A estrela mirim do SBT recebeu a equipe do iG em sua casa e contou que quer adiar a carreira de atriz, falou sobre seus dois "avôs", Silvio Santos e Raul Gil, e revelou que Justin Bieber é seu ídolo número 1 e a única pessoa com quem namoraria

Com o fim das gravações de “ Carrossel ” (a novela vai ao ar até julho), Maisa Silva leva de volta à TV seu jeito espontâneo que conquistou o público em 2005, quando, aos 3 anos de idade, roubava a cena no palco do programa do Raul Gil , na Record. A intérprete de Valéria do remake infantil do SBT agora divide o comando da atração “Bom Dia & Cia” com outros três atores mirins. “Eu tenho mais liberdade de expressão. Posso falar muito mais coisas do que na novela”, diz ela sobre seu retorno à fase apresentadora.

Curta fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Com os mesmos cabelos cacheados de Shirley Temple , a menina ganhou mais popularidade quando foi levada ao SBT por Silvio Santos em 2008 e, desde então, cresceu aos olhos do público. Apesar da bem-sucedida experiência em “Carrossel”, Maisa conta que pensa em dar continuidade à carreira de atriz só daqui a alguns anos. “Talvez no futuro, quando eu tiver com 13, 15 (anos). Eu me acho muito nova para fazer novela, não estou totalmente preparada”, justifica durante o café da manhã preparado pelos pais em sua casa, num condomínio na região metropolitana de São Paulo, para receber a equipe do iG Gente .

Me acho muito nova para fazer novela, não estou totalmente preparada. Talvez no futuro, quando eu tiver com 13, 15 (anos)”

A entrevista foi marcada logo cedo para não atrapalhar o horário da escola. No quarto colorido com almofadas em forma de doces e na sala de brincar enfeitada com muitas bonecas Barbie, com as quais ainda se diverte, Maisa revela-se uma típica menina de 10 anos. É fã do Harry Potter e diz que só namoraria o cantor Justin Bieber . O que a difere das garotas de sua classe, por exemplo, é o privilégio de conviver com o dono do SBT, que ela considera um avô e cujo cabelo já puxou para se certificar se ele usava peruca. E a desvantagem de não poder circular pelas ruas de comércio popular de São Paulo, um desejo antigo.  Confira o bate-papo:

iG: O que "Carrossel" significou para você?
Maisa Silva : Foi uma experiência nova, vou guardar para o resto da minha vida. Nunca tinha atuado antes, me perguntavam se eu queria ser atriz, eu dizia que não, mas depois que comecei, gostei. É muito cansativo, dou parabéns a todos os atores, principalmente de novela, que é muito corrido, eles têm uma vida muito apertada. 

iG: Qual o melhor lado e o pior lado de ser atriz em uma novela?
Maísa Silva : O melhor lado é que você aprende a trabalhar com pessoas bem diferentes, você conhece gente muito da hora. E o lado ruim é o tempo. Antes eu tinha tempo de fazer várias coisas, inglês, balé, jazz, capoeira, natação, andava mais de bicicleta com meus pais, e agora eu não posso

iG: Vai continuar a carreira de atriz?
Maisa Silva:  Talvez no futuro, quando eu tiver com 13, 15 (anos). Me acho muito nova para fazer novela, não estou totalmente preparada.

iG: A Valéria,  sua personagem de "Carrossel", tem um namoradinho, o Davi (Guilherme Seta). Você também tem?
Maísa Silva:  Não! Nossa, só o Justin (Bieber). Ainda bem. Eu não gosto de ninguém da minha escola, da minha rua, da novela. Perde muito tempo com esta história de paquera, de namoro, eu gosto de brincar. Dizem que sou imatura, mas não sou imatura. Sou criança.

iG: Como foi voltar a a ser apresentadora no “Bom Dia & Cia”?
Maisa Silva:  Eu gosto muito de fazer o “Bom Dia & Cia”. Tenho mais liberdade de expressão, posso falar muito mais coisas do que na novela.

Gosto muito de fazer o ‘Bom Dia & Cia’. Tenho mais liberdade de expressão, posso falar muito mais coisas do que na novela”

iG: Você começou na TV ao lado de Raul Gil, na época na Record, e hoje vocês dois estão no SBT. Como é a relação de vocês?
Maisa Silva:  Eu não encontro muito o Raul Gil no SBT, os horários não coincidem. Mas sempre que tem algo para gravar no programa dele é bem legal. Eu gosto bastante porque comecei lá. Eu digo que tenho quatro vovôs: meus dois avôs, o Raul Gil e o Silvio Santos.

iG: Você gosta de ser ver no começo da carreira, quando era menor?
Maisa Silva:  Acho muito engraçado. Vejo e digo: “Maisa, o que você está fazendo?'. Dou muita risada comigo mesma quando eu era pequena. Se eu não fosse eu, eu acho que teria vontade de conhecer aquela Maísa, porque eu era muito maluca, muito doida. Eu tinha 6 anos e algumas vezes ligava um criança no programa que dizia que tinha 5 anos. Eu falava: “Ai, que bonitinha, 5 aninhos, que fofinha”. Como seu eu fosse grande e tivesse conversando com uma criança. Eu me divirto bastante.

iG: Acha que está caminhando para algo mais profissional, perdendo sua  espontaneidade?
Maisa Silva:  Não me preocupo muito, mas acho que quando a gente cresce, a gente aprende um monte de coisa nova. Aprendi também a segurar um pouco minha língua para o que eu penso, mas continuo falando o que quero, quando quero, para quem quero. Me perguntam como  tenho coragem de falar que o Silvio Santos está velho. Eu não vejo o Silvio como o Silvio Santos, vejo como uma pessoa normal, muito legal, que a gente trabalha junto. Não fico bajulando por ser o patrão.

iG: Como é sua relação com o Silvio Santos?
Maisa Silva:  É muito boa. Eu tinha saído do Raul Gil, estava muito apegada a ele e sentia saudade. Mas o SBT me acolheu, foi muito bom. Gosto muito do Silvio, não vejo com tanta frequência, mas sempre vou ao programa dele e é divertido. Eu falo o que penso, ele fala o que pensa. Ele dá risada: “ma oiii” (ela imita a famosa risada de Silvio). Algumas vezes fora do programa também, quando ele passa pelo corredor. É um dos momentos mais legais. Tem um monte de gente atrás dele, todo mundo para, se afasta e ele passa. Eu acho engraçado e grito: 'Oi, Silvioooo'. E ele vem e pergunta: 'Oi Maisa, tudo bem? Está tudo bem com você, amor?'. Ele é tão calminho, tão tranquilo.

Assista: Maisa Silva em cena de "Carrossel"


iG: Você foi proibida de apresentar o programa ao lado de Silvio Santos pela Justiça ter entendido que não era apropriado para você. Como foi isso?
Maisa Silva : Eu me assustei com um garoto fantasiado, tenho medo destas coisas de monstros, de filme de terror. Me assustei e chorei. Mas não foi o Silvio que me fez chorar. Fazia parte do programa e ele não sabia que eu tinha medo. O menino chegou, eu levei o maior susto e saí correndo. O Silvio veio falar comigo depois, me abraçou, me pegou no colo. Mas sei lá, acho que exageraram muito. As pessoas acabam interpretando as coisas do jeito que elas querem. Ninguém se importou em saber o que eu achei, porque aconteceu comigo. Acham que mexeu no meu psicológico, mas se eu sou doida, sou doida do jeito que eu sou. Eu ficava com saudade (do programa). Mas a vida é assim, bola para frente.

Silvio Santos não tem peruca, ele é um senhorzinho, de cabelo ralinho, e na televisão não fica legal. Então, ele coloca um spray que deixa o cabelo mais cheio”

iG: Afinal, o Silvio usa ou não usa peruca?
Maisa Silva:  Sabia que você iria me fazer esta pergunta. Todo mundo me pergunta isso. Não usa peruca. Depois me explicaram, eu conversei até com o Jassa (cabeleireiro do Silvio Santos). Ele não tem peruca, ele é um senhorzinho, de cabelo ralinho, e na televisão não fica legal. Então, ele coloca um spray que deixa o cabelo parecendo que é cheio.

iG: Você gosta do assédio das pessoas, que pdem fotos e autógrafos?
Maisa Silva:  Eu gosto, não me incomoda. Só quando estou comendo, morrendo de fome, na praça de alimentação. E no show do Justin Biber também não. Estava lá como fã, não queria que viessem pedir para tirar fotos comigo. Tirei antes, mas depois eu só tinha olhos para ele. 

iG: Você gostava da Malisa, menina monstro do programa “Pânico”?
Maisa Silva:  No começo achei meio estranho. Na escola me chamavam de Malisa, Menina Monstro, e ficava chateada. Pedia para parar e não paravam. Fiquei triste, mas depois eu não ligava mais. Eu assisto o “Pânico“ algumas vezes, é divertido, principalmente quando vai passar algo dos meus amigos, do “Carrossel”. É engraçado quando eles imitam.

iG: Como é sua relação com o dinheiro? Você gasta muito?
Maisa Silva:  Não sou de comprar muito, só quando quero muito uma coisa. Antes era só brinquedo e depois comecei a gostar mais de roupa, de sapato, de perfume. Gosto de ler livros, de jogos de tabuleiro, de Barbie. Dizem que eu não tenho mais idade de gostar de Barbie, mas eu gosto e daí?

Dizem que eu não tenho mais idade de gostar de Barbie, mas eu gosto e daí?”

iG: Qual é o melhor e o pior lado da fama para uma menina como você?
Maisa Silva:  O melhor é ter mais oportunidade. Pude conhecer lugares como a Disney, conhecer pessoas. O lado ruim é não poder ir a todos os lugares. Eu não posso ir à 25 de março (rua de comércio popular de São Paulo), ao Brás (bairro de comércio popular), que eu tenho muita vontade de ir. Não conheço lá. Meus pais têm loja e eles sempre vão para lá, mas eu não posso. Fico com vontade.

iG: Você tem medo de não ser mais famosa no futuro?
Maisa Silva:  Não, ainda bem que não. Meus pais sempre conversam comigo, falam que você nunca sabe o que acontece na televisão. Você pode estar no auge, mas pode acabar um dia. Pode ser que fique, pode ser que eu não fique. Eu quero fazer faculdade, biologia marinha, me formar, para ter uma carreira sem ser a vida artística.

Assista aos melhores momentos de Maisa com Silvio Santos:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.