Humorístico comandado por Rafinha Bastos amarga 1 ponto no Ibope e passa por alterações

Com a missão de preencher o buraco deixado pelo “Pânico” nos domingos da Rede TV, o humorístico “Saturday Night Live”, comandado por Rafinha Bastos , está longe de ser considerado um sucesso pela emissora. Na casa do 1 ponto de audiência, número atingido apenas neste último fim de semana , quase um mês depois da estreia – até então o Ibope beirava quase o zero, o que levou o comediante a ser apelidado de ‘Tracinho’ Bastos nos bastidores-, o programa já sofreu alterações de horário e formato. E pode mudar mais ainda. “O dia oficialmente é no domingo com reprise aos sábados, mas futuramente, se a emissora julgar necessário, pode ser que mude”, explica Mônica Pimentel , diretora artística da Rede TV, que recebeu a imprensa para um bate-papo nesta terça-feira (26). A partir deste domingo (01) o programa não vai mais ao ar ao vivo e nem terá mais convidados à frente de cada episódio.

Siga o Twitter do iG Gente e acompanhe as notícias de seus famosos favoritos

“A idéia é ser pré-gravado justamente para ter alguns ajustes na parte técnica. Grava um pouco antes, passa por edição, etc”, diz Monica, que diz não ter abolido convidados centrais, que poderão aparecer “esporadicamente”: “Por exemplo, neste domingo (01) terá a Marília Gabriela. Então sempre que tiver um convidado e acharmos pertinente, quem abrirá o programa é convidado, que também participará das esquetes”.

“Cobrança sempre tem. Tem uma diferença: o que a gente entende é que tem sempre uma cobrança de melhorar nossos produtos. O certo é que qualquer programa que está na casa tenha uma cobrança diária de aprimoramento, de melhoria. Não ter cobrança não é real na TV aberta”, conclui Monica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.