Remake dos anos 1970 estreia na faixa das seis em versão lúdica e é a grande aposta da emissora para atrair público mais jovem

O universo fantástico do conto de fadas entra no ar na Globo a partir de 7 de abril, às 18h, com o remake "Meu Pedacinho de Chão". A novela original estreou o horário das 18h da teledramaturgia e foi exibida simultaneamente pela Rede Globo e pela Cultura entre os anos de 1971 e 1972.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias nos famosos

Na versão atual, o diretor Luiz Fernando Carvalho recriou a cidade de brinquedo  Vila de Santa Fé, com casas feita de lata, árvores de crochê colorido e animais mecânicos e a trama é contada na visão das crianças Serelepe ( Tomás Sampaio ) e Pituquinha ( Geytsa Garcia ). Apesar da temática infantil, a novela - apresentada pela emissora como a "nova fábula das seis" - promete agradar aos telespectadores de todas as idades. 

"Meu Pedacinho de Chão" é a aposta da Globo em um novo formato e o diretor Luiz Fernando Carvalho é a pessoa mais indicada para o desafio devido a produções já realizadas sobre o mundo de fantasia, como "A Pedra do Reino", que não fez tanto sucesso, e "Hoje é Dia de Maria", que foi bem em audiência e ganhou continuação.

Mas a dúvida que fica no ar é: será que o telespectador compra esse novo formato e a novela conquistará bons índices de audiência? "Além do Horizonte", a mais recente aposta da Globo em algum tipo de novidade na teledramaturgia, não agradou. O telespectador não se identificou com a história cheia de mistérios e o ar sombrio de seriado. Como resultado, os autores precisaram mudar a obra e deixá-la mais próxima dos moldes de novela tradicional. Só que "Meu Pedacinho de Chão" não tem essa alternativa por conta do cenário elaborado e será mantida no conto de fadas - por bem ou por mal. Um alento para quem está ansioso com a nova novela das seis: seriados internacionais com essa temática são sucesso absoluto inclusive no Brasil, assim como "Wunderland", "A Bela e a Fera", "Grimm", e a mais conhecida de todas, "Once Upon a Time", que ganhou o spin-off  "Once Upon a Time in Wonderland". 

Os especialistas em televisão também demonstram expectativa com a aposta da emissora. Consultado pelo iG , o crítico de TV  Gabriel Priolli diz esperar que a beleza e o clima de fantasia conquistem o público e isso reflita nos índices de audiência. Segundo ele, trata-se de uma grande ousadia por parte da Globo porque para conseguir sucesso com o diferente, é necessário que o público tenha um repertório audiovisual em outras formas de arte também, assim como o teatro e o cinema. No entanto, Priolli acredita que a fotografia será impecável e que a grande aposta da Globo é na verdade fazer com que as avós assistam à novela com os netinhos, garantindo assim uma nova geração para a TV aberta.

Curiosidades sobre "Meu Pedacinho de Chão"

A novela escrita por  Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Luiz Fernando Carvalho retrata um ambiente rural e o figurino é inspirado em trajes coloniais. O cenário deixa a história mágica devido à atmosfera infantil das árvores coloridas e das casas revestidas de lata. O diretor pensou em cobrir os cenários de lata para remeter aos brinquedos do século 19. A novela também conta com animais articulados, realizados com materiais dos mais diversos, como um carrossel de vacas. Os personagens Zelão ( Irandhir Santos ) e Gina ( Paula Barbosa ) têm cavalos articulados que abrem e fecham os olhos, movem as patas e pescoço.

A cidade cenográfica foi construída em um terreno de aproximadamente 8 mil metros quadrados e conta com 28 construções, que inclui igreja, comércios, casas dos personagens e até mesmo uma estação de trem com uma grande linha férrea. A sensação de cidade miniatura fica por conta das portas e das janelas pequenas das moradias.

Veja quem está no elenco:

Bruna Linzmeyer: Professora Juliana
Johnny Massaro: Ferdinando
Osmar Prado: Coronel "Epa" Epaminondas 
Irandhir Santos: Zelão
Antônio Fagundes: Coronel Giácomo 
Rodrigo Lombardi: Pedro Galvão
Juliana Paes: Madame Catarina Epa
Bruno Fagundes: Renato
Emiliano Queiroz: Padre Santo
Paula Barbosa: Gina
Geytsa Garcia: Pituca
Tomás Sampaio: Serelepe
Gabriel Sater:  Viramundo
Cintia Dicker: Milita

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.