Evento criado no Facebook por estudantes já tem milhares de confirmados para plateia do SBT: "Brincadeira saiu do controle"

Silvio Santos comemora liderança
Roberto Nemanis/SBT
Silvio Santos comemora liderança


Duas estudantes criaram um evento no Facebook para reunir pessoas interessadas em participar das gravações do "Programa Silvio Santos", no SBT. Em menos de dois meses, a página reuniu mais de 52 mil pessoas confirmadas para participar da plateia da atração. "Era uma bricadeira que foi crescendo e saiu do controle. Isso mostra o poder das redes sociais", argumentou a universitária Alana Azevedo Maia , de 22 anos. Estudante de jornalismo em Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro, a jovem contou com a ajuda de uma amiga de São Paulo, onde ficam os estúdios da emissora, para organizar a megacaravana, programada para "invadir" o auditório no próximo domingo (31). "A gente é muito fã do Silvio e queremos participar, mas o evento ficou enorme, é impossível que todo mundo entre na emissora", lamentou Alana, sobre as cerca de 200 cadeiras do auditório. "Também percebemos que homens também desejam participar do programa, mas soube que isso é um problema para ao Silvio. Quem sabe se ele souber, as coisas não mudam?".

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

Em entrevista recente ao iG, Gonçalo Roque , braço direito de Silvio e responsável pelas caravanas, explicou como funciona a participação das telespectadoras no programa. Segundo ele, a plateia é 99% feminina. Apesar de não permitir homens nas cadeiras porque eles "não aplaudem e não têm animação", Roque fez um pedido ao patrão. "Eu disse: 'Silvio, os travestis querem vir ao programa vestidos de mulher'. E ele me respondeu: 'Roque, meu auditório é responsabilidade sua, você faz o que quiser'. Então, passamos a recebê-los de braços abertos e eles adoram", conta, sobre o pioneirismo. "O Silvio também se diverte demais, brinca e dá risada com eles."

Leia: "SuperStar" perde para o "Programa Silvio Santos" pela 4ª vez consecutiva


    Leia tudo sobre: Facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.