Diretor do "Domingo da Gente" diz que é impossível manter uma plateia inteira confinada

O "Domingo da Gente", dirigido por Vildomar Batista,   ainda nem estreou na Record e já está cheio de polêmicas. Algumas foram escolhidas pela própria direção da atração, tais como juntar o ex-casal Ticiane Pinheiro e Roberto Justus , além de colocar Scheila Carvalho e Tony Salles em outra edição .

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

Segundo o diretor, as escolhas foram feitas pelo potencial dos apresentadores, não somente pelas histórias da vida pessoal. "Como a Scheila Carvalho é muito bem-sucedida lá na Bahia, achei que traria muita segurança ela apresentar aqui com a família. Assim o telespectador também entende que o programa é voltado para a família. Quisemos que o Tony Salles participasse com ela para ajudar nesse processo de entendimento. Mas não posso negar que a repercussão em cima do casamento deles é boa para a audiência do programa", falou Vildomar durante a coletiva de imprensa nesta segunda-feira (4).

Outra polêmica do "Domingo da Gente" veio durante uma gravação do Geraldo Luís. Segundo foi noticiado, a plateia acusou a emissora de cárcere privado por não poder sair do auditório e não receber comida durante as gravaçoes. O fato foi negado por Vildomar.

"A gente não pode controlar, nem queremos, aquilo que é escrito. A nossa plateia recebe três lanches. Um quando chega, outro durante a gravação e outro antes de ir embora. Aquele dia tinha chovido muito em São Paulo e alguns ônibus que transportavam a plateia atrasaram um pouco. Mas é muito difícil você conseguir confinar uma plateia inteira. Temos uma porta aqui atrás, temos corredor. Nunca um programa da Record segurou um convidado sequer. E nesse dia que foi dada a nota um dos convidados nem conseguiu chegar e a gravação acabou mais cedo. Então desconheço isso de cárcere privado e de falta de alimentação", defendeu-se.

Vildomar ainda explicou os motivos de a emissora manter o nome de uma atração que já foi ao ar entre os anos de 2001 e 2006, com apresentação de Netinho. Apesar de um formato diferente e outra proposta, a cúpula da Record considera a marca muito poderosa.

"'Domingo da Gente' é da Record. É uma marca muito boa, como a gente faz um programa popular, nada mais popular do que esse nome 'da gente'. Não poderíamos desperdiçar", comentou. "Em princípio, o programa não tem nenhuma característica assistencialista, mas no futuro teremos alguns quadros em que vamos ajudar alguns telespectadores através do mérito. Mas não vamos ajudar de forma gratuita", contou.

Vale lembrar que o programa comandado por Netinho tinha o famoso "Dia de Princesa", que escolhia meninas sem condições financeiras e realizava o sonho delas.

Para finalizar, o diretor da atração ainda nega que tenha sido punido pela emissora depois da briga com Britto Jr. "Não fui para a geladeira. Saí de um programa para desenvolver um outro projeto. E  voltei para os domingos", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.