Escalada para viver a última Helena de Manoel Carlos, a atriz fala da emoção de fazer uma personagem que já foi interpretada por sua mãe, LIlian Lemmertz, e que terá sua filha no mesmo papel durante a fase da juventude

Julia Lemmertz tem uma difícil missão pela frente: interpretar a última Helena de Manoel Carlos , uma homenagem à primeira delas, sua mãe, Lilian Lemmertz . "Essa será uma Helena muito especial para o Maneco porque tem essa homenagem à minha mãe", contou a atriz. Os laços familiares não acabam por aí. Luiza Lemmertz , a filha mais velha de Julia,  também interpretará Helena na juventude. Confira a entrevista:

Curta a fanpage do iG gente no Facebook e receba notícias dos famosos

iG: O que você pode contar da Helena?
Julia Lemmertz:  Ele junta um pouco das características de todas as Helenas. É uma diferente, mas que contém um pouco de cada uma das outras. É muito interessante e bonito este mix que ele está fazendo. Li a sinopse e ainda está no primeiro capítulo, tudo muito no começo, prefiro esperar. Ainda tem a novela do Walcyr Carrasco antes ("Amor à Vida") e a gente começar a trabalhar com isso mais tarde. 

iG: José Mayer fez par com várias Helenas. Ele será o seu?
Julia Lemmertz:  Os homens ainda não estão escalados.

iG: Qual é a expectativa para esse papel? Tem algum receio?
Julia Lemmertz:  É uma grande responsabilidade. Fazer um papel emblemático é tudo muito grande, mas acho que a gente colhe o que planta. Me sinto bem, feliz e vou dar o melhor, o impossível de mim. Vou fazer o melhor trabalho que eu puder, como faria em uma outra novela, especialmente essa. É uma novela cheia de significados para mim, para minha família e para todo mundo. Mais do que expectativa ou medo, sinto prazer e vontade de fazer e ver o que o Maneco está escrevendo. Prazer de estar neste papel. É uma felicidade, sou grata.

iG: Chegou a assistir sua mãe no papel?
Julia Lemmertz:  Sim, assisti. Eu tinha uns 16, 17 anos, assisti bastante e minha mãe era muito feliz fazendo esta novela. Era diferente porque era uma outra época, a televisão mudou muito.

iG: A TV era mais difícil?
Julia Lemmertz:  Não, talvez fosse porque era naquela época. Era bonito porque tinha essa expectativa, era um trabalho do Manoel Carlos. Helena não era um personagem que se repetia, foi a primeira, era tudo novo e ainda sendo construída. Eu pego a coisa já construída, vou fazendo da minha maneira.

iG: O Alexandre Borges (marido de Júlia) estará na novela?
Julia Lemmertz: A gente ainda não sabe sobre ele. Os homens ainda não foram escalados. Ele está fazendo o quadro do "Fantástico", "O Mundo Sem Mulheres". Depois de fazer marido de três mulheres, agora ele terá 11. Isso é sensacional.

iG: Ele se vira bem sem mulher em casa?
Júlia Lemmertz:  Sim, ele cozinha muito bem, é incrível.

iG: O Maneco comentou que talvez seja a última Helena. Você acredita?
Júlia Lemmertz: Acredito que escrever uma novela deve ser uma lenha, difícil, cansativo. Imagino que o Maneco queira fazer outras coisas, como uma minissérie. Mas, como ele diz, 'nunca podemos dizer nunca'. A gente nunca sabe o que vai acontecer, sente uma vontade, um impulso, a gente nunca sabe o dia de amanhã.

iG: O Maneco diz que vai retratar a Helena desde a infância. Sua filha, Luiza Lemmertz, foi escalada para ser você?
Julia Lemmertz:  Isso já é certo. A Helena na fase de 12 anos ainda não foi escolhida, depois será a Bruna Marquezine  (Luiza, de 25 anos, vem depois no papel) e, quando mudar para mim, a Bruna será a minha filha. Essa novela vai ser incrível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.