Atriz está no elenco de "Boogie Oogie", próxima novela das seis da Globo, e falou sobre o desejo de encarar a maternidade

Deborah Secco na coletiva de lançamento de 'Boogie Oogie'
Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNews
Deborah Secco na coletiva de lançamento de 'Boogie Oogie'


No lançamento de "Boogie Oogie", próxima novela das seis da Globo, na noite dessa terça (22), no Rio de Janeiro, Deborah Secco não escapou das perguntas sobre a dificuldade de manter um relacionamento duradouro e conciliar os namorados com a carreira artística.

Recentemente, ela até comentou o fato de o ex-namorado, Allyson Castro, ter pego carona na fama dela. “Não é difícil, é questão de prioridades da vida. Eu sempre foquei muito no meu trabalho, sempre tive isso como uma coisa muito importante. Sempre tive uma família que dependia de mim e isso sempre foi um foco. E as coisas acontecem… Não vou generalizar uma coisa que não posso, porque foram pessoas diferentes, relações diferentes, não dá para falar de modo geral. Mas talvez as coisas aconteceram do jeito que tinham de acontecer, e na hora certa as coisas vão acontecer da forma que tem que ser, sem muita ansiedade".

Mulher independente 

"Acho que mulher independente fica mais exigente, sim. Quando você sabe o que te faz bem, é melhor ficar sozinha do que com alguma coisa que te faça mal, sabe? Essa pressão de ter que ser do jeito que a sociedade acha que é, e tal, não faz tanto sentido para mim, ainda mais depois das coisas que eu vivi como atriz nos dos dois últimos filmes que fiz.

Com "Bruna Surfistinha" lidei com meninas com uma vida muito difícil, e com o ‘Boa Sorte’, que a gente lança quinta em Paulínia, eu faço uma soropositiva prestes a morrer que vive uma linda história de amor. Você começa a pensar ‘cara, a vida é realmente muito curta, nada disso faz sentido’. A gente está aqui em pé conversando, e amanhã acabou. Ou hoje mesmo, daqui a pouco. Tudo é tão efêmero, que o que vale é estar feliz agora. E eu estou feliz agora! É isso que me importa".

Aos 34 anos, Deborah falou que ganhou maturidade e deixou a ansiedade de lado. "Tenho muito menos ansiedade com o meu amanhã e muito mais tranquilidade com o meu ontem. Eu errei, fiz um monte de coisa que, se eu pudesse, faria de novo para ser quem sou hoje, mas que hoje tenho certeza de que foram escolhas erradas que me fizeram aprender muito. E tenho mais tranquilidade com o meu amanhã também. Pode ser que ele nem aconteça. Eu conheci tantas pessoas que tinham quatro, cinco dias, um mês de vida. E com elas eu aprendi muito que a vida é o que a gente sente agora. E só agora”.

Maternidade

Apesar de solteira, a atriz ainda mantém o desejo de ser mãe. “Se a vida me permitir ficar viva mais uns anos, eu sempre falo que vou ser mãe independentemente de qualquer coisa. Nem que eu adote uma criança, se eu não (gerar)… A gente nunca sabe. Mas estou menos ansiosa com essas coisas de querer que seja tudo do jeito que eu quero, ou queria. As coisas vão ser como elas têm que ser”.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.