Depois de conquistar diretores e fãs em "Império", jovem ator tem o desafio de contracenar com veteranas na faixa das 21h

Não dá para negar: 2014 foi o ano para Chay Suede  chamar de seu. A onda de fama e dinheiro que lavou o jovem artista começou a tomar forma com sua participação nos três capítulos iniciais de “Império”, que chega ao final na próxima semana. No papel do Comendador José Alfredo jovem, Chay - que é cria da Record - viu a vida girar 360º e garante que pretende continuar nesse looping, mas sem pressão.

Chay Suede
Divulgação/Globo
Chay Suede

"Agora já consigo dar uma administrada no assédio. A minha responsabilidade continua a mesma. Responsabilidade não muda. Claro que as pessoas criam expectativas e espero não decepcionar, mas não existe pressão”, contou ao iG durante o lançamento de “Babilônia”, a nova novela das 21h, que estreia dia 16 de março.

É na trama de Gilberto Braga , Ricardo Linhares e João Ximenes Braga que Chay dá vida para Rafael, um rapaz criado pelas avós, personagens de Fernanda Montenegro  e Nathalia Timberg . É aí, aliás, onde o calo aperta. “A responsabilidade maior que eu tenho é de segurar a onda e não ficar tão nervoso ao contracenar com as duas. Na primeira vez, me arrepiei do dedão do pé até o último fio de cabelo. Mas aí a Nathalia virou para trás, onde eu estava, e disse: 'merda'. Naquele momento, tudo passou. Voltei para casa exausto naquele dia, mas bem feliz", contou.

O clipe apresentado aos jornalistas no dia da coletiva começou de cara com cenas de Rafael. Chay, mais uma vez, namora com a câmera como ninguém. Ele tem o frescor e a malandragem que a gente gosta de ver. Sob a batuta de Dennis Carvalho , tem tudo para botar Rafael em cima do palco.

Voltando para suas companheiras de trabalho, as veteranas levantarão a bandeira da igualdade no horário nobre, já que interpretam um casal gay. Fernanda avisou que o tema sexualidade estará presente, mas o foco são os dramas cotidianos , uma vez que a relação das duas está mais do que consolidada. Chay considera importante a abordagem feita na história.

“Ser um casal homossexual que vive de maneira livre e leve esse amor, sem conflitos, e principalmente por serem idosas. Acho que o amor nessa idade surpreende mais que o fato de serem gays. Meu personagem foi criado por duas mães, não gosta tanto de programas ditos masculinos, e o primo caçoa dele por isso, e zomba da relação das duas. Mas o Rafael sabe muito bem o que é importante para ele. Se chateia, mas esse preconceito não chega a atrapalhar a sua vida”, revelou.

Em cena, Chay divide a tela ainda com Luisa Arraes , que faz Laís, seu par romântico: "Foi ótima a química com a Luisa. Desde que nos conhecemos já começamos a falar a mesma língua. Encaixou, sabe? A cada dia descobrimos novas possibilidades juntos, mas de cara nos sentimos muito à vontade um com o outro", disse ele, que na vida real namora a atriz e modelo Laura Neiva .

E passa tempo, passa hora, o bonitinho continua sendo classificado como nome da vez. Não dá para negar que a vida mudou depois da onda de fama citada no início desse texto. Ele garante, contudo, que continua o mesmo moleque sonhador de sempre.

“Não perco muito tempo pensando nisso (em fama). Claro que minha vida mudou bastante em 2014, mas mudança não tem nada a ver com deslumbre. Quando a fama e o holofote são muito importantes, é mais fácil se deslumbrar, mas eu tenho outras prioridades na vida. Tipo Deus. Depois a arte, minha família". Está dito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.