Ator que interpreta vilão homossexual em “Amor à Vida” dá entrevista ao “Fantástico” e é elogiado por Walcyr Carrasco

Em sua primeira semana, “ Amor à Vida ” já chamou a atenção pelo papel de Mateus Solano , o vilão Félix. Neste domingo (26), o ator e o autor da trama, Walcyr Carrasco , concederam entrevista ao “Fantástico” para falar sobre o personagem.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

“A autenticidade do Félix é uma coisa encantadora”, disse Mateus, que explicou como fez para achar o tom para este trabalho. “Entrei em contato com maldade, o universo do nazismo também, porque me interessa a história do poder pela sedução e da sedução pelo poder. Ele tem um amor muito grande pelo poder, e quem é apaixonado por poder, nunca está satisfeito”, explicou.

Para o ator, o vilão chama a atenção do público, pois pode fazer algo que, geralmente, é considerado errado. “A gente passa o dia dizendo bom dia, boa noite, por favor e obrigado, liga a televisão, e tem aquele cara dizendo aquelas coisas absurdas, que ficam aqui na sua garganta, mas você não pode dizer”, opina Mateus.

Além disso, ele assume que capricha nas expressões e nas cômicas sacadas de Félix. “Ele já tem uma mordidinha de boca, e tem um nojo de tudo e de todos. Esse mundo está errado, não é ele que está errado, é o mundo. Tem (as expressões) ‘eu salguei a santa ceia’, ‘pelas contas do rosário’ e eu tenho que me virar pra falar essas coisas nas horas mais diversas possíveis”, contou Solano. “É um personagem terrível e maravilhoso ao mesmo tempo”, completou.

Mateus Solano fala sobre seu personagem em 'Amor à Vida' ao 'Fantástico'
Reprodução/TV Globo
Mateus Solano fala sobre seu personagem em 'Amor à Vida' ao 'Fantástico'

“Está fazendo muito melhor do que eu escrevi”

Walcyr Carrasco, autor de “Amor à Vida”, não economizou elogios pra a interpretação de Mateus Solano durante conversa com o “Fantástico”. “Ele está fazendo muito melhor do que eu escrevi. Porque ele está dando vários tons e subtons. Ele passa o ódio, mas ele passa o falso amor, ele tem muitas nuances”, opina.

Ele acredita que o vilão Félix conquistou o público por ser verdadeiro. “Essa pessoa existe. Essa pessoa má, venenosa, dissimulada, ela existe. Qualquer pessoa que se reprime, que não vive os seus sonhos, essa pessoa fica amargurada. E a amargura frequentemente leva à inveja, leva a uma falha de caráter. A amargura pode tornar a pessoa má”, disse o autor.

Walcyr ainda revelou que o personagem ainda vai aprontar muito. “Vem coisa por aí e logo, essa novela é rápida. Nessa semana já vocês vão ver que o Félix vai começar a abrir as asinhas”, declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.