Apresentadora conta ao iG como recebeu o diagnóstico da doença

Astrid Fontenelle em seu camarim: Apresentadora aparece inchada por conta do tratamento de cortisona
Facebook/Reprodução
Astrid Fontenelle em seu camarim: Apresentadora aparece inchada por conta do tratamento de cortisona
"Estava tudo lindo", diz Astrid Fontenelle em entrevista exclusiva ao iG sobre a fase anteior ao diagnóstico de uma doença autoimune em janeiro . Desde então, sua vida mudou. Ela ficou duas semanas internada e agora vai passar por um tratamento de seis meses para combater o Lúpus. “Você saber que tem uma doença crônica autoimune é puxado. Sou ser humano e muito honesta, mas me dei um tempo pra refletir.”

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe as notícias dos famosos
Saiba mais sobre o Lúpus

Rara, a doença não tem cura. O tratamento é feito apenas para minimizar os sintomas do paciente. Por enquanto Astrid recebeu fortes doses de cortisona, medicamento que a deixou bastante inchada. Confira o bate-papo com Astrid, que repondeu às perguntas por email, de sua casa em São Paulo.

(Deixe o seu comentário ou mande uma mensagem para Astrid no fim da página)

iG: Antes de você saber que estava doente, em que fase da sua vida você diria que estava?
Astrid Fontenelle:
Estava tudo lindo. No final de 2011 recebi a notícia de que a APCA elegeu o ‘Chegadas e Partidas’ o melhor programa da TV brasileira de 2011. Meu filho é minha loucura e meu casamento um mar liso, daqueles ótimos pra navegar.

iG: Você vai ficar afastada totalmente do trabalho durante o tratamento?
Astrid Fontenelle:
Não. Já gravei o programa. Fui buscar meu filho, que durante minha internação ficou na nossa casa de Salvador. Foi super emocionante. Ficamos 15 dias sem nos ver, imagine a emoção! A gravação estará na reestreia da terceira temporada.

iG: Quais foram os primeiros sintomas? Como você ficou sabendo que estava com Lúpus?
Astrid Fontenelle
: Tinha dores nas articulações e meus pés e mãos estavam cada vez mais inchados. O diagnóstico foi feito em 48 horas!

iG: Você chegou a falar no Twitter sobre o seu filho, Gabriel. Está difícil cuidar dele? Ele entende o que está acontecendo?
Astrid Fontenelle:
Ele ficou em Salvador porque vim gravar em SP. Ele soube que a mamãe tava trabalhando MUITO pra ficar com ele. E foi isso que fiz. Foquei 100% no meu tratamento!

iG: Você disse que teve dificuldade em aceitar o diagnóstico. O que tem te ajudado a enfrentar essa fase? Está com medo?
Astrid Fontenelle
: Você saber que tem uma doença crônica autoimune é puxado. Sou ser humano e muito honesta, mas me dei um tempo pra refletir, conversar com minha terapeuta. Me cerquei de ótimos médicos e na batalha. Muito segura e com muita FÉ!

iG: Como será o tratamento? Está confiante?
Astrid Fontenelle:
Serão seis meses de tratamento, mas continuarei trabalhando e daqui a pouco vou querer que vocês deem a manchete: ‘Venci essa parada!!!!!!! Com Fé e Coragem!!’

Deixe o seu comentário ou mande uma mensagem para Astrid no fim da página!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.