A participante do reality "Mulheres Ricas - 2ª Temporada" e mulher do ex-jogador de futebol Luizão admite ter desistido do sonho de ser atriz por causa do marido, aposta na carreira de apresentadora e dá dica para Bruna Marquezine: "Ou vai junto ou não tem como sustentar a relação"


A segunda temporada do reality show "Mulheres Ricas", da Band, chegou ao fim há três meses marcada por polêmicas. Mas, enquanto Val Marchiori e Regina Manssur deixavam aparentes suas desavenças e levavam suas diferenças à Justiça, Mariana Mesquita , de 32 anos, foi se destacando sutilmente, exibindo sua riqueza com simplicidade ao fazer compras no comércio popular da rua 25 de março , mostrando-se compreensiva, animada e mulher dedicada à família. Dona de um físico escultural que mantém à base de muito exercício e alimentação equilibrada, a mulher do ex-jogador de futebol Luizão , com quem tem dois filhos, Rocco, 8 anos, e Yasmin , 10 anos, diz ter se tornado um exemplo para muitas mulheres após mostrar na televisão sua rotina de malhação. "Elas não sabem que, com alimentação e exercício corretos, o corpo responde. Não precisa tomar droga, quem faz isso é preguiçoso. Treino desde os 18 anos, não é do dia para a noite que o resultado aparece, mas é possível para todos e todos os bolsos", explica Mariana, em entrevista ao iG. Na conversa, ela adiantou que está prestes a aparecer novamente na TV no comando do próprio programa, uma atração sobre saúde e bem estar, ainda sem nome nem data de estreia definidos, e que ela pretende apresentar na Band. "Por enquanto, estou gastando do meu bolso para produzir, mas tenho alguns parceiros interessados em apoiar o projeto. Não tenho a pretensão de ser assalariada, não preciso pensar na parte financeira ou em ser famosa. Como mulher de jogador de futebol famoso, já tive meus momentos de ser perseguida por paparazzi, por fãs dele, e não é isso que busco", garantiu.

Marido ciumento

Mariana Mesquita
Jorge Figueiredo
Mariana Mesquita

Casada há 15 anos com o ex-jogador de futebol da seleção brasileira, Mariana também surpreendeu o público ao revelar em alguns dos episódios do reality que desistiu do sonho de ser atriz para se dedicar ao casamento. Formada em artes cênicas pela escola de atores do diretor Wolf Maya , que começou a cursar aos 18 anos, ela sempre declarava sua vontade de seguir a carreira artística, mas a insatisfação do marido com o assunto a fez repensar. “O Luizão é um cara assim: quando a parada é legal, não tem sacanagem, ele me apoia. Mas ele não curte o lance de ser atriz, demanda muito tempo, ensaio, muitas horas gravando, para a vida da minha família isso ia pesar", justificou ela. “Mas com relação ao programa e a ser apresentadora ele aprovou”, adiantou, antes de justificar os motivos que a fizeram abdicar dos planos da juventude.

Conselho para Bruna Marquezine

"A carreira do meu marido foi brilhante, ele é querido por todos os times, deixamos amigos no mundo todo, mas não é fácil criar uma família cada ano num lugar diferente. Já morei em muitas casas, no Japão, no Rio de Janeiro, na Alemanha, em São Paulo. Demora uns seis meses para a gente se adaptar, encontrar o pediatra confiável para as crianças, um bom mercado, aí você percebe que está fazendo as malas e indo pra outro lugar de novo", lembrou.

Deixei meus sonhos para ajudar o Luizão. Às vezes até me pergunto como teria sido. A gente não sabe, mas não me arrependo. Casamento é abrir mão aqui, exigir ali. Estamos juntos há 15 anos, nos damos muito bem, o sexo é ótimo, o Luizão nunca nega fogo (risos)"

Bem resolvida e sem receio de parecer uma mulher submissa ao marido, Mariana gosta de analisar que a "vida de uma mulher de jogador de futebol é singular". "Eu nunca fui ‘Maria Chuteira’, essas mulheres querem aparecer ao lado do atleta famoso, comigo foi exatamente o contrário, eu me escondi para construir uma história com ele”, argumentou, aproveitando para dar conselhos à atriz Bruna Marquezine , namorada do jogador Neymar , que acaba de assinar contrato com o Barcelona, na Espanha. “A mulher quer se casar com um jogador? Tem que entender que vai precisar abrir mão do resto. Ou vai junto ou não tem como sustentar a relação. No caso da Bruna, é difícil dar uma opinião, não conheço o grau de intimidade, de envolvimento deles. A verdade é a seguinte: o cara (jogador) geralmente quer casar. É muita pressão... Se ele sai na rua, falam mal, dão palpite. Ele quer alguém em casa que segure a onda. A maioria dos jogadores que vai para o exterior quer casar porque é difícil ficar sozinho, sem família. Quando você vai seguir um jogador de futebol, não tem como seguir a sua carreira. Enquanto for namoro, tudo bem, mas quando vai ficando sério, a mulher tem que abdicar. Deixei meus sonhos para ajudar o Luizão, para estar ao lado dele. Às vezes até me pergunto como teria sido. A gente não sabe, mas não me arrependo. Casamento é aquela coisa de abrir mão aqui, exigir ali. Estamos juntos há 15 anos, nos damos muito bem, o sexo é ótimo, o Luizão nunca nega fogo", disse.

Amigos trilhardários

Entre as tarefas domésticas, Mariana diz que só não controla os gastos quando o assunto são as demandas dos filhos. “Não posso reclamar do Luizão com relação a segurar o cartão, e também não saio por aí gastando que nem louca. Compro só o que precisa. As coisas mais caras são para os filhos: o iPod, iMac, iTouch, iPhone, iTudo”, brincou. "Quero resgatar o tempo perdido em relação às minhas realizações pessoais, mas não deixo minha família de lado, muito menos a educação que quero passar para os meus filhos. Minha rotina é levar as crianças à escola bilíngue, uma escola que tem alunos que passam o final de semana em Miami. Mas lá na escolinha de futebol do Palmeiras, onde o Rocco treina, dá até vontade de chorar”, emocionou-se, fazendo uma pausa para tentar se recompor.

Lá em casa tem visita de gente trilhardária, como o Ronaldo (Nazário), e de uns amigos do Guarani que ganham mil reais por mês"

“Tem menino que não tem dinheiro nem para comer. Esse é o exemplo que quero passar para eles, que eles convivam com diferentes classes sociais. Tenho dinheiro, condição financeira muito boa, mas as pessoas da época que o Luizão não tinha dinheiro continuam frequentando minha casa. Lá é assim, tem visita de gente trilhardária, como o Ronaldo (Nazário), e uns amigos do Guarani que ganham mil reais por mês”, explicou Mariana, que nasceu em Martinópolis, no interior de São Paulo, mas cresceu em um apartamento de classe média alta, da região dos Jardins, em São Paulo. “Ser chique é conversar com todo mundo, isso é ter berço. O Rocco sai da escola, vai para a casa do amiguinho que é filho de dono de banco, que mora numa casa do tamanho de um quarteirão, mas no final de semana, ele vai ao Jardim Angela (periferia de São Paulo) brincar com o Luquinha", diz, com a voz ainda embargada.

Mariana Mesquita
Jorge Figueiredo
Mariana Mesquita


Realidade adaptada na TV

Mariana aproveita para observar que, durante o reality show, fez questão de mostrar “sua vida real”. "Foi muito cansativo, intenso, mas acho que consegui passar tudo que eu sou: alegre, cheia de amigos de verdade. Nas festas, todos os convidados eram pessoas que realmente frequentam nossa casa, não quis mostrar uma coisa que não acontece, chamar mil pessoas que não conheço para lotar o lugar.” Sobre as colegas de emissora, as quais tenta não alfinetar, diz:  “Tenho contato com todas elas, soube respeitar as diferenças, muitas delas não aceitam isso, esse é o problema".

O Luizão é muito caseiro, viu?! Tenho sorte porque jogador de futebol gosta de uma farrinha. Ele curte um churrascão, e eu gosto mais de sair mais do que ele. Digo que sou uma 'patricinha maloqueira'"

Quando questionada sobre um dos episódios mais marcantes do programa, no qual Mariana leva um "bolo" do marido em um jantar romântico, ela faz uma revelação. "Olha, isso não acontece sempre, foi um episodio à parte, a gente acaba tendo que seguir um roteiro e a realidade é adaptada, usada pra dar um drama na história. O Luizão é muito caseiro, viu?! Tenho sorte porque jogador de futebol gosta de uma farrinha (ri alto). Ele curte mesmo um churrascão, e eu gosto mais de sair do que ele. Digo que sou uma 'patricinha maloqueira'”, finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.