Bianca Bin, agora loiríssima, fala sobre nova novela, "Boogie Oogie", e assume que não esperava voltar tão rápido

Rui Vilhena foi muito inteligente ao montar a trajetória de Sandra ( Isis Valverde ) e Vitória ( Bianca Bin ), os pilares da novela "Boogie Oogie", da TV Globo. Ao que tudo indica, a personalidade das meninas dará uma cambalhota no capítulo 50 da nova trama das 18h, e terminará em posição de ataques opostos. Se Sandra, de início, era doce e meiga, vai passar a trabalhar na base da vingança. E se Vitória era a chata mimada, vai se tornar amorosa e paciente.

Bianca Bin , atriz que vive o papel de Vitória, defende a personagem criada pelo autor de “Boogie”. Ela não está lá de brincadeira, desfilando modelitos incríveis da década de 70 e exibindo seu corpitcho enxuto. Vitória vai amadurecer aos olhos do público.

"O Rafael ( Marco Pigossi ) não é mais um capricho, mais um troféu que Vitória quer exibir. É um amor de verdade, sincero, e é um amor que vai fazer ela provar que pode mudar por ele. Ela é uma personagem que pode parecer para muita gente imatura, egoísta, mas vai provar para muita gente também - com intenção de mostrar ao Rafael - que, movida pelo amor, ela pode ser diferente. Ela pode abrir mão de muitas coisas", falou ao iG .

Esse estalo na vida das meninas acontece quando o grande primeiro drama da novela é revelado: a troca dos bebês. Quando nasceram, Sandra e Vitória foram trocadas na maternidade a mando de Susana ( Alessandra Negrini ), que queria vingar um amor não-correspondido por Fernando ( Marco Ricca ), pai verdadeiro de Sandra.

Eu estou adorando (o novo visual). Junto com o loiro vem outra energia. É louco isso!

“Estão vendendo a Vitória como antagonista, mas, na verdade, a grande antagonista é a Alessandra Negrini . A Vitória, definitivamente, não é uma vilã. É uma jovem de muita personalidade, e muita coisa que ela faz é por amor ao Rafael. Ela está sempre em busca da felicidade dela, e não acho que isso seja um desvio de caráter, que seja maldade. Isso vai ser apresentado para o público quando essa história mudar e o segredo da troca dos bebês for revelado. A Sandra, depois disso, vai ser movida pela vingança, e a Vitória, pelo amor. Está aí a dualidade das duas, não tem a mocinha e a vilã”, avisou Bianca.

O trabalho interno para construir essa onda de sentimentos é feito com texto na mão e direção andando lado a lado. Mas o externo também conta muito. "Acho que o figurino e o cabelo, principalmente, já significam 20% da personagem. Até mais que isso! Me ajuda muito a criar a Vitória, a enxergar outra personalidade em mim. Estou adorando. Junto com o loiro vem outra energia. É louco isso, mas cor tem energia, né? E muda, realmente, eu senti uma mudança”, garantiu.

Junto com a loirice e com o corpão - que está sendo trabalhado com muita corrida e musculação -, Bianca assumiu que descobriu um mulherão em si. "É muito salto alto, a postura é outra, né? E junto com isso, vem uma mulher. Acho que toda mulher sabe que tem (um lado sensual) e sabe como usar. Vitória deve usar com o Rafael (Marcos Pigossi), mas por enquanto eu ainda não fiz nenhuma cena assim, que pudesse explorar mais isso”, disse.

Sobre a volta rápida para a telinha - a última novela de Bianca foi “Joia Rara”, que terminou em abril deste ano -, apesar de estar muito satisfeita com a criação de Vitória, a atriz confessa que desejava mais um tempinho de pernas para o ar e sem compromisso.

“Esperava férias mais longas (risos). Deu para curtir, fiquei um mês na Itália com meu marido e meus pais. Consegui relaxar um pouco, mas o ritmo de uma novela é alucinante e a Amélia foi uma mocinha que exigiu muito de mim psicologicamente. Não acho um mês suficiente (risos). Mas estou aí, estou jovem, com disposição e energia para trabalhar. Daqui a pouco eu descanso, faço teatro, e outras coisas que quero fazer.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.