Tamanho do texto

Neto do apresentador Silvio Santos, ator que interpreta Tim Maia com estrondoso sucesso em musical confessa que se inspira no avô famoso para viver

Tiago Abravanel
Isabela Kassow
Tiago Abravanel
O desafio proposto pelo diretor do espetáculo era claro e sem meias palavras, bem no estilo Tim Maia: cada candidato deveria cantar duas músicas do compositor e intérprete, uma “mela cueca” e uma “esquenta suvaco”. Tiago Abravanel escolheu “Eu amo você” e “Não quero dinheiro” e conseguiu o papel principal de “Tim Maia – Vale Tudo, o musical” que está em cartaz, com sessões esgotadas até o final do ano, no teatro Oi Casa Grande, no Leblon, no Rio de Janeiro. Mas por um momento ele imaginou que não conseguiria. "Quando anunciei que iria interpretar estas músicas, o João Fonseca (diretor) disse que não gostava de Eu amo você. Meu primeiro pensamento foi: mandei mal e perdi o papel. Ainda bem que consegui emocionar o João”, contou.

E não foi só o diretor que se emocionou. Desde a estreia, o musical tem feito muita gente sair secando as lágrimas após o espetáculo que foi adaptado pelo jornalista e crítico musical Nelson Motta baseado na biografia "Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia".

Foram 15 candidatos. A responsabilidade de mostrar algumas passagens da vida do cantor Tim Maia, o síndico do Brasil, que morreu em 1998, caía sobre Tiago que também carrega no sobrenome o peso do parentesco com Silvio Santos . Neto do apresentador, o artista admite que a pressão é grande, mas já aprendeu a lidar com tudo. “Fico triste quando vejo que as pessoas me olham apenas como o neto do Silvio Santos. O Tiago Abravanel é tão mais legal!”, comenta bem-humorado.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Em entrevista ao iG em seu camarim, Tiago diz que o musical o fez perceber o quanto as pessoas sentem falta do músico. “Não sei se estou com essa função espiritual de matar a saudade das pessoas. Mas sei que recebi um presente e, para honrar, todos os dias agradeço ao Tim e peço desculpas se estiver fazendo alguma coisa errada”.

A preparação exige atenção e paciência. Cerca de duas horas antes do espetáculo, Tiago começa a escurecer a pele do rosto, braços e do peito com uma base francesa para deixar o tom mais parecido com o de Tim. Sombra preta ajuda a delinear bigode e escurecer o couro cabeludo. No final, um spray fixador é generosamente aplicado para não deixar a maquiagem escorrer. Quatro tipos de peruca dão o toque final à caracterização do artista. Veja galeria de fotos!

Tiago Abravanel
Isabela Kassow
Tiago Abravanel
iG: Ser neto do apresentador Silvio Santos atrapalha sua vida?
Tiago Abravanel:
Eu não comecei minha carreira com esse trabalho. No início, foi muito difícil. Tenho muito orgulho de ser neto de quem eu sou, ele me inspira muito, mas é muito complicado mesmo. Sempre existe uma comparação e eu tento não ligar e mostrar que meu trabalho é completamente independente do meu avô. Ele é comunicador e eu sou ator

iG: Você se incomoda com as comparações?
Tiago Abravanel:
Fico triste quando vejo que as pessoas me olham apenas como o neto do Silvio Santos. O Tiago Abravanel é tão mais legal! Eu não vou deixar de ser o neto do Silvio Santos. Mas aos poucos as pessoas passarão a me ver como o Tiago. Tenho um coração muito aberto para receber as pessoas

iG: Seu avô já te assistiu no musical?
Tiago Abravanel:
Ainda não. Mas disse que vem e vai me avisar para não chegar de surpresa. Já estou nervoso por antecipação. Preocupado também porque tirando o fato que ele é meu avô, fazer um espetáculo com o Silvio Santos na plateia é complicado. Será que as pessoas vão me assisitir ou assistir ao Silvio na plateia? (risos)

iG: A risada dele é inconfundível...
Tiago Abravanel:
Já fui muito ao teatro com o meu avô e quando ele ri as pessoas dão risada por causa dele mesmo. Já estou preparado para isso. (risos)

Tiago Abravanel
Isabela Kassow
Tiago Abravanel
iG: Você consegue administrar a fama repentina?
Tiago Abravanel:
Confesso que não imaginava que ia tomar essa proporção. Quando eu comecei a ensaiar, sabia da grandiosidade e da responsabilidade. Mas quando fiz o teste não imaginava.

iG: Você ainda se assusta?
Tiago Abravanel:
Assustado não é a palavra. Fico surpreso.

iG: Você tem 23 anos. Pela sua idade não dá para dizer que você foi fã das músicas do Tim Maia.
Tiago Abravanel:
Tenho um distanciamento emocional sim. Meu envolvimento é com o personagem. Não com a pessoa. Não conheci o Tim. Não conheci o sucesso e a decadência dele. Quando o Tim morreu, eu tinha 11 anos. E, apesar de não ser fã, sempre cantava “Primavera” e “Azul da Cor do Mar” em karaokê.

iG: Qual a maior dificuldade em interpretar Tim Maia?
Tiago Abravanel:
É a mudança de comportamento e o envelhecimento dele. Eu faço o Tim dos 12 aos 55 anos. 43 anos de vida em três horas de espetáculo... A gente tentou pegar as características mais fortes da personalidade, observar os trejeitos, mas a preocupação o tempo inteiro era de não criar uma caricatura.

iG: Como foi o processo de criação do Tim?
Tiago Abravanel:
Assisti a cerca de 20 horas de vídeos para ajudar a compor o Tim. Foi um trabalho muito intenso. Oito horas de ensaio por dia. Emagreci 7 quilos desde o início do processo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.