A novela é recheada de personagens marcantes. Por isso, é ainda mais decepcionante quando alguns deles são mal desenvolvidos

“A Força do Querer” está chegando ao fim depois de seis meses no ar. De volta às terras brasileiras, Glória Perez acertou no tom e criou um folhetim com mais acertos que erros. Com um elenco mais enxuto (caso oposto a seu trabalho anterior, “ Salve Jorge ”), Perez aproveitou bem a relação entre cada um e desenvolveu bem os protagonistas. Isso não significa que alguns personagens não tenham ficado perdidos no processo. Seja por que sua história piorou, como é o caso de Eugênio, ou por que o personagem não tem função, como Anita, alguns membros do elenco não deram certo. Confira quais são:

Leia também: “A Força do Querer": retrato da realidade ou romantização do crime?

Ruy

Fiuk não convenceu como Ruy e o personagem é um dos piores da novela
Reprodução/Globo
Fiuk não convenceu como Ruy e o personagem é um dos piores da novela

Fiuk não é um bom ator, e isso já ficou claro. Porém, seu personagem em “ A Força do Querer ” também não ajuda. Ruy é mimado, acha que pode fazer o que quiser com as mulheres, enganou Cibele (Bruna Lizmeyer) e Ritinha ( Isis Valverde ) ao mesmo tempo, não respeita a irmã nem se dá ao trabalho de tentar compreender os conflitos que ela passa. Quando descobriu sobre a traição de seu pai, fez juras de “acabar” com a mulher, mesmo não tendo a mesma reação com o próprio pai. O personagem, que tem uma profunda ligação com Zeca (Marco Pigossi) o transforma em seu inimigo simplesmente porque é um menino privilegiado que não sabe perder. Em uma novela bem escrita e com personagens cuidadosamente desenvolvidos, Ruy deixa a desejar.

Leia também: Dez fatos que mostram que Fiuk é mau ator

Allan

Allan (Raul Gazola) não emplacou com trama de MMA que ficou de lado
Divulgação/TV Globo
Allan (Raul Gazola) não emplacou com trama de MMA que ficou de lado

Depois de passar um tempo sem aparecer nas novelas de Glória Perez, Raul Gazolla retornou como o treinador de MMA de Jeiza ( Paolla Oliveira ). Porém, como a trama da luta ficou um pouco de lado, seu personagem também ficou. Allan não existe além do universo da luta, logo se torna um personagem com pouca utilidade. Seus melhores momentos aconteceram por mérito de Edinalva (Zezé Polessa) e suas investidas no treinador.

Eugênio

Eugênio começou bem em
Reprodução/Globo
Eugênio começou bem em "A Força do Querer", mas durante o folhetim seu personagem foi ficando fraco

Eugênio ( Dan Stulbach ) começou bem a novela. Era um pai preocupado e um profissional dedicado. Sonhando em exercer a profissão que estudou, deixou a empresa da família para se dedicar a seus sonhos e, mesmo não sendo o melhor marido, valorizava a família. Porém, toda essa construção de boa pessoa foi por água abaixo quando ele conhece e é seduzido por Irene (Débora Falabella). A arquiteta o levou na conversa de que ele tinha abandonado seus desejos pela esposa e não fazia mais o que gostava e acabou fisgando o advogado. Depois de tomar a péssima decisão de trair a esposa Joyce (Maria Fernanda Cândido), ele foi só piorando sua situação quanto mais se envolvia com a amante. Ele chegou a cogitar se separar da esposa e, agora que acredita que será pai de novo, não tem coragem de lidar com Irene. O personagem foi decaindo ao longo da novela, e foi se tornando machista e banana .

Cibele

Mimada e vingativa, Cibele é motivada por vingança na novela
Reprodução/Globo
Mimada e vingativa, Cibele é motivada por vingança na novela

Amargurada e sem muita função, Cibele se tornou um peso com pouca utilidade para a trama. Tudo bem que ela tenta descobrir a verdade sobre Ritinha (seu casamento com Zeca e o fato de que seu filho, na verdade é dele), mas ela é motivada pelo ódio e pelo rancor , o que só aumenta a percepção de uma menina mimada e sem mais o que fazer. Bruna Lizmeyer é uma ótima atriz, o que torna ainda mais difícil vê-la em uma personagem tão ruim.

Heleninha e Junqueira

Heleninha e Junqueira foram desperdiçados ao longo da novela
Divulgação/TV Globo
Heleninha e Junqueira foram desperdiçados ao longo da novela

Desperdiçar Totia Meirelles em uma personagem sem função é de dar dó. Mas, Heleninha é tão desprestigiada que cabe a ela fazer propaganda de novos produtos da emissora, como vez com a estreia de “Cidade Proibida” há algumas semanas. Inicialmente deveria estar envolvida em uma trama que poderia ser interessante, onde os pais não compreendem o filho, por ele ter gostos menos populares. Mas nem isso deu certo e a relação de Yuri com o celular foi tão beneficiária que ajudou a policia até a incriminar Rubinho (Emílio Dantas). Mas ela ainda teve alguns bons diálogos na novela, seja com o pai Garcia (Othon Bastos) ou com a ex-cunhada Bibi (Juliana Paes). Seu marido, Junqueira (João Camargo) não deu a mesma sorte e mal abriu a boca durante toda a novela.

Amaro e Marilda

Marilda e Amaro só existem na trama para servir de amigos para os protagonistas Ritinha e Ruy
Divulgação/TV Globo
Marilda e Amaro só existem na trama para servir de amigos para os protagonistas Ritinha e Ruy

Os personagens de Pedro Nercessian e Dandara Mariana tem apenas um objetivos: servir de amigos e conselheiros para o casal Ruy  e Ritinha. Não existe nenhuma história envolvendo os dois que não esteja atrelada aos protagonistas. Marilda só serve para ajudar Ritinha a sair de confusão, e Amaro é pior ainda, dando conselhos para Ruy como “se livre dessa arma” – aquela óbvia “voz da razão” que o protagonista claramente não vai escutar. Se não fosse pelo fato de Amaro namorar Anita, não surpreenderia se os dois acabassem juntos no último capítulo.

Anita

Anita (Lua Blanco) mal apareceu e passou batida na novela
Divulgação/TV Globo
Anita (Lua Blanco) mal apareceu e passou batida na novela

A grande oportunidade de Lua Blanco em uma novela das 21h acabou virando um papel tão sem graça, que muitos esquecem que ele existe na novela. Ela faz a “amiga” de Cibele que gosta de Amaro. Sua função do começo da trama foi server de capacho quando a patricinha decidiu dar o troco em Ruy e deu em cima de Amaro na frente da amiga. Ela quase não aparece na trama e provavelmente não será lembrada depois do fim de “ A Força do Querer ”.

Guto

Quem lembra dele? Criado para fazer merchandising social, Guto não tem função na novela
Divulgação/TV Globo
Quem lembra dele? Criado para fazer merchandising social, Guto não tem função na novela

O personagem de Antônio Carlos (Mussunzinho) é tão aleatório, que mal se sabe o que ele faz na novela. Ele aparece aqui e lá no núcleo da Estudantina, e presta algum apoio, para outras histórias, mas sua contribuição para a trama é quase nula. Com um papel de “ merchandising social ”, ele parece estar lá só por algum tipo de obrigação em prestas esse tipo de serviço, o que, além de aumentar o estereótipo, não presta serviço nenhum para atores negros, que seguem subaproveitados na emissora.

Biga

mariana Xavier está ótima na novela, mas personagem não tem motivações próprias
Divulgação/TV Globo
mariana Xavier está ótima na novela, mas personagem não tem motivações próprias

Mariana Xavier está ótima na pele de Biga, sem dúvida. A personagem é divertida, leal, e se tornou grande amiga de Nonato (Severo Pereira). Porém, seu intuito inicial na novela era mostrar uma mulher empoderada, mesmo tendo o corpo fora dos padrões de beleza tradicional. Por mais que Biga não sofra com dilemas de sobrepeso e passe uma imagem de que ela é feliz e se ama, sua história não tem evolução e seu papel acaba caindo em um tipo de merchandising social, mesmo que melhor desenvolvido que o de Guto.

Shirley

Shirley também não tem uma boa história e fica sem função em
Divulgação/TV Globo
Shirley também não tem uma boa história e fica sem função em "A Força do Querer"

Shirley surgiu como uma namorada de Dantas ( Edson Celulari ) que logo seguiria seu caminho, espantada pela filha do advogado, Cibele. De fato, isso chegou a acontecer já que a menina mimada detestava a namorada do pai. A relação entre as duas, no entanto, mudou quando ela percebeu que o pai realmente amava a moça e sentia sua falta. Ela acabou reunindo os dois, que seguem como um casal em “ A Força do Querer ”. Mesmo presente em um grande núcleo, que inclui Eugênio, Joyce, Eurico (Humberto Martins) e etc, ela também não tem um grande arco e fica relegada a poucas falas.

Leia também: "A Força do Querer": Por que Caio e Jeiza têm tudo a ver?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.