Rubens Barrichello foi dispensado da equipe que faz a cobertura da Fórmula 1 após atritos com diretores. Globo nega

O ex-piloto Rubens Barrichello se manifestou pela primeira vez, nesta sexta-feira (24), sobre sua saída da TV Globo. Ele fazia parte do time de comentaristas da emissora durante as transmissões da Fórmula 1 este ano, mas foi afastado a cinco Grandes Prêmios do final da temporada, inclusive o do Brasil.

Barrichello escolheu seu perfil no Instagram para falar sobre o assunto, mas não comentou as notícias de atritos com diretores da emissora, o que teria culminado com sua saída.

"Galera... Eu só tenho a agradecer estes dois anos de aprendizado, especialmente ao Galvão, Reginaldo, Burti, Mari Becker, Courege, Jaime Brito e ao câmeraman Baiano (figuraça). Fazer o grid ao vivo era uma loucura, mas adrenalina pura e muito divertido. Com a Globo eu tinha um contrato de corridas e este contrato acabou. Tenho outros planos", escreveu ele.

Barrichello deu sua versão sobre notícias de que a Globo teria ficado descontente com um suposto "namoro" dele com a escuderia Mercedes para voltar a correr. O caso teria pegado mal para a emissora.

Rubens Barrichello com equipe da Globo no GP de Cingapura
Reprodução
Rubens Barrichello com equipe da Globo no GP de Cingapura

"Para aqueles que dizem que o problema era ter namorado a Mercedes, primeiro, não namorei... Segundo, a Mercedes é a antiga Brawn, portanto falo com eles toda hora. E terceiro, se eu tivesse namorado e eles tivessem me chamado para correr, eu poderia porque tinha cláusula no meu contrato que me permitia correr de F1 caso convidado. Enfim tudo certo."

A Globo, por meio de sua Central de Comunicação, nega atritos entre o ex-piloto e a direção do canal e também o suposto episódio com a Mercedes. A emissora afirma que Barrichello deixou a emissora porque o contrato terminou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.