As próximas novelas do Canal Viva

Veja o antes e o depois dos astros de "Felicidade" e "A Próxima Vítima"

Lufe Steffen, especial para o iG Gente |

O Canal Viva anunciou nos últimos dias suas próximas reprises de novelas: "A Próxima Vítima" e "Felicidade", que substituirão, no segundo semestre, "Barriga de Aluguel" e "Top Model". A novidade já animou os cada vez mais numerosos fãs do nostálgico canal.

Tudo aqui: veja fotos, as últimas notícias e especiais sobre “A Fazenda”

"Felicidade" foi exibida na Globo às 18h entre outubro de 1991 e maio de 1992, sendo reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo" em 1998. Escrita por Manoel Carlos, trazia como protagonista a segunda Helena criada por ele. A personagem era vivida por Maitê Proença. Helena tinha de disputar seu grande amor, Álvaro (Tony Ramos), com a neurótica e mimada vilã Débora (Vivianne Pasmanter, estreando na TV).

Um dos charmes da novela era o roteiro, já que Manoel Carlos se baseou em contos e personagens do escritor Aníbal Machado - algumas das histórias já tinham sido adaptadas para cinema, e outras viraram casos especiais da própria Globo.

Veja também: Meu primeiro personagem: O começo dos famosos na TV

Reprodução
Maitê Proença e Tony Ramos protagonizam "Felicidade", novela de 1991

Já "A Próxima Vítima" não tinha nada do lirismo de "Felicidade". Exibida às 20h entre março e novembro de 1995, era uma trama policial e de suspense arquitetada por Sílvio de Abreu. Foi a primeira incursão do novelista no gênero - até então, Sílvio se consagrara com suas comédias rasgadas. Depois de "A Próxima Vítima", o autor investiu no ramo e escreveu "Torre de Babel" (1998), "Belíssima" (2005) e "Passione" (2010), todas dentro dessa linha policial.

Descubra como Hollywood inspira as novelas brasileiras

A trama de "A Próxima Vítima" era um intrincado jogo onde personagens eram assassinados por um misterioso serial killer que, antes de eliminar as vítimas, enviava a cada uma delas uma lista com o horóscopo chinês. O público tinha de descobrir não apenas quem era o criminoso, como também quem seria a próxima vítima.

Reprodução
Susana Vieira e novamente Tony Ramos: papéis centrais de "A Próxima Vítima", de 1995

A novela foi um grande sucesso, e conseguiu manter até o fim o suspense sobre o assassino. Na reprise no "Vale a Pena Ver de Novo", em 2000, o final foi diferente: a identidade do assassino era outra.

Leia também: Globo de Ouro comemora dois anos do Canal Viva

"Felicidade" foi produzida há 21 anos; "A Próxima Vítima" há 17 anos. Muitos astros dessas novelas continuam na ativa. Confira na galeria o antes e o depois de alguns deles:

Reprodução e TV Globo
Tony Ramos estrelou "Felicidade" (91) e "A Próxima Vítima" (95); em 2012, fez uma participação especial em "Avenida Brasil"

 

Reprodução e TV Globo
Maitê Proença viveu a Helena de "Felicidade". Agora se prepara para atuar no remake de "Gabriela"
 

 

Reprodução e TV Globo
Herson Capri era um dos protagonistas de "Felicidade". Em 2012, esteve em "Aquele Beijo", de Miguel Falabella

Reprodução e TV Globo
Vivianne Pasmanter estreou na TV como Débora em "Felicidade". Sua última participação na Globo foi em "Tempos Modernos" (2010)
 

 

Reprodução e TV Globo
Em 2012, aos 70 anos, Susana Vieira continua na ativa. Em 95, viveu a pizzaiola Ana de "A Próxima Vítima", novela que tinha elenco de estrelas...

Reprodução e TV Globo
Alexandre Borges estreava na Globo em 95, como o vilão Bruno. Hoje vive o Cadinho de "Avenida Brasil"


Reprodução e TV Globo
Cláudia Ohana era a perversa Isabela, que aterrorizou o elenco de "A Próxima Vítima". Atualmente, participa da temporada 2012 da Dança dos Famosos


Reprodução e TV Globo
André Gonçalves marcou época em 1995 como o estudante gay Sandrinho. Em 2012, atua em "Amor Eterno Amor", no ar às 18h


Reprodução e TV Globo
Vera Holtz: em 95, foi a prostituta Quitéria Quarta-Feira. Hoje, brilha como a Mãe Lucinda de "Avenida Brasil"


Reprodução e TV Globo
José Wilker encarnou o ambíguo Marcelo. Na fase atual, prepara-se para atuar no remake de "Gabriela"

 

Reprodução e TV Globo
Deborah Secco: aos 16, era Carina na novela de Sílvio de Abreu. Em 2012, aos 33, está em "Louco por Elas"


Reprodução e TV Globo
Selton Mello era o gago Tonico em 1995. Dezessete anos depois, estrelou o seriado "A Mulher Invisível"


Reprodução e TV Globo
Aracy Balabanian vivia Filomena Ferreto. Em 2012, está no ar como a Máslova de "Cheias de Charme"


Reprodução
Marcos Frota viveu Diego em "A Próxima Vítima". Hoje, o ator tem 54 anos de idade


Reprodução e TV Globo
Camila Pitanga tinha 18 anos em 1995. Hoje é uma estrela nacional (na foto, apresentando o "Som Brasil" da Globo)

 

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG