Rafael Cortez estrela um dos especiais de fim de ano da emissora ao lado de Bárbara Borges, Patrycia Travassos, entre outros


As trapalhadas são as mesmas, a confusão também, a plateia está presente e o riso é o objetivo do negócio. Já no lugar de Ronald Golias   está Rafael Cortez , que veste a carapuça de ator para ajudar a recriar um dos clássicos programas da Record nos anos 1960, a “Família Trapo”. Como homenagem aos 60 anos da emissora e para celebrar o fim de 2013, a Record, em parceria com a produtora Panorâmica, reformulou a fórmula de sucesso e já pensa até em estender o projeto em 2014.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

O iG   acompanhou uma tarde de ensaios com Cortez e o elenco, composto por Cacau Melo , Daniel Erthal , Patrycia Travassos , Katia Moraes , Bárbara Borges , Raul Gazolla  e Paulo César Grande . No teatro de um colégio do Recreio, próximo ao RecNov, no Rio, o diretor Ignácio Coqueiro faz as últimas marcações e repassa cada detalhe. “A ‘Família Trapo’ foi o programa pioneiro do gênero do sitcom no Brasil. Vários são inspirados nele. E quando é feito um formato, se cria uma receita de bolo. Não se mexe na receita. A gente pode até ter melhora técnica, o texto é adaptado, mas a essência é a mesma”, contou.

Elenco do especial
AgNews
Elenco do especial "Nova Família Trapo"

Na história do especial (que deve servir de piloto), os autores Letícia Dornelles   e Bosco Brasil  usaram o texto também como plataforma para divulgação de programas da própria casa. Cortez, por exemplo, vive o personagem Quintino, um mauricinho esnobe, ex-repórter de um programa de celebridades que acaba participante do reality show “A Fazenda” e, sem querer, sai vencedor com R$ 2 milhões no bolso. A fortuna, claro, atrai parentes indesejáveis e muita confusão, inclusive com a Mulher Lasanha (Bárbara), concorrente de Quintinho na “Fazenda”.

No palco, Cortez pareceu solto e seguiu atentamente todos os desejos de Ignácio. “Ele é disposto, rápido, gosta da ideia de fazer uma coisa com humor e usa muito disso no palco. Ele tem inteligência ágil. É o cara ideal para fazer esse tipo de coisa”, elogiou o diretor. Apesar de ter como foco a carreira de apresentador, Cortez gostou do convite da casa e não pensou duas vezes antes de dizer sim. “Como humorista, independente de ser hoje da Record, eu já era fã da ‘Família Trapo’. Quando me chamaram para fazer o Quintino, que na nova versão seria o Golias, eu fiquei muito lisonjeado. Gostei muito da ideia de que não há um desejo de fazer igualzinho o que era no passado, porque daí eu não toparia. Se eu tivesse que fazer a ‘Nova Família Trapo’ sendo o Golias dos anos 2000, eu não faria, porque ninguém substitui o Golias”, falou ao iG.

Diversão nos bastidores

Sobre uma ainda idealizada segunda temporada do sitcom, o artista (que já fez inúmeras peças, anos de teatro, mas não tem formação de ator, apenas de clown) afirmou que é pau para toda obra, mas a emissora ainda não bateu nenhum martelo. “A equipe e o elenco estão entrosados e com vontade de que a coisa vingue mesmo, porque as pessoas se deram bem. Nos bastidores, é muito divertido e as pessoas se gostam mesmo. Mas não há uma certeza de nada. E a emissora está sendo coerente neste sentido. Estamos aqui para um especial de fim de ano. Do que virá para frente, daí são outros quinhentos”, disse.

No teatro, mas para TV

Para Patrycia, um dos grandes desafios é falar para um teatro lotado, mas direcionando sua ação para as câmeras. “A plateia dá uma adrenalina, esquenta a atuação. Mas o produto é feito para a TV. A plateia está ali como estímulo. É uma dificuldade grande, porque você não pode perder a modulação e precisa ter uma coisa íntima com a câmera”, pontuou a intérprete de Gertrudes.

O grupo, que teve apenas uma semana para colocar a obra de pé e grudar o texto na ponta da língua, precisa ficar atento com todas as marcações da direção para não interferir no quadro do outro. Cacau Melo destacou também a preocupação com a reação do público. “Comédia é como uma música mesmo. É uma partitura, quase uma fórmula matemática, por isso precisa ser muito ensaiado. E para dar certo, a primeira prova é a gente se divertir enquanto faz, e nós estamos adorando”, garantiu. “Nova Família Trapo” será exibida em dezembro, em data ainda a ser fechada pela emissora.

Rafael Cortez, Bárbara Borges e Raul Gazolla
AgNews
Rafael Cortez, Bárbara Borges e Raul Gazolla


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.