Apresentadora se consolida na TV paga sem perder emissoras abertas de vista: "Hebe deixou um put* vácuo. Obviamente, estou mexendo meus pauzinhos para esse caminho"


Aos 41 anos, Adriane Galisteu encontrou no Discovery Home & Health o espaço para se consolidar na televisão. Há três anos, a apresentadora tem renovado contrato com o canal da TV paga após colecionar idas e vindas entre Record, SBT e Band. Atualmente, ela é embaixadora das chamadas "Quartas da Beleza", programação semanal feminina do Discovery.

"Estou superfeliz no Discovery. É um momento de conquista, de reconhecimento profissional, reconheço. Mas nunca vou desistir da TV aberta apesar de achar que, hoje em dia, não dá pra fazer um programa sobre qualquer coisa, de qualquer jeito. Depois de tanto tempo fora do ar em emissora aberta, estou mais madura", opina ela, em entrevista ao iG .

Com o marido na TV

Em 2015, quando completa 20 anos de carreira, Adriane se aventura com o marido, Alexandre Iódice , em um novo formato de programa, que pretende exibir a intimidade do casal na cozinha.

Ainda sem data certa para estrear, a atração, que deve ser gravada após o carnaval, traz Alexandre e Adriane recebendo amigos em casa. Enquanto ele, mais tímido, cozinha, ela, mais despachada, conduz o bate papo em torno do fogão. "Ele está meio tenso, mas ele está acostumado a cozinhar para os amigos.Falei: podíamos reproduzir como é em casa. Eu fico sentada na pia dando pitaco. Fica o Vittorio cozinhando numa panelinha pequena, fazendo as gororobas dele que não vão ao fogo, fica o cachorro do lado. Família de verdade, como é nossa vida", comenta.

Saída estranha da Band

Durante a entrevista, Adriane relembrou a saída conturbada da Band em 2013, após a emissora segurar a exibição do reality show "Quem Quer Casar Com Meu Filho", exibido este ano sem muito destaque na grade da emissora. "Gosto muito da família Saad (donos da emissora). Foram cinco anos na Band, mas o final foi muito estranho. Imagina o diretor artístico te falar: 'não temos interesse em falar com a mulher'. A minha saída da Band tem a ver com a minha conversa com o público feminino, que acabou. Ele falou: 'nós não vamos contentar esse público até as Olimpíadas de 2016'. Eu não vou saber falar de futebol, vou falar de impedimento? Não dá. A Band está no caminho diferente porque a TV aberta sempre foca na criança, na mulher, mas a programação há um tempo é totalmente masculina", analisa, citando que os formatos estão muito semelhantes nas emissoras.

Hebe deixou vácuo na TV

"Agora, tem uma overdose de talk show. As emissoras optaram por seguir esse caminho e os entrevistados são os mesmos em todos os programas. O Danilo ( Gentili , no SBT) está se mantendo bem, o ( Soares , na Globo) conta com o casting da Globo no programa dele. Não tem um programa de auditório à noite para mulher na linha de show. A mulher que chega em casa e vai assistir à TV depois da novela, não tem o que ver. Acho que a Hebe deixou um put* vácuo. Obviamente, estou mexendo meus pauzinhos para esse caminho", adianta, sem revelar novidades nesse sentido. "Sou do tipo de pessoa que agarra as oportunidades do momento e, até agora, não tenho nada concreto para anunciar". 

        Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.