Veja os programas e personalidades que bombaram e também os que deram errado na TV em 2016, ano de muitos acertos e poucos fracassos

A TV em 2016 teve mais acertos que erros. Foi um ano, com raras exceções, de boas novidades na dramaturgia, novos rostos se consolidando na atuação ou criação de novelas ou programas próprios e atrações que cativaram o público. Há também, fracassos, claro.

Leia mais:  Os vencedores do "Melhores do Ano", do "Domingão do Faustão"

Porchat está em alta por ter estreado seu talk show; já Xuxa não decola com seu programa
Divulgação/Record
Porchat está em alta por ter estreado seu talk show; já Xuxa não decola com seu programa


Veja quem se destacou na TV em 2016 :

Atores e atrizes

Jesuíta Barbosa no
Reprodução/Globo
Jesuíta Barbosa no "Melhores do Ano"

Jesuíta Barbosa: o pernambucano de 25 anos vinha se destacando no cinema e enveredou pela TV em 2014. Em 2016, pôde mostrar seu talento em três obras: as minisséries "Ligações Perigosas", "Justiça" e "Nada Será Como Antes". Seguro e sem pudores nas cenas de sexo e nudez, sua performance como Vicente lhe rendeu o prêmio de Melhor Ator de Série ou Minissérie no "Melhores do Ano", do "Domingão do Faustão".

Renato Góes: na pele de Santo na primeira fase da novela "Velho Chico", o ator em poucas semanas chamou a atenção e sua atuação viceral no papel que depois pertenceu a Domingos Montagner foi digno de elogios, atraindo os holofotes para o rapaz

Selma Egrei brilhou em
Montagem/Divulgação/Globo
Selma Egrei brilhou em "Velho Chico"


Selma Egrei: também em "Velho Chico", a atriz acertou na composição de Encarnação, a matriarca da família de Sá Ribeiro, que viveu até os 100 anos. Muito além da maquiagem que a envelhecia para tal, suas cenas nas semanas finais da trama, quando a personagem se arrepende do que fez e busca redenção, mereceram aplausos de pé.

Adriana Esteves foi Fátima em
Reprodução/TV Globo
Adriana Esteves foi Fátima em "Justiça"

Adriana Esteves: Dona com mérito do prêmio de Melhor Atriz de Série e Minissérie do "Melhores do Ano" do "Domingão do Faustão", a atriz ganhou o público com a simplicidade de Fátima em "Justiça". A atriz dosou as emoções e conquistou o telespectador na pele da dona de casa que, após ser presa injustamente, sai da cadeia e, ao invés de buscar vingança, faz de tudo para reconstruir sua família.



Felipe Simas ganhou o 'Dança dos Famosos'
Ramón Vasconcelos/Globo
Felipe Simas ganhou o 'Dança dos Famosos'


Felipe Simas: além de se destacar como protagonista da novela "Totalmente Demais", que começou em 2015 mas terminou em maio deste ano, o ator surpreendeu e venceu a 13ª edição do quadro "Dança dos Famosos", do "Domingão do Faustão".

Apresentadores

Fábio Porchat : o humorista ganhou em agosto um talk show na Record e, embora a audiência ainda não tenha engrenado, tem feito entrevistas cada vez melhores - vale procurar as com Xuxa e com Carlos Villagrán. 

Fábio Porchat e Marcelo Adnet ganharam talk shows
Antonio Chahestian/Record e Estevam Avellar/Globo
Fábio Porchat e Marcelo Adnet ganharam talk shows


Marcelo Adnet: outro humorista a ganhar talk show este ano, ele dividiu opiniões com o "Adnight", exibido nas noites de quinta-feira. Parte do público amou a maneira de interagir com os convidados, enquanto outra considerou uma bobagem e foi dormir mais cedo - ou assistir a "A Praça é Nossa".

Geraldo Luís: Goste-se ou não do estilo do apresentador - que chegou a ser suspenso por um mês da Record após reclamar ao vivo da redução de seu programa para exibição da votação do Impeachment de Dilma Rousseff no Congresso Nacional - Geraldo sabe contar histórias como ninguém e incomodou a Globo em vários domingos.

Autores

Cauã Reymond e Marjorie Estiano em
Globo/Estevam Avellar
Cauã Reymond e Marjorie Estiano em "Justiça", escrita por Manuela Dias

Manuela Dias : Se com a minissérie "Ligações Perigosas" ela não chamou muita atenção, em janeiro, as chamadas envolventes de "Justiça" chamaram a atenção para a jovem autora, que nessa minissérie desenvolveu quatro histórias exibidas em dias diferentes da semana, mas que em alguns momentos se cruzaram.

Bruno Luperi: O neto de Benedito Ruy Barbosa assumiu uma "bucha" depois que a mãe, Edmara Barbosa, decidiu deixar a co-autoria de "Velho Chico" mas, após uma fase irregular em que a novela focava demais em manga e agrotóxicos, conseguiu deixa-la palatável novamente, sob a supervisão do avô.

Programas

Laura Keller e Simony disputaram a final do Power Couple com seus maridos
Edu Moraes/Record
Laura Keller e Simony disputaram a final do Power Couple com seus maridos


Power Couple Brasil: A Record montou um bom elenco de casais e atraiu a atenção do público para o programa, nas noites de terça. Com nomes como Gretchen, Simony e Andréia Sorvetão com seus respectivos maridos disputando provas e convivendo em uma mansão, o reality vencido por Laura Keller e Jorge Sousa  já tem segunda temporada garantida em 2017.

"Tá no Ar: A TV na TV" : Marcelo Adnet e sua equipe levaram o telespectador ao delírio no primeiro semestre com a temporada do programa. Os clipes que encerravam a atração, além de hilários, continuavam repercutindo na internet até dois dias depois. A estreia da próxima já está prevista para janeiro.

Henrique Fogaça, Ana Paula Padrão, Paola Carosella e Erick Jacquin, do MasterChef
Divulgação/Band
Henrique Fogaça, Ana Paula Padrão, Paola Carosella e Erick Jacquin, do MasterChef


"MasterChef Brasil": Apesar de previsível e amplamente exibido pela Band ao longo de 2016, o formato do "MasterChef" - cuja terceira edição ficou cinco meses no ar e ainda ganhou uma versão "Profissionais" - continuou registrando boa audiência para a emissora e permanecerá no ar no ano que vem.

Novelas

"Êta Mundo Bom": Walcyr Carrasco conseguiu atingir níveis de audiência que a Globo não via às 18h desde 2007. A novela rural protagonizada por Candinho (Sérgio Guizé) caiu no gosto de quem gosta de chegar em casa neste horário e relaxar vendo novela. 

"Velho Chico": Embora irregular - começou deslumbrante, teve uma fase chata e foi ficando atrativa novamente -, "Velho Chico" merece estar entre os acertos do ano pelo cuidado na cenografia e fotografia, além da direção cuidadosa de Luiz Fernando Carvalho, que dava um ar contemplativo às cenas. Além disso, a trama trouxe de volta o universo regional para as 21h, o que não acontecia há 15 anos - a última foi "Porto dos Milagres", em 2001.

Mariana Ximenes viveu Tancinha em 'Haja Coração'
Carol Caminha/TV Globo
Mariana Ximenes viveu Tancinha em 'Haja Coração'


"Haja Coração": a "releitura" de "Sassaricando" caiu no gosto do público. Mariana Ximenes corria o risco de ser rejeitada por ter sido interpretada por Claudia Raia na versão original, de 1987, mas soube compor sua Tancinha. O casal Felipe (Marcos Pitombo) e Shirlei (Sabrina Petraglia) bombou nas redes sociais, com os telespectadores torcendo por #shirlipe.

"Escrava Mãe": embora totalmente gravada em 2015, a saga da mãe da escrava Isaura foi ao ar a partir de maio de 2016 e, além da boa história e direção, trouxe uma qualidade de imagem que enche os olhos para os cenários e figurinos de época. Mesmo concorrendo com o sucesso de "Haja Coração", marcava entre 10 e 12 pontos para a Record na Grande São Paulo. 

"Carinha de Anjo": Leve e gostosa de assistir, a nova novela infantil do SBT estreou dia 21 de novembro e já se mostrou uma alternativa agradável para quem liga a TV às 20h30. Tem tudo para marcar uma geração de crianças e potencial para o sucesso em outros países. 

Fracassos

Xuxa: a apresentadora não conseguiu fazer seu programa, que estreou em agosto de 2015, decolar na audiência em 2016. Sem repercussão, "Xuxa Meneghel" amargou o terceiro lugar em praticamente todas as noites de segunda-feira do ano. Em 2017, a emissora cogita muda-la para o fim de semana.

Público não entendeu a proposta de
Globo/Estevam Avellar
Público não entendeu a proposta de "Supermax"


Supermax: a ideia de mostrar em formato de série o que acontece com os confinados de um reality show que se passa em um presídio de segurança máxima na floresta amazônica quando algo sai errado parecia promissora, mas ficou longede conquistar o público, acumulando derrotas para a Globo nas noites de terça-feira.

Buddy Valastro e seu
Edu Moraes / Record
Buddy Valastro e seu "Batalha dos Cozinheiros" não agradaram

Batalha dos Cozinheiros: outro fracasso nas noites de terça-feira. Empolgada com o sucesso de "Batalha dos Confeiteiros", a Record apostou nessa versão para encarar o "MasterChef", da Band, mas acabou amargando em diversas ocasiões o quarto lugar na audiência.

Olimpíada na Record: a emissora,que transmitiu os Jogos Olímpicos de Londres com exclusividade em 2012, achou que por conta disso tinha garantido um público cativo que gosta de esporte, mas se deu mal com a cobertura da Olimpíada do Rio de Janeiro, vendo o SBT roubar-lhe o segundo lugar com facilidade.

Video Show: Desgastada, a atração sofreu com a audiência principalmente após a saída de Mônica Iozzi, perdendo quase diariamente a liderança para o quadro "A Hora da Venenosa", do "Balanço Geral" em São Paulo. Nem o rodízio de apresentadores ou a presença constante do casting da emissora tem salvado.

"Esquenta!": a nova temporada do programa de Regina Casé investiu em externas mescladas a interações com cantores no estúdio. Não agradou, perdeu para Geraldo Luís em diversos domingos e não deve voltar em 2017.

Luciano Faccioli: O apresentador prometia inovar  com o "Olha a Hora", nos finais de tarde da RedeTV!, mas na prática ficava mais de duas horas em pé sozinho no estúdio chamando links, matérias requentadas e repetindo exaustivamente o bordão que dava nome ao telejornal. Logo a emissora vendeu metade do horário para os evangélicos, ele reclamou e foi tirado do ar.

"Fofocando": Silvio Santos improvisou um programa de fofocas apresentado por Leão Lobo, Mamma Bruschetta e o "Homem do Saco", mas nem com a entrada de Mara Maravilha a atração conseguiu cumprir sua função de bater de frente com o "Video Show" e "A Hora da Venenosa". Após alguns excessos, mudou de horário, sendo exibido mais cedo no SBT.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.