Provas na capital paulista encerram as seletivas. Três bailarinas serão escolhidas no final e cada uma ganhará um carro

A seletiva de São Paulo, última cidade a receber o concurso "Bailarina do Faustão", reuniu aproximadamente 400 garotas de 18 a 35 anos que formaram uma fila literalmente de dobrar quarteirão na sede da Globo na manhã desta sexta-feira. Por volta de 10h começaram as audições. Aí era dar aquela última alongada, aquecer o corpo e tentar a sorte nos segundos diante dos jurados. 

Fila para seletiva do Balé do Faustão nesta sexta-feira (22) em São Paulo
Zé Paulo Cardeal/TV Globo
Fila para seletiva do Balé do Faustão nesta sexta-feira (22) em São Paulo


As candidatas receberam três músicas: "Caraca Moleque", de Thiaguinho, um rock da Malta e um pop do Bruno Mars. Os jurados - um diretor e dois coreógrafos do programa do Faustão, separados em três salas - iriam avaliar a desenvoltura das garotas ao som de uma das músicas. Durante a manhã, o pagode de Thiaguinho foi o preferido, mas as audições seguiriam até o final da tarde. 

Antes de ser chamada, tinha candidata que mal conseguia falar e outras que estavam sendo até dominadas pelo sono. "Eu amo dançar e já participei de campeonatos. Só Deus sabe como vai ser lá dentro! Não preparei nada, vamos ver como vai ser", disse Taís dos Santos, de 22 anos. Ela garantiu que estava tranquila, mas os lábios tremiam ao conversar com o iG .

Kamila e Sabrina são amigas e foram juntas à audição desta sexta-feira
Aretha Martins/iG
Kamila e Sabrina são amigas e foram juntas à audição desta sexta-feira

Já Sabrina Sena, também de 22 anos, era o oposto. A paulistana da Zona Leste disse ter acordado às 4h30 para chegar por volta de 8h à Globo e não se intimidou com a seleção. "Estou tranquila e quase dormindo porque acordei muito cedo. Mas parece que isso é uma coisa simples, natural", afirmou. 

Para Tatiana Silva, a quantidade de candidatas assustou. "Quando eu cheguei e vi aquele monte de menina, deu uma tremedeira e um frio na barriga. Depois a gente foi ficando calma. Quando faltavam umas três meninas para me chamar, começou o nervosismo de novo. Mas a gente pede para Deus!", comentou. 

"Parabéns pelo material"

Chegou a hora! De uma em uma, as meninas foram chamadas nas três salas dos avaliadores. Cada uma entrava, se apresentava por menos de um minuto com a música escolhida pelo jurado e era convidada a voltar neste sábado, para mais uma etapa da seleção. E quase todas exibiam sorrisos ao deixar as salas. 

Rose e Tatiana se conheceram na fila e, depois da audição, uma estava empolgada pela outra
Aretha Martins/iG
Rose e Tatiana se conheceram na fila e, depois da audição, uma estava empolgada pela outra

"Foi gostoso, ele deixa a gente bem a vontade. Aí coloca o som e tem que desenvolver em cima da música. Certeza que fui bem!", disse Rose Alves, de 30 anos. Ela recebeu elogios do avaliador, um dos coreógrafos do balé. "Ele falou: 'Está de parabéns com todo o material, conto com você amanhã e continue com esse sorriso'", contou.

Essa já é a terceira vez que Rose tenta uma vaga no balé. "É um sonho para quem é da área da dança essa coisa da visibilidade, de estar com pessoas renomadas, no Faustão. Acho que antes não deu porque não era hora. E agora, modéstia a parte, acho que é hora", fala confiante. 

As amigas Sabrina e Kamila também aprovaram a experiência. "Foi tranquilíssimo. Foi muito rápido, nem 30 segundos, mas acho que deu para mostrar o que a gente tem", avaliu Sabrina. Kamila era mais empolgada depois da audição. "Sou outra pessoa. É maravilhosa a sensação. Dando certo ou não, a experiência foi muito válida. A coreografa elogiou a roupa, disse que estava muito estilosa. E logo pela forma de dançar percebeu que sou da dança de salão. É muito rápido, mas vale muito a pena", explica. 


Seletiva continua

As 400 garotas voltam neste sábado para a Globo. Elas receberam uma coreografia e irão se apresentar juntas e em grupos. Nesta etapa, a madrinha Carol Nakamura também dará a sua opinião na avaliação. Depois, as selecionadas ainda farão testes de câmera para, depois, irem para a etapa no palco do "Domingão". 

As madrinhas do concurso são bailarinas experientes: Carol Nakamura,  Carla Prata , Mirella Santos , Luiza Módolo e Ivonete Liberato. Elas  viajaram pelo Brasil para as audições. Cada uma passou por três cidades e as seletivas foram feitas em Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Vitória, Belo Horizonte, Salvador, Brasília, Goiânia, Recife, Cuiabá, Fortaleza, Belém, Manaus e Rio de Janeiro. São Paulo é a última cidade. 

"Viajei bastante, mas é uma ralação gostosa. Quando tem muita menina eu fico empolgada", afirma Carol Nakamura. Ela dá dicas para as concorrentes. "Não precisa ser necessariamente formado em dança, mas precisa ter ritmo, atitude, carisma. É muito mais isso, que já vem com a pessoa, do que só a dança", avalia. 

Cada madrinha apresentará, a partir do dia 7 de junho, o seu grupo de bailarinas selecionadas ao vivo no "Faustão". Durante a semana, o público escolherá as melhores em votação pela internet. Depois de cinco domingos, as finalistas vão para o palco e serão escolhidas as três novas bailarinas da atração. Cada vencedora também vai levar um carro 0 km. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.