Luciano Huck recebeu alta nesta tarde e Angélica foi liberada nesta noite. Eles tiveram apenas ferimentos leves no acidente

Angélica e Luciano Huck falaram com exclusividade ao "Jornal Nacional", desta segunda-feira (25), sobre o pouso forçado de avião que assustou a família na manhã de domingo (24) perto de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. 

Luciano Huck e Angélica falam com a reportagem do 'Jornal Nacional'
Reprodução/TV Globo
Luciano Huck e Angélica falam com a reportagem do 'Jornal Nacional'


Os apresentadores receberam a reportagem do "JN" no hospital Albert Einstein, em São Paulo. "A gente encarou como um milagre, um renascimento da família toda", disse Luciano. 

Ele descreveu o que aconteceu dentro do avião momentos antes do pouso. "Eu estava sentado, o Benício ao meu lado, o Joaquim na frente e a Eva brincando pelo avião. Mudou o barulho e o avião deu uma 'bundadinha' de lado", lembra. Luciano disse que foi à cabine e viu que a luz indicava que o motor não estava funcionando. 

"Nesse momento, essa aqui [Angélica] desesperou. O meu mais velho, o Joaquim, gritava muito. O Benício estava quieto, tenso. A Angélica gritava 'quero que pouse, quero que pouse'", continua o apresentador. 

Angélica e Luciano deixaram o hospital na noite desta segunda-feira (25)
Raphael Castello/AgNews
Angélica e Luciano deixaram o hospital na noite desta segunda-feira (25)

Angélica segue com o relato: "Ele virou e estava muito pálido. Eu perguntei: 'A gente vai pousar?'. Ele disse: 'Não, a gente vai cair. Abaixa'. Meu filho gritava que não queria morrer e aí eu percebi que a gente estava caindo. Eu entrei em pânico. Eu ouvi em uma entrevista o piloto dizendo que eu gritava muito, mas eu não lembro". 

Ela tentou explicar o que passou pela cabeça durante o pouso forçado: "Passou que a gente ia se machucar muito, que ia morrer. Passou pela minha cabeça rápido que eu preferia então que a gente não se machucasse. O silêncio na cabine... Enquanto ele estava batendo no chão, a primeira, segunda, terceira batida, era um barulho ensurdecedor . Dentro da cabine era um silêncio... A lembrança que eu tenho era como se a gente tivesse morrendo mesmo, um silêncio, uma coisa estranha".

Eles ainda contaram que foram levados a Santa Casa de Campo Grande e lá não sabiam do acidente. Todos, família e as duas babás, foram atendidos e tiveram ferimentos leves. Entretanto, o susto foi grande. "Eu estava com muita dor nas costas, mas eu sabia que tinha que resolver tudo aquilo. A Angélica a gente sabia que era alguma coisa dentro porque ela chorava muito, ela não sabia andar, se retorcia toda, ela estava muito nervosa e as crianças bem. A Eva chorava muito, a gente achou que ela tinha se machucado por dentro, ela estava com uma marca na lateralzinha, mas foi a babá que apertou muito ela. E o Joaquim inchou o rosto na hora, mas porque bateu na janela", detalha Luciano. 

"A gente sobreviveu, está aqui, nossos filhos estão bem. Agora é só se recuperar e agradecer as pessoas que nos ajudaram, as centenas de pessoas que nos mandaram mensagem", comenta Luciano. 

Angélica ainda reclama de dores, mas também agradece. Ela diz ter a sensação de ter apanhado, mas que "está feliz por estar bem, por estar viva". A apresentadora ainda não conseguiu descansar: "Eu ainda não consegui dormir porque eu fecho o olho e fico vendo tudo de novo”. 

O apresentador teve alta durante a tarde e Angélica foi liberada nesta noite. Ainda nesta segunda-feira o casal embarca com a família de volta para o Rio de Janeiro. 

O casal estava com os três filhos, Joaquim, Benício e Eva, e as duas babás, Francisca Mesquista e Marcilene Garcia em um avião que teve que fazer um pouso de emergência na manhã de domingo (24). Eles iam de uma fazenda em Miranda, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, para a capital Campo Grande. A 10 minutos do destino, o avião teve problemas na bomba de combustível, ficou sem um motor e com problemas no outro e o piloto Osmar Frattini, com a ajuda do copiloto José Flávio Zanatto, fez um pouco forçado. Todos os passageiros e piloto e copiloto tiveram ferimentos leves e passam bem. 

Detalhes do acidente: "Angélica gritava muito", diz piloto


Fratura e lesões

O hospital Albert Einstein, em São Paulo, divulgou boletim médico sobre o estado de saúde de Angélica e Luciano Huck na tarde desta segunda-feira. 

De acordo com o hospital, Luciano Huck teve uma "pequena fratura na décima primeira vértebra torácica". O quadro do apresentador é estável e ele não apresenta nenhuma consequência neurológica do acidente. 

Já Angélica, que tinha a suspeita de uma fratura na bacia, tem uma "discreta lesão na musculatura da parede abdominal e pélvica, além de um estiramento muscular na região cervical". Ela também encontra-se estável e sem comprometimento neurológico ou hemodinâmico. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.