Durante o "SBT Brasil", o âncora Joseval Peixoto, que divide a bancada com Rachel, afirmou que a opinião dos apresentadores do telejornal não deve ser confundida com a da emissora

Rachel Sheherazade
Reprodução
Rachel Sheherazade

Após a polêmica envolvendo declarações da apresentadora do "SBT Brasil", Rachel Sheherazade , sugerindo que defensores dos Direitos Humanos adotem um bandido, o SBT abriu espaço em seu telejornal nesta quinta-feira (6) para que ela esclarecesse seus comentários. Além disso, a emissora fez questão de deixar claro, por meio do âncora  Joseval Peixoto , que as opiniões de seus apresentadores não refletem a posição do canal.

Joseval começou dizendo que o Brasil já admirava Rachel por suas "posições firmes" e perguntou se ela era a favor da violência.

"Absolutamente não, sou uma pessoa do bem, estou do lado do bem, como diria o Renato Russo com a luz e com os anjos. Jamais eu defenderia a violência, sou uma ferrenha crítica da violência, estou todo dia aqui batendo na violência. Defendo as pessoas de bem desse País que foram abandonadas à propria sorte porque não tem polícia, não tem segurança pública, e elas estão desesperadas obviamente. O que eu fiz não foi defender a atitude dos justiceiros, nem precisaria estar explicando isso, minhas palavras foram muito claras no meu comentário, o que eu defendi foi o direto da população de se defender quando o estado é omisso, quando a polícia não chega. Isso está na lei: todo cidadão tem o direito de prender o meliante flagrado em delito. O que não se pode fazer é confundir o direito de se defender com bárbarie, a violência pela violência. Isso jamais qualquer pessoa de bom senso poderia defender, e essa pessoa não fui eu, não defendo a violência, defendo a paz, o bem e a segurança. Acho que todo cidadão tem que ter direito à segurança, é isso que falta nesse País", disse ela.

O apresentador então sugeriu que ela continuasse assim, e ela afirmou que continuará. Em seguida, Joseval esclareceu que a posição de Rachel não pode ser confundida com a posição do SBT.

"Uma explicação para o Brasil sobre opinião. A minha opinião aqui no jornal é minha opinião. A opinião da Rachel, é a opinião da Rachel. Quando há uma opinião da casa, é uma praxe jornalística, se faz através de editorial. O que é um princípio geral é que é absoluta a liberdade de expressão. Porque é o povo que tem direito à notícia e à opinião", afirmou ele. Rachel continuou: "E não abrimos mão desse direito".

Entenda a polêmica

Um rapaz suspeito de roubo foi espancado e acorrentado nu a um poste no Rio de Janeiro por um grupo de homens que se intitulam "justiceiros". Rachel Sheherazade se posicionou sobre o assunto logo após a reportagem ser exibida no SBT, o que movimentou as redes sociais com críticas e elogios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.