O furioso motorista de "Fina Estampa" aterroriza o ambiente doméstico. Relembre outros homens que usaram a força bruta em casa

Em
TV Globo
Em "Fina Estampa", o motorista Baltazar (Alexandre Nero) agride a mulher












"Fina Estampa" , novela das 21hs da Globo, vem prestando um serviço social: denunciar a violência doméstica. O drama de Celeste ( Dira Paes ), que apanha do marido Baltazar ( Alexandre Nero ), é a forma de o autor Aguinaldo Silva escancarar uma situação que infelizmente ainda é comum nas famílias brasileiras: os homens violentos que batem em suas esposas.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Depois de sofrer calada e encobrir diversas agressões do marido, Celeste finalmente formalizou uma queixa contra ele, e Baltazar foi preso . A seu lado para apoiar a amiga estava Griselda ( Lília Cabral ), que a incentivou a fazer a denúncia e ainda desafiou o agressor. Já atrás das grades, Baltazar ameaçou bater em Griselda. A nova milionária o enfrentou e acusou de ser um covarde.

Veja também: Dez motivos para assistir "Fina Estampa"


Celeste (Dira Paes) se cansou das ameaças e prestou queixa contra Baltazar (Alexandre Nero)
TV Globo
Celeste (Dira Paes) se cansou das ameaças e prestou queixa contra Baltazar (Alexandre Nero)

Mais tarde, de novo refletindo um padrão que se repete nos casais que passam por situações assim na vida real, Baltazar foi libertado e acabou se reconciliando com a esposa.

Baltazar não é o primeiro representante do time dos homens que espancavam suas mulheres ou amantes na TV. Relembre outros casos.

Especial: Relembre os amantes que marcaram as telenovelas

Um dos mais marcantes personagens desse universo da violência doméstica foi interpretado por Dan Stulbach . O Marcos de "Mulheres Apaixonadas" (2003) fazia a linha psicopata. Era socialmente um homem normal, delicado até, mas aterrorizava sua ex-mulher, a professora Raquel ( Helena Ranaldi ), que agredia fisicamente com uma raquete de tênis. Marcos morreu no último capítulo da trama.

Marcos (Dan Stulbach) e Raquel (Helena Ranaldi) em
TV Globo
Marcos (Dan Stulbach) e Raquel (Helena Ranaldi) em "Mulheres Apaixonadas"

Em "A Favorita" (2008), Lília Cabral fazia o papel da vítima. No papel de Catarina, sofria nas mãos do marido Leonardo ( Jackson Antunes ), que batia nela. Catarina vai morar com uma amiga, Stela ( Paula Burlamaqui ), numa indicação subliminar de que as duas mulheres tinham se apaixonado. Na reta final, Leonardo tentou se vingar e planejou estuprar Stela, mas foi preso e terminou atrás das grades. Na vida real, o ator Jackson Antunes chegou a ser agredido na rua, por outro homem, indignado com a violência do personagem.

Leonardo (Jackson Antunes) agredia Catarina (Lília Cabral) em
TV Globo
Leonardo (Jackson Antunes) agredia Catarina (Lília Cabral) em "A Favorita"

Mais recentemente, em "Insensato Coração" (2011), o terrível Vinícius ( Thiago Martins ) assombrou o público com sua crueldade. Revoltado, ele descontava na violência todas as suas frustrações. Em determinado momento, frustrado porque a ex-namorada, a delicada Cecília ( Giovanna Lancellotti ), estava apaixonada por outro, ele a espancou. Mais grave foi o ataque ao homossexual Gilvan ( Miguel Roncato ), que ele espancou até a morte. Terminou preso, na mesma penitenciária em que cumpriam pena os outros vilões da novela.

Leia também: A morte à espera dos vilões da TV

O violento Vinícius (Thiago Martins) de
TV Globo
O violento Vinícius (Thiago Martins) de "Insensato Coração"

No Canal Viva, as atuais reprises de "O Rei do Gado" (1996) e "Roque Santeiro" (1985) trazem de volta agressores do passado. Na primeira, Ralf ( Oscar Magrini ) tem arroubos violentos contra a amante, Léia ( Sílvia Pfeiffer ). Quando o cafajeste é assassinado, a culpa recai sobre o filho dela, Marcos ( Fábio Assunção ).

Ralf (Oscar Magrini) e a amante Léia (Sílvia Pfeiffer) em
Reprodução
Ralf (Oscar Magrini) e a amante Léia (Sílvia Pfeiffer) em "O Rei do Gado"

Já em "Roque Santeiro", o agressor é o sinistro Ronaldo ( Othon Bastos ), que surge na cidade fictícia de Asa Branca para perseguir a ex-esposa, Matilde ( Yoná Magalhães ). Ronaldo chega a espancar Matilde algumas vezes.

Em "Senhora do Destino" (2004), a vítima da truculência era Rita ( Adriana Lessa ). Ela apanhava do marido, Cigano ( Roney Marruda ), até que se liberta do marginal e passa a namorar o taxista português Constantino ( Nuno Mello ). Mas Cigano não desiste e enfrenta Constantino. Ao final, Cigano é assassinado por Reginaldo ( Eduardo Moscovis ), em uma cena sangrenta que foi editada quando a novela foi reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo".

Leia também: "Vale a pena ver de novo" - A história de uma tradição da TV


Constantino (Nuno Mello) protegeu Rita (Adriana Lessa) das agressões de Cigano (Roney Marruda) em
TV Globo e Reprodução
Constantino (Nuno Mello) protegeu Rita (Adriana Lessa) das agressões de Cigano (Roney Marruda) em "Senhora do Destino"

VILÃO ARREPENDIDO

Presença mais frequente na faixa das 21h, os homens violentos também aparecem nas novelas das 19hs. Na recente "Morde & Assopra" (2011), o temível Oséias ( Luís Mello ) costumava bater na esposa, Lavínia ( Nívea Stelmann ). Mas neste caso o vilão se regenerou: Oséias se arrependeu, libertou Lavínia e ainda teve um final feliz ao lado de Augusta ( Cissa Guimarães ).

Lavínia (Nívea Stelmann) se casa com Oséias (Luís Mello) em
TV Globo
Lavínia (Nívea Stelmann) se casa com Oséias (Luís Mello) em "Morde & Assopra"

Outra novela das 19h abordou o tema: em "Pé na Jaca" (2006), Gui ( Juliana Paes ) apanhava de Caco ( Alexandre Schumacher ), seu marido. Ironicamente, a vida imitou a arte: em 2010, o ator Alexandre Schumacher foi acusado de agredir sua esposa. O caso foi parar na polícia, o ator foi preso e liberado sob fiança.

Caco (Alexandre Schumacher) batia em Gui (Juliana Paes) em
TV Globo
Caco (Alexandre Schumacher) batia em Gui (Juliana Paes) em "Pé na Jaca"


E até no horário das 18h o assunto foi discutido. Em "O Profeta" (2006), Sônia ( Paola Oliveira ) sofria as violências do pérfido marido, Clóvis ( Dalton Vigh ). O vilão número um da trama recebeu o devido castigo: terminou assassinado por Ruth ( Carol Castro ).

Clóvis (Dalton Vigh) se casa com Sônia (Paola Oliveira) e passa a bater na esposa, em
TV Globo
Clóvis (Dalton Vigh) se casa com Sônia (Paola Oliveira) e passa a bater na esposa, em "O Profeta"

Como, apesar de tantas novelas denunciarem a violência doméstica contra as mulheres, a situação ainda se repita na vida real, os autores usam a ficção para esclarecer cada vez mais o público.

Assim, em "Fina Estampa", no capítulo em que Baltazar foi preso, uma conversa entre Vilma ( Arlete Salles ) e Letícia ( Tânia Khallil ) jogou mais luz sobre o tema: as personagens comentavam o caso de Celeste e citaram a Lei Maria da Penha, que aumentou as punições das agressões contra a mulher no ambiente doméstico. É o chamado "merchandising social" inserido nas tramas, buscando ultrapassar os limites da dramaturgia.

Marcos (Dan Stulbach) de
TV Globo
Marcos (Dan Stulbach) de "Mulheres Apaixonadas" continua sendo o símbolo dos homens violentos das novelas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.