempre com apresentação de Ana Paula Padrão, e com os três chefs como jurados.

Em 2017 o programa já mostrava certo desgaste quando a Band decidiu colocar outro reality em sua programação: o “Exathlon Brasil”. Apresentado pelo ex-Global Luis Lacombe, o programa conseguiu reunir nomes de peso do esporte, como Giba, Daniele Hypólito e Pedro Scooby, mas a realização também deixou a desejar. As provas eram fracas e o reality não teve o engajamento esperado.

A ofensiva de 2018 da Band

Natália Leite e Ana Paula Padrão comandam o
Divulgação
Natália Leite e Ana Paula Padrão comandam o "Superpoderosas"

Para 2018, a emissora prometia ser ainda mais incisiva em suas mudanças. A primeira grande novidade foi o “Melhor da Tarde” com Cátia Fonseca, que deixou a TV Gazeta depois de 15 anos a frente do “Mulheres”. Sem inovar, ela acabou apresentando mais do mesmo e não foi páreo para a já concorrida briga liderada pelos programas de fofoca . O programa, inclusive, já teve sua primeira baixa: Evandro Santo, que comandava quadros externos, foi excluído da atração.

Leia também: Juju Salimeni volta à TV em programa esportivo da Band

Amaury Jr., por outro lado, teve mais sucesso. Assim como Cátia, ele chegou no canal sem expressivas mudanças em relação ao que já fazia na Rede TV!. Com início tímido, perdendo em audiência para a própria Rede TV!, ele conseguiu se recuperar e mantem uma média de 1,5 pontos, com picos superando os quatro pontos.

Ana Paula Padrão, que é responsável por “MasterChef”, também está por trás de outra novidade na programação da Band: “Superpoderosas”. Natália Leite comanda o sofá que conta com convidadas para falar dos mais diversos assuntos, com foco no empoderamento feminino. Apesar de competir em horário com o “Encontro” da Globo, o programa busca um público-alvo diferente com sua proposta, que engloba possíveis espectadores do rival, mas com um nicho menor.

O programa, porém, apresentou péssimo desempenho e briga para conseguir um ponto de audiência. Desde sua estreia, a Band passou a ocupar a oitava posição na faixa horária. Por conta disso, o programa deve sofrer alterações, seja na linguagem ou na posição dentro da grade.

Demitido

O mais recente reforço surgiu em abril, pouco depois da participação de Roberto Justus no programa da Cátia Fonseca. Na ocasião, no final de março, ele admitiu que tinha encerrado seu contrato com a Record e que negociava seu programa, “O Aprendiz”, com outros canais. Semanas depois foi anunciado que ele tinha, enfim, assinado com a Band e vai estrear seu programa lá, ainda sem data confirmada.

Prata da casa

Datena assumiu um programa de seis horas aos domingos para tentar salvar a audiência da Band
Divulgação
Datena assumiu um programa de seis horas aos domingos para tentar salvar a audiência da Band

De todos os fracassos que a Band teve em sua programação até agora, ninguém amarga mais as mudanças do que Datena . O jornalista que comanda o policialesco “Brasil Urgente” diariamente decidiu enveredar para o entretenimento com “Agora é Com Datena”. O próprio nome do programa já parece com um pedido de socorro da emissora, apostando suas fichas de salvamento no jornalista. Não funcionou.

Leia também: Longe da Globo, Carolina Ferraz faz revelações na estreia de “Superpoderosas”

Com seis horas de duração, o programa aparecia que não tinha mais o que passar quando foi ao ar pela primeira vez no domingo 22 de abril. O próprio admitiu que era muito tempo no ar, mesmo com parte do conteúdo gravado e só parte ao vivo. Ainda assim, surtiu efeito nos números: o canal aumento 40% em audiência, tirando espectadores principalmente de Rodrigo Faro, mas já teve uma queda brusca do primeiro para o segundo episódio.

No fim, a Band tem investido em talentos sem a pretensão de inovar, mas sim importar formatos que já existem e funcionam para a casa. Não tem dado muito certo. A falta de originalidade que deixou os programas acima batidos é o denominador comum da programação da emissora em 2018. Para batalhar de verdade com as concorrentes, a emissora vai ter que realmente pensar fora da caixa e criar algo novo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.